Sua saúde

Sono excessivo: 10 problemas que você pode ter e não sabe

homem com sono excessivo
Sono excessivo: 10 problemas que você pode ter e não sabe
4.2 (84%) 5 votes

O sono excessivo durante o dia pode causar não somente problemas no trabalho, estudo e na vida social, mas também à saúde.

Cerca de 20% dos adultos têm sonolência grave o suficiente para afetar suas atividades regulares.

Muitas vezes, a causa da sonolência não é fácil de diagnosticar e, ao mesmo tempo, é preciso saber se o seu problema é sono excessivo mesmo. Veja como identificar:

O que é considerado sono excessivo?

  • Você tem dificuldade para acordar de manhã?
  • Você bocejos em excesso?
  • Você se sente sonolento durante todo o dia?
  • Cochilos não aliviam sua sonolência?
  • Você tem perdido o apetite?
  • Tem problema com a memória ou organização de ideias?
  • Se sente irritado?
  • Tem crise de ansiedade eventualmente?

O que causa muito sono e cansaço?

Muitas vezes não dormir o suficiente é a causa mais comum de sonolência excessiva, assim como trabalhar à noite e dormir.

Outras causas incluem, por exemplo:

  • uso de drogas, álcool ou cigarros,
  • falta de atividade física,
  • obesidade,
  • e, por fim, uso de medicamentos.

Contudo, existem algumas condições médicas, algumas até graves que causam uma sonolência patológica, ou seja, sono excessivo.

Selecionamos as 10 causas mais comuns para esse sintoma.

1. Apneia do sono

A apneia do sono ocorre quando a via aérea superior entra em colapso por pelo menos 10 segundos durante o sono, centenas de vezes por noite.

 Na apneia obstrutiva do sono há um bloqueio na via aérea, quanto na apneia central do sono,  o cérebro não envia sinais para os músculos que controlam a respiração.

Contudo, normalmente, a pessoa com esse problema, se quer percebe que passou uma péssima noite de sono, pois todas as vezes que a obstrução acontece, ela tem leves despertares.

Isso quer dizer que se você tem apneia do sono por 80 vezes em uma noite, você acorda e muda de posição em todas as vezes.

Ou seja, quem sofre desse problema, praticamente passa a noite em claro e não percebe.

O fato é que, toda pessoa que tem apneia do sono, é taxado de dorminhoco, pois simplesmente é capaz de encostar e dormir em qualquer lugar, devido ao sono excessivo.

Um triste dado que poucos conhece é que a maioria das pessoas que dormem ao volante causando acidentes fatais, tem relação com apneia do sono.

 Mas adormecer no trânsito ou no trabalho é obviamente menos que ideal. Pessoas com apneia do sono têm muito mais acidentes automobilísticos do que pessoas que não têm essa condição.

Além do sono em excesso, a apneia do sono também pode causar outros problemas, como:

  • Variações na frequência cardíaca
  • Diminuição nos níveis de oxigênio
  • Pressão alta
  • Doença cardíaca
  • Diabetes
  • Depressão
  • Hemoglobina elevada ou sangue espessado
  • Cansaço extremo

2. Depressão

A maioria das pessoas sabem que a depressão leva o doente para um estado de sono excessivo.

Por isso, atualmente, a depressão está fortemente relacionada a problemas de sono e sonolência.

Nem sempre é fácil dizer se a depressão causa problemas de sono ou se os problemas do sono contribuem para a depressão.

Vários tipos de distúrbios do sono estão ligados à depressão e, ao mesmo tempo, pessoas com insônia podem ter 10 vezes mais chances de ter depressão.

Ao que parece, problemas como apneia obstrutiva do sono e síndrome das pernas inquietas também estão relacionados a pessoas depressivas.

  • sentimento de tristeza, ansiedade e desesperança
  • problemas com esquecimento e concentração
  • perda de energia
  • atividades que antes eram prazerosas não são mais
  • dor nas costas
  • dor de estômago
  • náuseas

3. Síndrome das pernas inquietas

A síndrome das pernas inquietas causa um desejo irresistível e desconfortável de mover as pernas.

Nessa condição, você pode estar deitado quando, sem qualquer motivo, começa a sentir uma sensação de palpitação ou coceira nas pernas, que só melhora quando você se levanta e caminha.

Quem sofre do problema, portanto, tem muita dificuldade em adormecer, resultando em sono excessivo no dia seguinte.

Ao mesmo tempo, essa síndrome pode causar movimentos bruscos das pernas a cada 20 a 30 segundos durante a noite.

Os sintomas podem ocorrer ou piorar durante o repouso ou enquanto dorme.

Como os sintomas geralmente pioram à noite, eles podem interromper grandemente o sono, resultando em um dia de sono excessivo, cansaço e desânimo.

4. Narcolepsia

A narcolepsia é um distúrbio do sono que causa sono em excesso durante o dia e a noite, de forma incapacitante.

Além da sonolência que não melhora, a narcolepsia pode causar breves momentos incontroláveis ​​de sono, ou “ataques de sono”, sem aviso prévio, fazendo a pessoa adormecer e absolutamente qualquer lugar.

Outra característica do dia da narcolepsia, no entanto, é a perda súbita de controle muscular, ou cataplexia.

Ou seja, há sensação de extrema fraqueza levando a um colapso total do corpo.

A cataplexia, decerto, está relacionada à imobilidade muscular, ou “paralisia”, que faz parte do sono REM e pode “jogar” a pessoa ao chão, como se tivesse perdido os sentidos.

A narcolepsia pode causar outras condições, por exemplo:

  • sonhos vívidos e muitas vezes assustadores
  • alucinações
  • indefinição entre sonho e realidade
  • paralisia temporária
  • falta de concentração, atenção ou memória
  • fadiga intensa
  • falta de energia

5. Síndrome de Kleine-Levin

Embora muito rara, a síndrome de Kleine-Levin é uma condição que pode afetar adolescentes e adultos jovens e pode causar episódios recorrentes de sonolência excessiva.

Tais episódios podem durar dias, semanas ou até meses de cada vez, resultando em um sono excessivo que pode ser incapacitante.

Além disso, a síndrome frequentemente interfere na frequência escolar e nas funções diárias básicas. Pode haver sintomas associados, como, por exemplo:

  • alucinações
  • agitação
  • comportamentos hipersexuais ou compulsivos

6. Distúrbios no ritmo circadiano

Diversos distúrbios que afetam o relógio biológico podem deixar você com muito sono.

O ritmo circadiano é o relógio natural do corpo que ajuda a coordenar as atividades com o tempo de luz e de escuridão no ambiente.

Se este tempo estiver desalinhado, você poderá ficar sonolento em momentos inapropriados. Ao mesmo tempo, pode causar sono excessivo após o almoço.

Por exemplo, com a síndrome da fase de atraso do sono, você terá dificuldade em adormecer e sentir-se muito sonolento pela manhã. São a chamadas “corujas noturnas”.

7. Diabetes

A sensação de cansaço e sono excessivo está também ligado ao diabetes e são um dos sintomas dessa doença.

Isso acontece porque a diabetes impede que a glicose do sangue entre nas células da forma necessária.

Sem a glicose, não há energia para o bom funcionamento das células do corpo e então todos os órgãos ficam incapazes de realizar suas funções adequadamente.

O resultado é que além de um cansaço absurdo a pessoa passa a sentir três vezes mais sonolenta do que o normal.

Então se você é diabético ou pode estar com a doença é possível que seus episódios de sono excessivo estejam relacionados ao diabetes.

8. Efeitos colaterais de medicação

Alguns medicamentos causam sonolência como efeito colateral, como por exemplo:

  • alguns medicamentos que tratam a pressão alta
  • antidepressivos
  • medicamentos para congestão nasal (anti-histamínicos)
  • medicamentos para náuseas e vômitos (antieméticos)
  • antipsicóticos
  • medicamentos para epilepsia
  • medicamentos que tratam a ansiedade

9. Gravidez

O sono excessivo pode ser gravidez. Devido, principalmente, às mudanças hormonais, um dos sintomas de gravidez é um grande e inexplicável cansaço, que repetidamente vem seguido de sonolência.

Não é novidade para ninguém que quando engravida, nos primeiros meses a mulher se cansa por tudo e por nada e dormir é o que trás as energias de volta.

O sono da gravidez é cruel pois mesmo as mulheres que sempre tiveram pouco sono, ou que eram ativas com acúmulo de múltiplas tarefas profissionais e esportivas, acabam sendo vencidas pelo cansaço e sonolência da gravidez.

O cansaço e o sono têm origem nas alterações hormonais e fisiológicas que o corpo da mulher começa a sofrer já nas primeiras semanas de gestação.

Para se ter uma ideia, ao longo da gestação, os níveis progesterona podem aumentar em mais de 500%.

10. Anemia

Um estudo publicado no New England Journal of Medicine [1], apesar de este ser um sintoma bastante comum para doenças como a diabetes, este é também um dos sinais de anemia.

Portanto, a deficiência de ferro no sangue pode causar também extremo cansaço e sono excessivo.

A anemia acontece quando a contagem de hemácias (glóbulos vermelhos) está baixa no sangue.

Isso significa, portanto, que o corpo está com deficiência de oxigênio nos órgãos e tecidos, uma vez que, a principal função dessas células é carregar o oxigênio através do corpo.

Os sintomas de anemia mais comuns são:

  • Fadiga generalizada, sempre seguido de muito sono.
  • Falta de apetite
  • Palidez na pele e mucosas (parte interna do olho, gengivas)
  • Desânimo
  • Dor de cabeça constante
  • Dificuldade de concentração e aprendizagem
  • Falta de ar
  • Tonturas

Sono excessivo e dor de cabeça

O sono constante e em excesso por si só já é motivo para que a dor de cabeça aconteça.

Contudo, esses dois sintomas podem indicar gravidez, anemia, distúrbios do sono e diabetes.

A dica é verificar outros sintomas associados e se os sintomas persistirem, a busca por um médico é sempre a melhor decisão.

Sono excessivo e fome

As duas condições que levam a esse sintoma é, decerto, gravidez e diabetes.

Na gravidez, como sabemos, os hormônios chegam a níveis altíssimos e um dos resultados disso é a sonolência em excesso. Ao mesmo tempo, o corpo pede por comida, pois o metabolismo fica aceleradíssimo, agindo rápido para as mudanças que estão por vir.

A diabetes deixa o corpo sem energia e, portanto, sonolento. Mas, como as células estão sem energia, elas sugerem ao cérebro que o corpo está com muita fome.

Resumo

Em suma, as causas do sono excessivo, podem apenas estar relacionadas a um descontrole do ritmo circadiano, o que não é grave e pode ser resolvido facilmente.

Mas, doenças mais sérias como o diabetes, apneia do sono e anemia também causam não só o sono em demasia, como também um cansaço fora do normal.

Contudo, as notícias podem ser boas e você pode estar com bebê pronto para crescer e vir ao mundo em alguns meses.

 

Artigo médico-científico:  New England Journal of Medicine [1]

 


Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo