Medicamentos

Para que serve Prednisolona? Por que é usada? Há efeitos colaterais?

Para que serve Prednisolona? Por que é usada? Como funciona? Quais efeitos colaterais?

Para que serve Prednisolona? Por que é usada? Há efeitos colaterais?
5 (100%) 1 vote

Para que serve Prednisolona? Essa pergunta é muito comum, pois este é um corticoide bastante utilizado. Assim, a prednisolona – fosfato sódico de prednisolona – é um glicocorticoide* sintético com as propriedades gerais dos corticosteroides. Aliás muita gente confunde a prednisona e prednisolona, que não é a mesma coisa.

A prednisolona, como a hidrocortisona, é um medicamento potente que interfere nas reações bioquímicas da maioria dos tecidos do organismo. Contudo, comparado à hidrocortisona, a prednisolona possui uma atividade glicocorticoide e anti-inflamatória três vezes mais potente. Vamos abaixo seguir, de forma, simples, todas as informações contidas na bula [1], disponibilizada no site oficial da Anvisa.




Para que serve Prednisolona?

  • Problemas endócrinos
  • Problemas reumáticos


  • Colagenoses (doenças do colágeno)
  • Condições alérgicas
  • Doenças oculares
  • Doenças gastrintestinais


  • Doenças respiratórias
  • Problemas hematológicas
  • Problemas do sistema nervoso

⚠️ Atenção! A prednisolona só deve ser usada “off-label“, em outras palavras, para fins não especificados na bula, se for recomendado por um médico especialista na área tratada.

Quem não pode tomar?

Saber quem não pode usar é tão importante quanto saber para que serve prednisolona. Como qualquer medicamento, pacientes com hipersensibilidade à prednisolona ou a outros corticosteroides ou a qualquer componente de sua fórmula.

Ao mesmo tempo, esteja ciente é contraindicado para pacientes com infecções não controladas e infecções por fungos que afetam o organismo todo. Contudo, as informações da bula pedem cautela de pessoas que sofrem ou tem predisposição às seguintes doenças:

  • Insuficiência hepática. Pode haver reações adversas como fratura vertebral, diabetes, pressão alta, catarata e síndrome de Cushing. Essa reação ocorreu em cerca de 30% dos pacientes.
  • Hipotireoidismo e cirrose hepática. Pode haver um efeito acentuado dos corticosteroides.
  • Tuberculose ativa ou quiescente duvidosa. Não devem de forma alguma fazer uso do medicamento, exceto como adjuvante ao tratamento com fármacos tuberculostáticos, pois pode ativar novamente a doença. Isso porque, medicamentos imunossupressores podem ativar focos primários de tuberculose.

Grávida pode tomar prednisolona?

Na verdade, ainda não existem estudos adequados sobre reprodução humana e corticosteroides. O uso deste corticoide em gestantes, mulheres no período de amamentação ou com suspeita de gravidez necessita que os benefícios sejam avaliados em relação aos riscos potenciais para a mãe, o embrião, o feto ou o recém-nascido. Assim, de forma alguma, esse medicamento deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Contudo, de acordo com informações da bula, esse medicamento é excretado no leite materno. Portanto, mulheres que estão amamentando não devem fazer uso de prednisolona. Recém-nascidos de mães que receberam doses altas de corticosteroides durante a gravidez devem ser observados quanto a sinais de hipoadrenalismo*.

Idosos e crianças podem usar prednisolona?

Sim, tanto idosos quanto crianças podem fazer tratamento com amoxicilina. Contudo, o uso por pacientes idosos necessita cautela, pois eles são mais suscetíveis às reações adversas. As crianças, contudo, que utilizam prednisolona ou outros corticosteroides por longo prazo devem ser cuidadosamente observadas em relação ao aparecimento de reações adversas graves como:

  • obesidade
  • retardo no crescimento
  • redução do conteúdo de cálcio no sangue
  • e, por fim, diminuição da produção de hormônios pelas glândulas suprarrenais.

Quais medicamentos não podem se misturar com prednisolona?

Alguns medicamentos podem causar efeitos negativos quando utilizado ao mesmo tempo que o tratamento com este corticoide. Assim, não deixe de avisar seu médico caso você esteja fazendo tratamento com:

  • fenobarbital, fenitoína, rifampicina ou efedrina. Isso porque, estes fármacos podem aumentar o metabolismo dos corticosteroides, reduzindo seus efeitos terapêuticos.
  • diuréticos poupadores de potássio podem intensificar a hipocalemia se usado junto com prednisolona. O uso dos corticosteroides com glicosídios cardíacos pode aumentar a possibilidade de arritmias ou intoxicação digitálica associada à hipocalemia.
  • risco de ulceração gastrintestinal ou hemorragia é aumentado quando o álcool é utilizado ao mesmo tempo.
  • agentes antidiabéticos, sulfonilureia ou insulina: podem aumentar as concentrações de glicose no sangue se usados ao mesmo tempo com prednisolona.
  • estrogênios ou contraceptivos orais contendo estrogênios: estrogênios podem alterar o metabolismo e influenciar nos efeitos terapêuticos.
  • troleandomicina e cetoconazol podem inibir o metabolismo e consequentemente diminuir a ação dos corticosteroides.

Quais os efeitos colaterais da prednisolona

Como qualquer outro corticoide, a prednisolona também pode causar reações adversas durante o tratamento. Dessa forma, avise ao médico assim que tiver qualquer mal-estar relacionado ao medicamento. As reações adversas da prednisolona têm sido do mesmo tipo das relatadas para outros corticosteroides. Contudo, normalmente podem ser revertidas ou minimizadas com a redução da dose. Nestes casos, é preferível interromper o tratamento. De 1 a 10% dos pacientes relatam os efeitos colaterais do tipo:

  • Gastrintestinais: aumento do apetite, indigestão, ulceração do estômago e/ou duodeno com possível perfuração e sangramentos; inflamação do pâncreas; inflamação do esôfago com úlcera.
  • Neurológicas: nervosismo, cansaço e insônia.
  • Dermatológicas: reações alérgicas locais.
  • Oftálmicas: catarata; aumento da pressão intraocular; projeção do globo ocular para frente (olhos saltados).
  • Endócrinas: pré-diabetes, manifestação de diabetes mellitus latente; aumento das necessidades de insulina ou medicamentos que diminuem a glicose no sangue em diabéticos. O tratamento com doses elevadas pode induzir o aumento acentuado do triglicérides no sangue tornando o plasma leitoso.

Vocabulário

*Glicocorticoide:Os glicocorticoides são hormônios esteroides, que afetam o metabolismo dos carboidratos e reduzem a resposta inflamatória.

*Hipoadrenalismo. Desordem endócrina que resulta da incapacidade do córtex adrenal em produzir hormônios adrenocorticais.

prednisolona: bula [1]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


O Diário de Biologia é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de assuntos relacionados a Biologia, Saúde e Pesquisa. O material fornecido na categoria saúde, nutrição e bem-estar, não deve ser usado como conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.
Topo