Sua saúde

Estômago inchado pode ter diversas causas, algumas delas, graves!

Estômago inchado: veja os problemas que causam este desconforto
Estômago inchado pode ter diversas causas, algumas delas, graves!
4.7 (93.33%) 6 votes

Você sente o estômago inchado, como se tivesse comido além da conta? Quando você aperta, sente dor e quer arrotar?

O estômago inchado ou, popularmente, a barriga inchada, é um sintoma que tortura muita gente.

É aquela sensação de aumento de volume do abdômen, com um desconforto muitas vezes insuportável.

A sensação de estômago inchado, decerto, pode ser resultado de várias doenças ou problemas alimentares.

Marcado, principalmente, pelo acúmulo de gases e líquidos, o estômago inchado tende a ser um sinal de alerta que deve ser levado a sério.

Sensação de estômago inchado, o que pode ser?

1. Alimentação incorreta, intolerância e excesso de gases

A ingestão de alimentos baseados em carboidratos de difícil digestão pode causar certo desconforto abdominal.

Aliás, isso também aumenta a produção de gases intestinais, como por exemplo, o feijão, ovos, leite, batata, milho, cereais, repolho e bebidas gaseificadas.

No entanto, algumas pessoas apresentam algum grau de intolerância ou são alérgicas a determinados alimentos, onde podemos citar:

Tais alimentos podem, de fato, gerar uma série de sintomas, como o estômago inchado, dor na barriga, diarreia depois de comer e excesso de gases.

Alimentos ricos em açúcares, sobretudo, alimentos processados industrialmente, são responsáveis pelo excesso de gases que podem causar estômago inchado.

2. Constipação intestinal ou prisão de ventre

A prisão de ventre, como é mais conhecida, é uma dificuldade para evacuar. Ou seja, a pessoa pode passar dias sem conseguir ir ao banheiro ou apresentar muita dificuldade na eliminação das fezes.

Isso pode gerar muito acúmulo de fezes no intestino grosso e causar muita distensão abdominal, levando ao inchaço da barriga, gases intestinais em excesso e muita dor durante a evacuação.

Alimentos ricos em fibras ajudam o funcionamento do intestino, com uma alimentação equilibrada e o consumo de muita água que facilitam a ida ao banheiro.

Ao mesmo tempo, pode-se optar por um laxante natural, como algumas pessoas preferem.

3. Ascite 

A ascite também conhecida como barriga d’água é a situação onde a pessoa apresenta um acúmulo de líquido dentro da cavidade abdominal.

Essa condição, a saber, costuma ser sinal de alguma doença mais séria, como por exemplo, a cirrose hepática.

É muito comum apresentar um grande volume na barriga, chegando a acumular vários litros de líquido abdominal.

É doloroso e a barriga fica muito dura deixando a pessoa com dificuldade para respirar.

4. Infecções e Parasitoses

Muitas infecções intestinais causam, na maioria dos casos, um inchaço na barriga, um desconforto abdominal seguido de dores, vômitos e diarreia como muco nas fezes.

Esses são os principais sinais de uma infecção intestinal, causada por alimentos ou água contaminada.

  • Giardia. Um protozoário que pode causar os sintomas citados acima é a Giardia lamblia, um parasita intestinal causador da Giardíase. A infecção por giardia causa diarreia e dor abdominal.
  • Estrongilóide. A infecção pelo helminto Strongyloides stercoralis é muito comum no Brasil e países que ficam nas regiões tropicais. Geralmente contraído pelo contato direto com o solo contaminado por fezes humanas, ou seja, pelo mau saneamento básico.
  • Bactéria do estômago. Além de parasitas, bactérias podem fazer muitos estragados e causar muito inchado na barriga, como a Helicobacter pylori.  Esse, pode estar presente no estômago e causar dores, azias, perda de apetite e diarreia com sangue. Ao mesmo tempo, causa o estômago inchado pelo excesso de gases e formação de úlceras, ou seja, causar feridas na parede do estômago.

5. Câncer de Estômago

O câncer de estômago é um tipo de câncer muito agressivo e pode causar muitos sintomas. Dentre eles, temos azia, náusea, vômito, fraqueza e perda de peso.

Além disso, há diminuição do apetite e sensação de estômago inchado e cheio, principalmente após as refeições.

É fundamental ajuda médica para que seja diagnosticado o quanto antes.

Quando diagnosticado no início o câncer tem cura. Assim, o médico irá orientar  para realização de um tratamento com quimioterapia ou radioterapia.

Um estudo sobre os casos de câncer no Brasil, publicado na Revista Brasileira de Cancerologia [2], ressaltou que em determinadas regiões do país, há um risco de câncer maior de  câncer no estômago e esôfago.

Isso, se dá, possivelmente, pelo consumo de mate muito quente e churrasco. Ao mesmo tempo pela baixa ingestão de frutas.

Estômago inchado e duro

Sentir o estômago inchado e duro,  geralmente,  é causado por certos alimentos ou bebidas.

Mas quando acompanhado por outros sintomas, um estômago duro pode ser indicação de problemas de saúde, como doença inflamatória intestinal.

O alimento qua mais incha e endurece o estômago são as bebidas carbonatadas. Assim, a sensação de estômago inchado e duro geralmente desaparece depois de você parar de consumir qualquer alimento ou bebida que o tenha desencadeado.

No entanto, às vezes os sintomas persistem você precisa de cuidados médicos.

De acordo com Dr.  Saurabh Sethi [1], gastroenterologista da  Stanford University, sentir o estômago inchado e duro por muitos dias não é bom. As causas relacionadas são:

Estômago inchado e refluxo

O refluxo ácido é um resultado do conteúdo ácido do estômago voltando para o esôfago, onde queima e irrita o revestimento.

Na verdade, o inchaço e o refluxo ácido às vezes estão ligados uns aos outros. Afinal, o inchaço pode às vezes contribuir e resultar em refluxo ácido.

Como o inchaço leva ao aumento da pressão abdominal, pode causar refluxo ácido, ao empurrar o conteúdo do estômago para o esôfago.

A dica, é forçar intencionalmente o o arroto para aliviar a pressão. Medicamentos como a Simeticona [bula] podem ajudar a aliviar o excesso de gás.

Ao mesmo tempo, pode fazer uso de antiácidos e redutores de acidez (omeprazol [bula], por exemplo) que tratam o refluxo ácido.

Estômago inchado e dor

Geralmente a sensação de estômago inchado e dor é causado por acúmulo de gases estomacais, essa é a causa mais comum.

Normalmente, fazer uso de antigases, como Simeticona [bula], já é o bastante para interromper os dois sintomas.

Contudo, se essa dor é forte e repentina, considere ir ao médico, há diversas doenças relacionadas a esse sintoma, como por exemplo:

  • Gastroenterite;
  • Apendicite;
  • Diverticulite;
  • Pedra nos rins.

Inchaço no estômago após comer

Os problemas de estômago inchado, geralmente, estão relacionados a gases. Comer rápido faz com que o ar entre junto com a comida e isso pode fazer você sentir estomago inchado.

Ao mesmo tempo, o nível de acidez no estômago também pode causar esse problema, pois o ácido e suas enzimas fazem a digestão das proteínas ingeridas nas refeições.

mas, quando o processo não é bem feito, podem acontecer irritações no intestino e as primeiras consequências são arrotos no meio da refeição e sensação de “estar cheio” após comer pequenas quantidades.

Considere, ao mesmo tempo, verificar os sintomas de doenças como a gastrite e intolerâncias alimentares como glúten e leite, por exemplo.

Estômago inchado: quando ir ao médico

Nesse caso, certamente, é preciso uma análise médica. Ao mesmo tempo, os sintomas abaixo também sugerem uma consulta.

  • diarreia com sangue os fezes normais com sangue
  • dificuldade ao respirar
  • dor abdominal severa
  • náuseas e vômitos graves
  • perda de peso inexplicada
  • pele amarelada

O mais importante é que apresentado algum destes sintomas citados ou vários deles é necessário buscar auxílio médico para um diagnóstico preciso e para que um tratamento correto seja realizado no paciente.

Nunca se automedique, sempre procure um especialista na área médica.

Resumo

Resumindo, o estômago inchado é um sintoma comum que, na maioria das vezes, está associado a presença de gases intestinais em excesso,  principalmente em pessoas que sofrem de prisão de ventre.

Contudo, se estiverem associados outros sintomas, pode indicar outras condições mais graves. Portanto em caso de sintomas recorrentes, procure ajuda médica.

Artigo médico-científico: Rev  Bra Cancerologia [2] Opinião médica: Dr.  Saurabh Sethi [1]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo