Excesso de açúcar na alimentação: sinais de que você está comendo muito açúcar

Excesso de açúcar na alimentação: Conheça os sinais de que você está comendo muito açúcar
O excesso de açúcar é um problema mundial na alimentação das pessoas. Veja neste artigo se a quantidade de açúcar que você está ingerindo é exagerada.

Obviamente você sabe que o excesso de açúcar não é nada bom para sua saúde, mas será que você sabe reconhecer se está comendo muito açúcar?

O açúcar é um carboidrato simples facilmente absorvido pelo organismo que estimula a produção de insulina, fundamental para a transferência de glicose para as células.

Nossas células precisam da glicose, porque é através dessa molécula que obtemos energia para desempenhar nossas funções básicas.

Como o açúcar é um composto bastante comum, consumido em média 80g por dia por cada brasileiro, saiba se a quantidade de açúcar que você está ingerindo é exagerada (1).

Indice de Conteúdo

Sinais de que você está comendo muito açúcar

O açúcar que você compra no supermercado não é o único que existe. Na verdade são diferentes tipos de açúcares.

O açúcar processado, que é extraído de sua fonte natural. Como este que você compra no supermercado para adoçar aquele cafezinho.

E o açúcar natural, que está presente nos alimentos naturais integrais, como os produtos lácteos, frutas e legumes.

Independentemente do tipo de açúcar que você está consumindo, todo cuidado é pouco para evitar os possíveis exageros!

Os sintomas, no entanto, são:

1- Problemas digestivos e evacuações desregulares

O açúcar pode reduzir a quantidade de bactérias boas no intestino e consequentemente deixar o sistema digestivo mais lento (2).

Além de impedir a absorção adequada de outros nutrientes importantes, como as fibras.

Alimentos naturalmente ricos em fibras são importantes para o bom funcionamento intestinal, confira a lista em nosso artigo: Alimentos que soltam o intestino:  veja a lista de alimentos contra prisão de ventre.

Veja nosso vídeo sobre excesso de açúcar na alimentação


 

2- Excesso de acne

Muita gente sabe que comer alimentos açucarados podem provocar a acne. O que não é nada agradável.

Isso ocorre porque o açúcar aumenta a produção de hormônios, principalmente, os andrógenos que estão associados à acne hormonal inflamatória (4).

Então, se a acne começar aparecer, principalmente na região da boca e queixo, já sabe né?

Pode ser um sinal de que você está consumindo muito açúcar.

3- Mudanças de humor

Você sabia que transtornos do humor, como a depressão, estão associados a açúcares?

O açúcar pode interferir nos neurotransmissores do cérebro que regulam o seu humor.

A produção de serotonina em nosso organismo, o hormônio da felicidade, é aumentada com a ingestão de açúcar.

Você deve estar se perguntando, se o açúcar melhora o nosso humor, estão posso comer doces à vontade, não é?

A resposta, obviamente, é não. Por mais que o açúcar te faça sentir melhor, o exagero nunca é bom.

Além de provocar doenças, como a diabetes e causar desequilíbrio de carboidratos no organismo, o que pode te fazer mal a longo prazo.

4- Insônia

Comer alimentos açucarados antes da hora de dormir pode dificultar o sono, pelo menos a curto prazo.

O aumento de açúcar no sangue, consequentemente lhe concede energia. Assim, você terá dificuldades em dormir.

Entretanto, ele também pode induzir uma sonolência logo depois, devido à liberação do neurotransmissor serotonina que causa sensação de relaxamento.

Mesmo assim, esse sono não será tão satisfatório, pois quando você acordar, o nível de açúcar no sangue já diminuiu durante a noite.

5- Envelhecimento precoce

Uma dieta rica em açúcar pode acelerar o envelhecimento da pele.

Isso ocorre porque o excesso de açúcar pode danificar as proteínas estruturais do colágeno e da elastina da pele, o que induz o surgimento de rugas (5).

6- Cáries

Desde crianças nossa mãe sempre falava, não coma muito doce para não “estragar os dentes”.

Isso é um fato! O açúcar é uma das principais causas de cárie dentária.

Quando o açúcar fica sobre os dentes, ele serve de alimento para as bactérias que já existem naturalmente na placa dentária.

As bactérias, no entanto, produzem ácidos que desgastam o esmalte do dente provocando as cáries.

7- Compulsão por sobremesas

A probabilidade de você viciar em comer açúcar é muito alta, não é mesmo?

Já vimos que o açúcar aumenta os hormônios do bem-estar. E todo mundo quer se sentir bem, não é mesmo?

O hábito de sempre querer o açúcar após o jantar é uma das armadilhas mais difíceis da dieta.

Para saber mais, confira em nosso artigo: Por que temos vontade de comer doces após as refeições?  

8- Sensação de fome frequente

O nível de açúcar no sangue aumenta e diminui rapidamente.

O que te faz sentir mais fome e anseie por mais açúcar para se recuperar.

Alimentos pobres em fibras e proteínas não satisfazem, porque são rapidamente digeridos em nosso organismo.

9- Dores nas articulações

O excesso de açúcar, principalmente refrigerantes, também pode estar associado à artrite reumatoide em mulheres, devido à inflamação (7).

10- Dificuldades em perder peso

O excesso de açúcar, além de aumentar o seu peso, pode dificultar perdê-lo.

Como os níveis de açúcar no sangue aumentam e caem rapidamente, você necessitará comer mais vezes para se sentir satisfeito.

11- Névoa cerebral

O nosso cérebro também precisa de açúcar para exercer suas funções básicas. Mas o excesso de açúcar não é bom, claro!

Quando o açúcar no sangue cai após uma refeição rica em açúcar, pode resultar em névoa cerebral.

Isso se deve a queda de energia, da capacidade de manter o foco e o alerta do cérebro.

12- Inchaço constante

Alimentos açucarados também podem causar inchaço na barriga, assim como alimentos salgados.

13- Sensação de fraqueza

O excesso de açúcar está associado à perda muscular, pois inibe a capacidade do organismo sintetizar proteínas nos músculos.

14- Pressão alta

Açúcares adicionados, particularmente frutose, podem aumentar a pressão arterial.

O excesso de açúcar contribui para o aumento da frequência cardíaca e a demanda miocárdica de oxigênio.

Além disso, contribuem para a inflamação, resistência à insulina e disfunção metabólica (8).

15- Desmotivação para a realização de atividades físicas

Além do ganho de peso, o consumo excessivo de açúcar reduz a motivação para realizar atividades físicas.

16- Compulsão por algo sempre mais doce

Se você come açúcar com muita frequência, geralmente alimentos que possuem o açúcar natural, e, mesmo assim sente necessidade de adicionar mais açúcar, é um indicativo de exagero.

Quer saber mais sobre outras utilidades do açúcar? Descubra em: Ele não serve só para adoçar sua vida! 7 usos para o açúcar que você não vai acreditar.

Considerações finais

O açúcar é considerado o maior vilão das dietas, mas sabemos que o seu consumo, de forma moderada, é essencial para diversas funções em nosso organismo.

Você não precisa eliminar todos os doces da sua vida!


Opte por alimentos ricos em fibras, gorduras saudáveis e proteínas magras que também possuem compostos “doces”e te dão a sensação de saciedade, evitando o  excesso de açúcar.

E, claro! Consulte o seu médico!

  1. 1. World Health Organization. WHO calls on countries to reduce sugars intake among adults and children.
  2. Sen, T., Cawthon, C. R., Ihde, B. T., Hajnal, A., DiLorenzo, P. M., de La Serre, C. B., & Czaja, K. (2017). Diet-driven microbiota dysbiosis is associated .... Physiology & behavior.
  3. Smith, R.N., Mann, N.J., Braue, A., Mäkeläinen, H., Varigos, G.A. A low-glycemic-load diet improves … The American Journal of Clinical Nutrition.
  4. Nguyen, H.P. & Katta, R. Sugar Sag: Glycation and the Role of Diet in Aging Skin. Skin Therapy Lett.
  5. Hu, Y., Costenbader, K. H., Gao, X., Al-Daabil, M., Sparks, J. A., Solomon, D. H., Hu, F. B., Karlson, E. W., & Lu, B. Sugar-sweetened soda consumption ... The American journal of clinical nutrition.
  6. DiNicolantonio, J.J & Lucan, S.C. The wrong white crystals: not salt but sugar as aetiological... Open Heart.
  7. EATTHIS.COM 16 Subtle Signs You're Eating Too Much Sugar

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.