Sua saúde

Anti-inflamatório para garganta: Quais os mais indicados?

anti-inflamatório para garganta naproxeno nimesulida ibuprofeno

Anti-inflamatório para garganta: Quais os mais indicados?
4.7 (93.33%) 3 votes

O anti-inflamatório para garganta está na lista dos medicamentos mais procurados em farmácia. Isso porque, no Brasil, ainda não se cobra receita médica para sua compra. Saber exatamente o que é bom para garganta, a nível de medicação, é complicado e toda prudência é necessária nestes casos. O problema, é que é preciso conhecer a causa da dor ou do pus na garganta. Dessa forma, uma avaliação médica, se faz essencial.

Anti-inflamatório é uma substância que combate a inflamação dos tecidos. Esses medicamentos também apresentam ação antipirética (redução da febre) e analgésica (diminuição da dor). São divididos em dois grupos. Os esteroides, são derivados de corticoides e inibem as prostaglandinas e proteínas ligadas ao processo inflamatório. Os não-esteroides, que diminuem o processo inflamatório e a dor.

Mas, quanto ao anti-inflamatório para garganta, quais são indicados? Antes de tudo, é indispensável lembrar que a automedicação só traz prejuízo a saúde. Em nosso site cuidados para que todas as informações sejam devidamente informadas por médicos ou estudos científicos. Toda informação sobre medicamentos é buscada diretamente na bula dos mesmos.




No caso das de garganta inflamada ou garganta com pus, o clínico geral Dr. Arthur Frazão do portal Tua Saúde [1],  informa que os nomes mais indicados são a Nimesulida, o Ibuprofeno e o Naproxeno. Contudo, a dor de garganta também pode ser aplicado o Cloridrato de benzidamina. O médico lembra que o anti-inflamatório para garganta deve ser tomado sempre após as refeições e nunca de estomago vazio. Abaixo, vamos falar um pouco sobre as indicações de cada um dos anti-inflamatórios acima citados.

Anti-inflamatório para garganta: Nimesulida

Conforme ressalta a bula da Nimesulida [2], trata-se de um anti-inflamatório não-esteroide, ou seja, não deriva de corticoides. Assim, é indicado para uma variedade inflamações, dor e febre. Ele tem ação anti-inflamatória, analgésica e antipirética. Este é um dos medicamentos mais indicados para tratar a inflamação, inclusive aquelas que causam queimação na garganta. Contudo, de acordo com o Dr. Joao Henrique Apolinário, Ortopedista do portal Doctoralia [3] a dose diária da Nimesulida não deve ultrapassar 200 mg, além disso o máximo de dias recomendado é de 7 dias. De acordo com a bula,  a Nimesulida não deve ser administrada durante a gravidez ou em mulheres que estejam amamentando.



Como tomar: Adultos podem tomar de 50 a 100 mg duas vezes ao dia. Contudo, conforme já dito, a dose total diária deve alcançar até 200 mg. Assim, 2 comprimidos de 100mg de Nimesulida é o máximo recomendado pelo fabricante.

Efeitos colaterais: Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com nimesulida são diarreia, náuseas e vômitos. Contudo, mais raramente: coceira, suor excessivo, prisão de ventre, aumento dos gases intestinais, gastrite, tonturas, vertigens, hipertensão e inchaço.

Anti-inflamatório para garganta: Ibuprofeno



O Ibuprofeno pode ser encontrado com os nomes de Alivium e Advil, por exemplo. De acordo com a bula do Ibuprofeno [4], trata-se também de um anti-inflamatório não-esteroide, não derivado de corticoides. Dessa forma, está indicado para febre e dores leves e moderadas, associadas a gripes e resfriados. Ao mesmo tempo é uma opção para dor e catarro na garganta, dor de cabeça, dor de dente, dor nas costas, cólicas menstruais, dores musculares e outras. O fabricante não   recomenda a administração de Ibuprofeno durante a gravidez e lactação. Além disso, pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico ou qualquer outro anti-inflamatório não esteroide também podem não tolerar o Ibuprofeno. A Dra. Patrícia Nalin, hematologista do portal Doctoralia [5] alertou que essa medicação pode interferir no efeito de alguns antidepressivos,  como o Escitalopram.

Como tomar: Adultos podem tomar  até 5 comprimidos de 200mg por dia (1g de ibuprofeno). A dose recomendado é 1 comprimido de 6 em 6 horas ou a critério do médico.  Contudo, conforme já dito, a dose total diária deve alcançar até 200 mg. Assim, 2 comprimidos de 100mg de Nimesulida é o máximo recomendado pelo fabricante.

Efeitos colaterais: Os principais efeitos colaterais do ibuprofeno, em ordem decrescente de frequência, são: dispepsia (queimação no estômago), náuseas, azia, tonturas, visão turva, zumbidos no ouvidos, retenção de líquidos e edemas, prisão de ventre, excesso de gases, coceiras e diminuição do volume urinário.

Anti-inflamatório para garganta: Naproxeno

O Naproxeno também pode ser encontrado com o nome fantasia de Sandoz. Conforme a bula do Naproxeno [6], esta também é uma opção de anti-inflamatório para garganta do tipo não-esteroide, portanto, não é corticoide. Além das indicações reumáticas, para enxaqueca e traumas, é fortemente indicado para doenças infecciosas, e, portanto, um remédio para dor de garganta. Isso porque, tem ação analgésica, anti-inflamatória e antipirética com auxiliar da terapêutica específica. Não deve ser utilizado durante a gravidez e a amamentação, exceto sob orientação médica. Pessoas com alergia ao ácido acetilsalicílico também não deve tomar Naproxeno.

 Como tomar: Conforme a bula, para doenças infecciosas, a dose diária não deve exceder 1000mg. Recomenda-se 500 mg administrados inicialmente seguidos de 250 mg a intervalos de 6-8 horas. Ou conforme critério do seu médico.

Efeitos colaterais: Os principais efeitos colaterais do Naproxeno incluem náuseas, dor abdominal, dores de estômago, diarreia, azia, dor de cabeça, enxaqueca, zumbido, tonturas, sonolência, suor excessivo, alterações na visão, falta de ar, inchaço, palpitações e sede.

Anti-inflamatório para garganta: Prednisolona

O nome fantasia do Prednisolona é o Predsin. Conforme ressalta a bula da Prednisolona [7], trata-se de um agente anti-inflamatório e imunossupressor da classe dos esteroides,  ou seja, é um corticoide. Assim, é indicado para uma variedade inflamações, sobretudo, distúrbios reumáticos, endócrinos, alérgicos ou dermatológicos. A bula deste medicamento não cita as inflamações de garganta. Contudo, é um medicamento fortemente indicado para o tratamento da rinite alérgica. Assim, pode aliviar a coceira na garganta e tosse causadas pela rinite alérgica. Mas, é imprudente e irresponsável usá-lo sem prescrição médica, pois trata-se de um corticoide. A bula diz que pessoas com mal aceitação de corticosteroides  e com infecções fúngicas sistêmicas não devem fazer uso de prednisolona. Além disso, Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

Como usar: A dosagem inicial de Prednisolona pode variar de 5 a 60 mg por dia, o equivalente a 1 comprimido de 5 mg ou 3 comprimidos de 20 mg. Contudo, os valores podem variar conforme a doença a ser tratada. De acordo com a alergista Dra. Natália Rocha membro do portal Doctoralia [8], o ideal é que essa medicação seja administrada pela manhã, mas em casos mais urgentes como o tratamento de crise de asma, a primeira dose pode ser dada a noite.

Efeitos colaterais: Alguns dos efeitos colaterais desse remédio podem incluir dor de cabeça, vertigem, barriga inchada, suor excessivo, manchas roxas na pele, crescimento excessivo do pelo, retenção de sódio e líquidos, bolinhas vermelhas na pele, cansaço excessivo, convulsões, aumento de peso, cataratas, perda de cabelo, aumento da pressão intraocular, perda de massa muscular, dificuldade da cicatrização, alterações no período menstrual, gordura na região abdominal e no pescoço, olhos salientes ou estrias vermelhas.

Anti-inflamatório para garganta: Cloridrato de benzidamina

O cloridrato de benzidamina também pode ser encontrado com o nome fantasia de Benflogin. Conforme a bula do cloridrato de benzidamina [9], esta também é uma opção de anti-inflamatório para garganta do tipo não-esteroide, portanto, não é corticoide. Além das indicações traumatologia, odontologia, ginecologia e urologia, é fortemente indicado para doenças da faringe, garganta, brônquios e traqueia. Isso porque, tem ação analgésica, anti-inflamatória e antipirética com auxiliar da terapêutica específica. Contudo, não deve ser utilizado durante os três primeiros meses de gestação. Além disso, pessoas com disfunções hepáticas também devem evitar o uso do cloridrato de benzidamina.

Como tomar: Adultos devem tomar 1 comprimido de 50mg de cloridrato de benzidamina de 3 a 4 vezes ao dia (a cada 6 ou 8 horas).

Efeitos colaterais: As pessoas mais sensíveis à benzidamina podem apresentar, ainda que raramente, ansiedade, insônia, agitação, convulsões e alterações visuais. Ao mesmo tempo, podem ocorrer também manifestações gástricas como náusea, ardor epigástrico e sensação de queimação retroesternal.

 Bulas dos medicamentos citados:  Nimesulida [2], Ibuprofeno [4]  Naproxeno [6],  Prednisolona [7]  cloridrato de benzidamina [9]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


O Diário de Biologia é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de assuntos relacionados a Biologia, Saúde e Pesquisa. O material fornecido na categoria saúde, nutrição e bem-estar, não deve ser usado como conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.
Topo