Mulher

Coceira na vagina: analise seus sintomas e veja o melhor tratamento

Coceira na vagina é, normalmente, causada por um infecção por fungos

A coceira na vagina é, normalmente, causada por um infecção por fungos. Contudo, pode ser resultado de alergias, dermatites, vaginose bacteriana e até piolhos pubianos. Por isso, é importante saber as causas e os principais sintomas de cada uma das possibilidades.

Assim, sentir coceira vaginal é um incômodo que toda mulher pode ter, estando ou não relacionado a doenças. Afinal, pode ser um ligeiro incômodo que desaparece por si só, ou pode se transformar em um problema de saúde que está gerando a urticária. De qualquer forma, pode ser difícil saber quando a coceira vaginal é uma condição médica ou não. Por isso, montamos uma lista que irá ajudar com o seu diagnóstico.




Quando é preciso se preocupar?

Em situação normal, a vagina é um órgão autolimpante que trabalha muito bem para se cuidar sozinha. Ainda assim, diversos fatores, como alterações hormonais, falta de higiene, gravidez e até mesmo estresse podem afetar a saúde íntima, gerando a coceira na vagina e outros sintomas.

Em alguns casos, a coceira vaginal pode indicar um problema sério. É indispensável ir ao médico quando a coceira vaginal for acompanhada por qualquer um destes sintomas:

Coceira na vagina + corrimento espesso branco

É possível que você tenha uma infecção por fungos se a coceira vaginal  vem junto com um corrimento branco pastoso semelhando a queijo cottage. Nesse caso, você também sentirá queimação (ardência vaginal), vermelhidão e inchaço. Essas são características de uma infecção pelo fungo Candida albicans e, você possivelmente tem candidíase vaginal.

Um estudo publicado na revista  Trends in Microbiology (1) pesquisou os fatores de virulência da Candida. De acordo com os autores, a maioria das infecções ocorrem em mulheres imunocomprometidas. Ou seja, se o sistema imunológico da mulher está debilitado por alguma razão, cria-se um ambiente propício para a proliferação do fungo.

Coceira na vagina + corrimento espesso branco

O corrimento causada por candidíase é branco, pastoso e bem grosso.

Tratamento: O médico irá prescrever uma pomada ginecológica com ação fungicida, como por exemplo clotrimazol [bula], nitrato de isoconazol [bula] ou nitrato de miconazol [bula], também conhecidos comercialmente como Canesten®, Icaden® ou Gino-Pletil®.  Em alguns casos, porém, ele prescreverá medicação antifúngica oral. Os sintomas como coceira e ardência desaparecem 48 horas após a primeira aplicação.

Coceira na vagina + corrimento cinzento + cheiro de peixe

A coceira na vagina acompanhada de secreção cinzenta com cheiro de peixe são sinais de vaginose bacteriana, ou seja, uma infecção por bactérias. Neste caso, normalmente, a coceira é intensa na entrada do canal vaginal, bem como, na área vulvar. Outros sinais de vaginose bacteriana incluem, queimação e dor na vagina.

Tratamento: A vaginose bacteriana é tratada com antibióticos receitados por um médico. Uma pomada ginecológica também pode ser necessária. Essa doença, quando não tratada, abre portas para doenças sexualmente transmissíveis, bem como complicações na gravidez.

Coceira na vagina + corrimento cinzento + cheiro de peixe

O corrimento causado por vaginose bacteriana é amarelo acinzentado, leitoso e tem cheiro de peixe podre.

Coceira na vagina + sangramento incomum

Não é incomum a coceira vaginal ocorrer durante o período menstrual. Contudo, quando ocorre um sangramento vaginal inexplicável, não menstrual, juntamente com a coceira vaginal, pode haver uma relação patológica. Assim, as causas de sangramento vaginal anormal incluem:



  • infecção na vagina
  • trauma vaginal
  • câncer ginecológico
  • problemas de tireoide
  • contraceptivos orais ou DIU
  • gravidez
  • secura vaginal
  • relação sexual traumática
  • e, por fim, condições uterinas, como endometriose e mioma

Coceira na vagina + sintomas urinários

Se a coceira vaginal vem acompanhada de: ardor ao urinar, vontade de urinar frequente, urgência para urinar e pouca urina (algumas gotas), é possível que estes sejam sintomas de infecção urinária e uma infecção vaginal. Na verdade, a coceira na vagina não é um sintoma comum de infecção urinária, porém é possível ter duas infecções ao mesmo tempo. A infecção vaginal pode ser bacteriana ou por levedura. Isso é muito comum em mulheres.

Tratamento: Será necessária uma avaliação médica. Com exame clínico, exame de sangue e exame de urina, o diagnóstico será confirmado e o médico indicará o tratamento correto. Uma infecção no aparelho urinário e no reprodutor, nunca devem ser deixadas sem o tratamento adequado.




Coceira na vagina + manchas brancas na vulva

Se a coceira vaginal é acompanhada por manchas brancas na sua área vulvar, você pode ter uma condição incomum chamada líquen escleroso. O líquen escleroso, a saber, é uma doença grave da pele que pode ser causada por um sistema imunológico hiperativo. Os sintomas são:

  • Coceira vaginal
  • Manchas brancas na vulva
  • Dor durante o sexo
  • Por fim, sangramento e bolhas na região da vulva

Tratamento: para o líquen escleroso genital, o tratamento é à base de  com pomada ginecológica com corticosteroide e retinoides. Mas, esse tratamento deve ser acompanhado por um dermatologista.

Coceira vaginal + erupções cutâneas

A dermatite de contato é outra possível causa de coceira vaginal quando vem associado a erupções cutâneas, comichão e vermelhidão no local. No estudo realizado no Hospital Mater Dei de Portugal (2), os autores apontaram os artigos de toillete como fortes causadores de coceira vaginal. Eles citaram sabonetes, perfumes, creme de barbear (usados na depilação íntima) como desencadeadores de dermatite de contato e irritações vaginais inespecíficas. Ao mesmo tempo, pode ser causada por uma reação alérgica a uma substância irritante, como:

  • lubrificantes vaginais e espermicidas
  • camisinha ou diafragma de látex
  • sabão para lavar roupa
  • roupas apertadas
  • papel higiênico perfumado



  • shampoos e sabonetes
  • amaciantes de roupa
  • tampões e absorventes higiênicos
  • e, por fim, lencinhos umedecidos

Tratamento: Pode ser um desafio determinar a causa exata da dermatite de contato. No entanto, uma vez que o produto irritante é identificado e eliminado, a maioria dos casos desaparece por conta própria, sem medicação. Contudo, para ajudar o processo de cicatrização, alguns médicos recomendam um banho de assento com 2 colheres de sopa de bicarbonato de sódio por até 15 minutos duas vezes por dia.

Piolhos pubianos

Se você mantém pelos pubianos, considere a possibilidade de ter sido contaminada por piolhos pubianos. Piolho pubiano Phthirus pubis , ou “chato”, já foi considerado uma das mais graves infecções sexualmente transmissíveis. No entanto, nos dias de hoje, raramente há relatos de infestação.

Então, se existem dúvidas ou preocupações sobre a coceira na vagina, mesmo que seja seu único sintoma, consulte um especialista, de preferência um ginecologista.

Artigos médico-científicos: Trends in Microbiology (1) Hospital Mater Dei de Portugal (2)

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo