Sua saúde

Obesidade mórbida: tire todas as suas dúvidas sobre sintomas, tratamentos e diagnósticos

obesidade mórbida

A obesidade, sobretudo a obesidade mórbida, é uma doença complexa que envolve uma quantidade excessiva de gordura corporal.

Não se trata apenas de uma preocupação estética.

Trata-se, portanto, de um problema médico que aumenta o risco de outras doenças, como:




  • hipertensão arterial
  • diabetes
  • problemas ortopédicos
  • apneia do sono
  • vários tipos de câncer
  • complicações cardiovasculares
  • acidentes vasculares cerebrais

O que é obesidade mórbida?

Uma pessoa é considerada com obesidade mórbida quando tem um índice de massa corporal (IMC) maior que 35.

O IMC é usado para estimar a gordura corporal e pode ajudar a determinar se você está com um peso corporal saudável para o seu tamanho.

O IMC não é uma medida perfeita, mas ajuda a fornecer uma ideia geral das faixas de peso ideais para a altura.

Como calcular o IMC?

O Índice de Massa Corpórea é o parâmetro adotado pela Organização Mundial de Saúde para calcular o peso ideal de cada pessoa.

A fórmula do IMC funciona da seguinte maneira: divide-se o peso do paciente pela sua altura elevada ao quadrado.

Assim, dizemos que a pessoa tem peso normal quando o resultado do IMC está entre 18,5 e 24,9.

calcular imc obesidade mórbida



Tabela do IMC

Para a maioria das pessoas, o IMC fornece uma estimativa razoável da gordura corporal.

No entanto, não mede diretamente a gordura corporal; portanto, algumas pessoas, como atletas musculares, podem ter um IMC na categoria obesidade mórbida, mesmo que não tenham excesso de gordura corporal.

tabela do imc obesidade mórbida

Considera-se obesidade mórbida quando o IMC alcança o valores de obesidade no grau 2 em diante.

O que causa obesidade mórbida?

Embora estudos indiquem que as influências genéticas podem desempenhar um papel em como seu corpo armazena energia, fatores comportamentais, metabólicos e hormonais também influenciam no peso corporal.

A obesidade, em geral, acontece quando ingerimos mais calorias do que o corpo queima através de exercícios e atividades diárias normais.

O excesso de calorias ingeridas e não queimadas são armazenadas no corpo como gordura.

Existem fatores de risco que colocam um grupo de pessoas na lista provável de serem obesos ou desenvolverem obesidade mórbida.

São combinações de causas e fatores contribuintes a seguir:

1 — Hereditariedade e influências familiares




Quando alguém diz que a obesidade é “herança de família”, não é de tudo errado.

Os genes herdados dos nossos pais podem afetar a quantidade de gordura corporal armazenada em nosso corpo e onde essa gordura é distribuída.

Além disso, a genética também pode ter um papel importante na eficiência com que o organismo converte alimentos em energia, como regula o apetite e como queima as calorias durante o exercício.

A obesidade “de família”é um problema real.

Contudo, a obesidade mórbida não é apenas por causa dos genes que os familiares compartilham.

Os membros da família também tendem a compartilhar hábitos alimentares errados e de atividades prejudiciais semelhantes.

2 — Opções e estilo de vida

  • Dieta não saudável. A dieta rica em calorias, sem frutas e vegetais, cheia de fast-food e repleta de bebidas calóricas e porções grandes contribui para o ganho de peso.
  • Calorias líquidas. As pessoas podem beber muitas calorias sem se sentirem cheias, especialmente calorias do álcool. Outras bebidas altamente calóricas, como refrigerantes com açúcar, podem contribuir para um ganho de peso significativo.
  • Falta de exercício físico. Se você tem um estilo de vida sedentário, pode facilmente consumir mais calorias todos os dias do que queima através de exercícios e atividades diárias.

3 — Doenças e medicamentos

Em algumas pessoas, a obesidade pode ser atribuída a uma causa médica, como a síndrome de Prader-Willi, a síndrome de Cushing e outras condições.

Da mesma forma, problemas médicos, como artrite, também podem levar à diminuição da atividade, o que pode resultar em ganho de peso.

Ao mesmo tempo, alguns medicamentos podem levar ao ganho de peso se não houver compensação através de dieta ou atividade física.




Esses medicamentos incluem:

  • antidepressivos
  • anti-convulsivos
  • medicamentos para diabetes
  • antipsicóticos
  • esteroides
  • betabloqueadores

4 — Questões sociais e econômicas

Fatores sociais e econômicos estão ligados à obesidade mórbida.

Evitar a obesidade é difícil se a pessoa não viver em locais que  possa se exercitar.

Da mesma forma, a pessoa pode não ter aprendido maneiras corretas ​​de cozinhar ou pode não ter acesso a alimentos saudáveis e adequados.

Além disso, as pessoas com quem convivemos podem influenciar seu peso, sendo provável que você desenvolva obesidade se tiver amigos ou parentes também obesos.

5 — Sua idade

A obesidade mórbida, ou em qualquer grau, pode ocorrer em qualquer idade, desde bebês aos idosos.

Mas com a idade, as alterações hormonais e um estilo de vida menos ativo aumentam o risco de obesidade.

Além disso, a quantidade de músculo do corpo tende a diminuir quando avançamos a idade.

Geralmente, a menor massa muscular leva a uma diminuição no metabolismo.

Portanto, se não controlarmos conscientemente o que comemos e se não nos tornarmos mais ativo fisicamente com a idade, provavelmente ganharemos peso, podendo chegar facilmente a obesidade mórbida.

Outros fatores que causam obesidade mórbida

  1. Gravidez. O ganho de peso na gestação pode contribuir para o desenvolvimento da obesidade em mulheres. Amamentar ajuda a perder o peso adquirido durante a gravidez.
  2. Parar de fumar. Parar de fumar é frequentemente associado ao ganho de peso. Um médico pode ajudar a prevenir o ganho de peso após deixar de fumar.
  3. Dormir mal. Não dormir o suficiente ou dormir demais pode causar alterações nos hormônios que aumentam o apetite.
  4. Estresse. Muitas pessoas costumam buscar mais alimentos ricos em calorias quando enfrentam situações estressantes.
  5. Microbioma. Nossas bactérias intestinais são afetadas pelo que comemos e podem contribuir para o ganho de peso ou dificuldade em perde-lo.
  6. Dietas malucas. Tentativas anteriores de perda de peso, seguidas de recuperação rápida do peso podem contribuir para um maior ganho de peso.

Tratamentos para obesidade mórbida

  • Dieta e exercício. Não há dados sobre a maneira mais eficaz de induzir a perda de peso a longo prazo, mas uma dieta saudável e exercícios regulares são as chaves para a saúde geral.
  • Medicamentos para perda de peso. Medicamentos para emagrecer podem ser prescritos pelo médico. Esses medicamentos podem causar perda de peso, mas a maioria das pessoas engorda quando interrompe o uso.
  • Cirurgia. Muitas vezes as cirurgias podem ser indicadas quando a obesidade pode ameaçar a vida do paciente. Pode ajudar a reduzir o risco de outras doenças (por exemplo, diabetes, doenças cardíacas e apneia do sono) associadas à obesidade grave.

Perguntas frequentes

Quais são os riscos da obesidade mórbida?

Não é novidade para ninguém que pessoas com obesidade são mais propensas a desenvolver uma série de problemas de saúde potencialmente graves, como os seguintes:

  • Doença cardíaca e derrames. A obesidade aumenta a probabilidade de você ter pressão alta e níveis anormais de colesterol, aumentando os fatores de risco.
  • Diabetes tipo 2A obesidade pode afetar a maneira como seu corpo usa insulina para controlar os níveis de açúcar no sangue.
  • Alguns cânceres. A obesidade pode aumentar o risco de câncer de colo do útero, endométrio, ovário, mama, cólon, reto, esôfago, fígado, vesícula biliar, pâncreas, rim e próstata.
  • Problemas digestivos. A pessoa obesa tem mais probabilidade de desenvolver azia, doença da vesícula biliar e doenças no fígado.
  • Problemas ginecológicos e sexuais. A obesidade mórbida pode causar infertilidade e períodos irregulares nas mulheres. Nos homens, pode causar disfunção erétil.
  • Apneia do sono. Pessoas com obesidade são mais propensas a ter apneia do sono, no qual a respiração para durante o sono.
  • Osteoartrite. A obesidade aumenta o estresse sobre as articulações de sustentação de peso, além de promover a inflamação no corpo.

O que é obesidade mórbida infantil?

Quando a gordura corporal em excesso afeta diretamente a saúde e o bem-estar físico da criança os médicos podem considerar a obesidade mórbida infantil.

Geralmente, o método de diagnóstico é baseada no IMC, considerando a idade do paciente.

Crianças com obesidade mórbida sem tratamento podem desenvolver, à longo prazo, doenças como:

  • doenças respiratórias
  • doenças ortopédicas
  • colesterol e triglicerídeos elevados
  • hipertensão arterial
  • diabetes

O que é obesidade mórbida grau 3?

obesidade mórbida no grau 3, indica que a gordura corporal acumulada já pode ser fatalmente perigosa para o indivíduo.

Portanto, é o tipo mais grave, pois, a este nível, o excesso de peso coloca em risco a saúde e tende a diminuir o tempo de vida da pessoa.

É caracterizada pelo IMC maior ou igual a 40 kg/m².

Quando é considerado obesidade mórbida?

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a obesidade se divide em três níveis, sendo grau 1 com IMC entre 30 e 34,9 Kg/m2 , grau 2 entre 35 e 39,9 Kg/m2 e grau 3 com IMC acima de 40 Kg/m2.

No grau 2, a obesidade é grave e perigosa, mas o grau 3 é considerado, de fato, a obesidade mórbida.


Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo