Sua saúde

Sintomas de ansiedade: tudo sobre transtornos de ansiedade

Sintomas de ansiedade: tudo sobre transtornos de ansiedade

Sintomas de ansiedade: tudo sobre transtornos de ansiedade
5 (100%) 1 vote

Os sintomas de ansiedade são, na maioria das vezes, assustadores. Muitos deles, passam a sensação de morte iminente, e isso é horrível. Na vida, decerto, todos experimentam ansiedade de vez em quando. Isso inclui adultos e crianças. Para a maioria das pessoas, no entanto, sentimentos de ansiedade vêm e vão, durando apenas um curto período de tempo. Alguns momentos de ansiedade são mais breves do que outros, durando de alguns minutos a alguns dias.

Assim, a ansiedade, de fato, é uma resposta natural do corpo ao estresse. É um sentimento de medo ou apreensão sobre o que está por vir. O primeiro dia de aula, ir a uma entrevista de emprego ou fazer um discurso, por exemplo, pode fazer com que a maioria das pessoas sinta medo e nervosismo.

Contudo, para algumas pessoas, esses sentimentos causados por sintomas de ansiedade são mais do que apenas preocupações passageiras ou um dia estressante no trabalho. Para essas pessoas, decerto, ansiedade não desaparece nunca. O fato é que, pode piorar com o tempo, por vezes tornando-se tão grave que interfere na vida diária, afinal, a pessoa não sabe como controlar a ansiedade. Quando isso acontece, dizemos que o indivíduo sofre de um transtorno de ansiedade.




Sintomas de ansiedade

Embora os sintomas de ansiedade variem de pessoa para pessoa, em geral o corpo reage de maneira muito específica diante de uma crise de ansiedade. Sendo assim, quando uma pessoa se sente ansiosa, o corpo fica em alerta máximo, procurando por um possível perigo e ativando suas respostas de luta ou fuga. Como resultado, alguns sintomas de ansiedade vêm à tona:



  • nervosismo, inquietação ou tensão
  • sentimentos de perigo eminente, pânico ou medo
  • coração acelerado e taquicardia


  • hiperventilação (respiração ofegante)
  • sudorese intensa (suor em excesso)
  • tremor ou espasmos musculares
  • fraqueza e letargia
  • dificuldade em se concentrar ou pensar claramente sobre qualquer coisa que não seja a coisa que você está preocupado
  • Insônia e/ou pesadelos
  • problemas digestivos ou gastrointestinais , como gases intestinais, prisão de ventre ou diarreia
  • um forte desejo de evitar as coisas que desencadeiam sua ansiedade
  • obsessões sobre certas ideias, um sinal de transtorno obsessivo compulsivo(TOC)
  • realizando certos comportamentos repetidamente (piscar, por exemplo)
  • ansiedade em torno de um evento ou experiência de vida particular que ocorreu no passado, especialmente indicativo de transtorno de estresse pós-traumático(TEPT)
  • preocupação exagerada sem motivo, um sinal de transtorno de ansiedade generalizada

Causas da ansiedade

De acordo com o psiquiatra Dr. Timothy J. Legg [1], os especialistas não têm total certeza do que causa transtornos de ansiedade. Acredita-se, atualmente, que certas experiências traumáticas podem desencadear ansiedade em pessoas que são propensas a isso. A genética, a saber, também pode desempenhar um papel na ansiedade. Em alguns casos, a ansiedade pode ser causada por um problema de saúde e podem ser os primeiros sinais de uma doença física, em vez de mental.

Uma pessoa pode experimentar um ou mais distúrbios de ansiedade ao mesmo tempo. Pode também acompanhar outras condições de saúde mental. A depressão e ansiedade juntos é bastante comum em muitas pessoas. Ao mesmo tempo, o transtorno bipolar quase sempre é uma extensão de um transtorno de ansiedade. Isso, é claro nas pessoas com transtorno de ansiedade generalizada, que mais comumente acompanha outra ansiedade ou condição mental. Assim, a ansiedade pode ser um dos sintomas de depressão e vice-versa.

Quais pessoas tem mais chances de ter ansiedade?

Embora as causas exatas dos transtornos de ansiedade não sejam claras, os especialistas identificaram fatores de risco. Por exemplo, é mais provável que você desenvolva um transtorno de ansiedade se tiver:

Contudo, Dr. Timothy enumera outros fatores que podem aumentar o risco de desenvolver os sintomas de ansiedade:

  1. Estresse: todo mundo encontra estresse em algum momento da vida. Mas, o excesso de estresse ou um problema não resolvido pode aumentar suas chances de desenvolver ansiedade crônica.
  2. Genética: se alguém da família tem um transtorno de ansiedade, há um risco maior de desenvolver um também. Contudo, o risco é especialmente alto o pai tem ansiedade.
  3. Tipo de personalidade: algumas pessoas são mais propensas à ansiedade. Pessoas ocupadas e tensas, com personalidades do tipo A, correm maior risco de desenvolver transtornos de ansiedade.
  4. Trauma: traumas graves, como abuso infantil ou militar, aumentam o risco de desenvolver sintomas de ansiedade. Isso pode incluir ser vítima de trauma, estar perto de alguém que é vítima ou testemunhar algo traumático.
  5. Sexo ou gênero: as mulheres têm duas vezes mais chances que os homens de ter transtorno de ansiedade generalizada e outras condições relacionadas. Ao mesmo tempo, elas têm mais tendência de sofrer de ansiedade e depressão simultaneamente.
Opinião médica: Dr. Timothy J. Legg [1]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


O Diário de Biologia é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de assuntos relacionados a Biologia, Saúde e Pesquisa. O material fornecido na categoria saúde, nutrição e bem-estar, não deve ser usado como conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.
Topo