Sua saúde

Dor no ânus e ardência: 9 problemas que podem estar causando esses sintomas

dor no ânus

A dor no ânus acompanhada de ardência é um sintoma extremamente incômodo.

Apesar de a maioria das pessoas relacionar a dor anal e a ardência no ânus a hemorroida, há uma série de outros problemas que também causam estes sintomas.

Algumas dessas doenças são bastante comuns, já outras apresentam um grau de urgência no tratamento.




Por isso é muito importante saber as causas.

Dessa forma, o  clínico geral, Dr. Arthur Frazão da UFRN listou as doenças mais comuns relacionadas a estes sintomas.

O que causa dor no ânus e ardência

1. Hemorroidas

Se você veio até aqui para saber o que pode ser dor no ânus acompanhado de ardência, certamente está preocupado com um caso de hemorroidas.

Obvio, pois, estes são os principais sintomas de hemorroida.

Afinal, essa dorzinha chata, incomoda muito ao sentar.

Se forem hemorroidas, decerto, é possível que além de ardência e dor a pessoa sinta também muita coceira local.

Haverá também um inchaço bastante preocupante na região.

Conforme um estudo publicado na Revista Brasileira de Coloproctologia [2], a prevalência de problemas anorretais relacionados a hemorroida é de 22%.

Isso quer dizer que de todos os atendimentos na qual as pessoas buscam um coloproctologista, 22% tem hemorroida.

Ao mesmo tempo, os médicos, autores do estudo ressaltaram que a reclamação principal dos pacientes é justamente a dor no ânus.

Contudo, analise os seguintes sintomas associados:

  • Sangue vermelho vivo ao redor das fezes ou no papel higiênico após limpar-se;
  • Coceira no ânus;
  • Dificuldade para defecar;
  • Saída de um líquido esbranquiçado pelo ânus, principalmente no caso de hemorroidas internas;
  • Dor anal que pode surgir ao evacuar, andar e/ou sentar, especialmente no caso de hemorroidas externas;
  • Saliência no ânus ou fissura anal quando se trata, portanto, de hemorroida externa.


2. Trombose Perianal

Trombose perianal é um evento muito comum, caracterizada pela formação aguda de coágulos nos vasos hemorroidários.

Ao mesmo tempo, há um desenvolvimento de um nódulo com edema e de coloração arroxeada na margem anal.

É normalmente acompanhada de dor no ânus severa.

A dor costuma ser intensa, e durar até 5 dias. Contudo, alguns pacientes não apresentam dor.

Como essa trombose apresenta, algumas vezes sangramento, muita gente confunde com sintomas de hemorroida.

Observe com o espelho a formação de uma espécie de “bolha bem roxa” na borda anal. Procure um coloproctologista para tratamento.

De qualquer foma, analise os seguintes sintomas associados:

  • Dor intensa na região anal;
  • Coceira ou queimação no ânus;
  • Sangramento, especialmente ao evacuar;



  • Inchaço local.

3. Fissura anal

Se a ardência e dor no ânus vierem acompanhadas por sangramento durante a evacuação, pode ser um sinal de fissura anal que acomete tanto adultos quanto crianças.

Afinal, com a passagem das fezes pela fissura há uma forte ardência e queimação.

Normalmente, a fissura passa sozinha sem necessitar de qualquer tipo de tratamento. Verifique os seguintes sintomas de fissura anal:

  • Sangue vermelho depois de uma evacuação
  • Coceira ou irritação ao redor do ânus
  • Rachadura visível na pele ao redor do ânus
dor no ânus fissura anal

A fissura causa uma forte ardência e queimação quando as fezes estão passando.

5. Endometriose intestinal

Nas mulheres, há a possibilidade de estar com endometriose intestinal. A dor surgirá durante a menstruação e neste caso é recomendado fazer uma consulta no ginecologista o mais rápido possível.

De acordo com a ginecologista Dr. Sheila Sedicias, colunista do site Tua Saúde, a endometriose intestinal é uma doença na qual o endométrio, que é o tecido que reveste o útero, se desenvolve à volta das paredes do intestino.

Isso, ao mesmo tempo, dificulta o funcionamento intestinal e causa intensa dor abdominal e dor no ânus, especialmente durante a menstruação. Na endometriose intestinal, você observará os seguintes sintomas:

  • dor no ânus ao evacuar



  • sangramento intestinal durante a menstruação

6. Micose anal

Uma micose anal, é uma infecção da região causada por fungos.

Esse problema, decerto,  pode causar dores, coceira e ardência.

Há também muita vermelhidão na região das nádegas.

A dor e o ardor no ânus são intensos, principalmente, quando a pessoa vai limpar-se.

Neste caso se recomenda o uso de ducha ao invés de papel higiênico.

O tratamento requer a aplicação de um creme fungicida sobre a área afetada até a desaparição dos sintomas. Você sentirá:

  • Coceira intensa dentro e fora do ânus
  • Dor no ânus ao evacuar ou sentar por muito tempo
  • E, por fim, manchas brancas em volta do ânus

7. Câncer de ânus (tumor)

Um tumor pode causar uma dor intensa que se agrava progressivamente.

O câncer retal pode causar uma obstrução do reto.

A causa real do câncer retal é desconhecida, mas é observado frequentemente em idosos.

Segundo um estudo publicado na Revista Brasileira de Coloproctologia [1], a prevalência de câncer colo-retal em pessoas com menos de 40 anos  é de 2-14% de todos os casos registrados.

Ao mesmo tempo, os autores pensam que a não valorização dos sintomas, por parte do doente e do médico, retarde o diagnóstico e determine evolução desfavorável do câncer.

  • Mudança em seus hábitos intestinais, incluindo diarreia ou constipação
  • Fezes escuras e pastosas
  • Fezes finas como lápis ou fita
  • Sangramento anal
  • Presença de sangue nas fezes
  • Desconforto abdominal constante (cólicas, gases ou dor)
  • Sensação de que o intestino não esvazia completamente
  • Fraqueza ou fadiga
  • Perda de peso inexplicável
  • Náuseas e vômito
  • Dor no ânus quando esforça para evacuar.

8. Doença de Crhon

Considerada uma condição grave, a doença de Crohn é uma patologia inflamatória do trato gastrointestinal.

O Crohn pode afetar qualquer parte do trato gastrointestinal.

Ao mesmo tempo, é considerada uma doença autoimune.

É crônica e, decerto, provocada por desregulação do sistema imunológico, na qual o sistema de defesa do organismo atava os tecidos intestinais.

O curso da doença de Crohn é imprevisível.

Alguns pacientes não têm nenhum sintoma até que ocorre uma crise e a partir daí se iniciam todos os sintomas.

Os sinais mais marcantes dessa doença, são , por exemplo:

  • Períodos de diarreia intensa com muco ou sangue
  • Vontade urgente para defecar, especialmente após comer
  • Cólicas abdominais frequentes
  • Náuseas ou vômitos
  • Perda de apetite e perda de peso
  • Gases intestinais constantes
  • Lesões na região anal, como hemorroidas ou fissuras
  • E, por fim, cansaço frequente ou dores musculares
dor no anus doença de chron

Mucosa intestinal mostrando o intestino totalmente acometido por inflamações causadas pela doença de Crhon.

9. Proctalgia fugaz

Proctalgia fugaz é caracterizada por breves episódios de dor retal, ou seja, é uma dor anorretal causada por espasmos musculares nos músculos retais.

É semelhante a outro tipo de dor anal causada por espasmos musculares, síndrome do elevador.

Esta condição afeta duas vezes mais mulheres do que homens e, ao mesmo tempo, acontece com pessoas entre 30 e 60 anos de idade.

A dor geralmente permanece localizada dentro do reto, embora ocasionalmente a dor possa irradiar para a região glútea ou perineal.

Além da dor retal, a proctalgia fugaz pode causar:

  • espasmos repentinos e graves
  • espasmos que duram alguns segundos ou minutos

Perguntas frequentes

Dor no ânus e gases, o que pode ser?

As enfermidades mais relacionadas a dor no ânus e muitos gases são a Doença de Crhon e o câncer colorretal.

Contudo, a incidência de câncer retal é muito pouca.

Há, ao mesmo tempo, a possibilidade de estes dois sintomas associados terem relação com prisão de ventre.

O ideal é verificar os sintomas de todos esses problemas do sistema digestivo e tentar associa-los.

Se a dor e os gases em excesso persistirem, busque ajuda médica.

O que pode ser criança com dor no ânus?

Dor no ânus em criança pode ser causada por diarreia ou constipação.

Ao mesmo tempo, quando desenvolvem coceira anal, também pode causar deixar o ânus dolorido.

Outra causa comum é a fissura anal que dói, coça e arde.

Esse tipo de dor anal geralmente desaparece quando o problema é resolvido.

Uma causa rara de dor anal são os espasmos dos músculos do reto. 

O tratamento domiciliar geralmente alivia a dor no ânus em crianças.

Mas, se o seu filho continuar com dores anais, o seu médico poderá receitar medicamentos para aliviar a dor e outros sintomas. 

Sinto dor retal ao sentar, o que pode ser?

Se você tem esse sintoma é possível que esteja com fissura anal, hemorroida ou trombose perianal.

Isso porque, estas três doenças  levam a lesões muito doloridas no ânus, o que deixa a região dolorida.

Quando sentamos, o peso de todo tronco força e exige muito da região.

Por isso, a inflação causada, sobretudo, pela hemorroida, causa muita dor ao sentar.

Verifique, ao mesmo tempo,  os sintomas associados e busque ajuda médica para uso da medicação correta.

É normal sentir dor no ânus durante a menstruação?

Embora possa parecer estranho, sentir dor ou pressão no ânus durante a menstruação pode ser considerado normal.

Na verdade, essa região pélvica fica completamente dolorida em algumas mulheres, mas não em todas.

Isso acontece, obviamente, por causa das cólicas abdominais que acompanham a menstruação.

Contudo, Se essa dor no ânus é intensa e se atrapalha até mesmo sentar, é bom fazer uma investigação sobre a possibilidade ser endometriose. Como já dito acima, pode acontecer de a endometriose atingir os intestinos. Verifique os sintomas associados.

Considerações finais

Sentir muita dor no ânus pode indicar uma série de condições clínicas.

Na maioria das vezes se trata de hemorroidas ou simplesmente fissura anal, causada por uma constipação, por exemplo.

Em todo caso, é importante associar os sintomas também a outras doenças mais graves, como o câncer colorretal e doença de Crhon.

Ao mesmo tempo, a dor no ânus durante a menstruação pode indicar apenas uma inflamação causada pelas cólicas menstruais.

Busque sempre uma opinião médica.

 

Artigos médico-científicos: Revista Brasileira de Coloproctologia [1]  [2]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo