Doença de Crohn: causas, sintomas, tratamentos e remédios

DOENÇA DE CROHN causas, sintomas, diagnóstico e tratamentos

A doença de Crohn é uma doença inflamatória que acomete qualquer porção do tubo digestivo, da boca ao ânus. Os segmentos do tubo digestivo mais afetados são íleo, cólon e região perianal.

Cerca de 3 milhões de americanos têm a doença (1), enquanto no Brasil dados epidemiológicos atuais são escassos (2).

A severidade da doença de Crohn pode ir de leve a debilitante. Os sintomas são variáveis e modificam ao longo do tempo.

Nos casos mais graves, a doença pode levar a complicações fatais.

Diante disso, estudos mais precisos sobre a doença ainda são necessários. Visto que, pesquisadores não sabem ao certo como a doença começa, evolui e quem possui maior probabilidade em desenvolvê-la.

Apesar dos grandes avanços no tratamento da doença de Crohn, ainda não existe uma cura.

Neste artigo, você compreenderá os conceitos básicos sobre a doença de Crohn: as causas, os principais sintomas, diagnóstico e tratamentos alternativos da doença.

Quais são as causas da doença de Crohn?

Como já dissemos, a causa da doença de Crohn ainda é desconhecida. No entanto, alguns fatores, como os relatados abaixo, podem ser apontados:

  • Os hábitos alimentares;
  • Estresse;
  • O sistema imunológico;
  • Hereditariedade;
  • Suscetibilidade genética;
  • O ambiente no qual você está inserido.

Outros fatores ainda, podem ser responsáveis pelo agravamento dos sintomas da doença de Crohn:

  • Se você fuma;
  • Sua idade;
  • O período de tempo em que você teve a doença.

Além disso, portadores da doença de Crohn possuem maior probabilidade em desenvolver infecções intestinais bacterianas, virais, parasitárias e fúngicas.

Essas infecções podem agravar o estado clínico da doença induzindo complicações.

A doença em si e seus tratamentos também podem afetar o seu sistema imunológico, piorando o quadro típico dessas infecções. Você deve estar se perguntando como isso ocorre?

As nossas células de defesa podem combater as bactérias “boas” que vivem no nosso intestino. Isso induz uma inflamação crônica que provoca ulceração e espessamento da parede intestinal.

Assim, a sua saúde intestinal começa a dar sinais de que algo de errado está acontecendo.

As infecções causadas por fungos, por exemplo, são bastante comuns em portadores da doença de Crohn.

Essas infecções podem, inclusive, afetar os pulmões, por isso a importância do diagnóstico e tratamento adequado para evitar outras complicações.

 Quais são os sintomas da doença de Crohn?

Os sintomas da doença de Crohn geralmente se desenvolvem gradualmente.

Certos sintomas podem piorar com o tempo, agravando o quadro clínico do doente.

Os primeiros sintomas da doença são:

  • Diarreia;
  • Cólicas e dores abdominais;
  • Sangue nas fezes;
  • Sensação de evacuações incompletas do intestino;
  • Necessidade frequente de evacuações;
  • Prisão de ventre que pode levar a obstrução intestinal.

É muito comum confundir esses sintomas com sintomas de outras condições, como a intoxicação alimentar, dores de estômago ou até mesmo alergia.

No entanto, você deve consultar seu médico assim que algum desses sintomas persistir.

Além do mais, à medida que a doença progride ela pode se tornar mais grave. Os sintomas que caracterizam esse quadro incluem:

  • Febre;
  • Fadiga;
  • Perda de apetite;
  • Perda de peso;
  • Atraso no crescimento e desenvolvimento de crianças;
  • Estreitamento do intestino como resultado de inflamação crônica;
  • Surgimento de uma fístula perianal causada pela inflamação. Essa fístula é um canal que se forma entre uma parte do intestino e outra, ou entre o intestino e a bexiga, vagina ou pele. Pode causar dor e exige atenção médica imediata!
  • Fissuras no revestimento do ânus, que podem causar dor e sangramento, especialmente durante os movimentos intestinais.

A doença de Crohn também pode ocasionar sintomas sistêmicos além do trato gastrointestinal, que afetam a sua saúde geral e a sua qualidade de vida, sendo eles:

  • Úlceras nas regiões da boca e ânus;
  • Inflamação das articulações e pele;
  • Alterações no ciclo menstrual;
  • Vermelhidão ou dor nos olhos;
  • Alterações na visão;
  • Osteoporose;
  • Pedras nos rins.

Portanto, a detecção e o diagnóstico precoce podem ajudar a evitar complicações graves e garantir uma melhor eficácia no seu tratamento.

Como diagnosticar a doença de Crohn?

O diagnóstico da doença de Crohn funciona basicamente como um processo de eliminação. Isso se deve a sintomatologia inespecífica que a doença possui e que pode ser facilmente confundida com outras condições.

A boa notícia é que existem vários tipos de testes indicados para o diagnóstico da doença:

  • História clínica.
  • Exames de sangue que podem indicar problemas como anemia e inflamação.
  • Exames de fezes para detecção de sangue no trato gastrointestinal.
  • Endoscopia para obter imagens interiores do trato gastrointestinal superior (boca- esôfago-estômago-duodeno).
  • Colonoscopia para examinar o cólon do intestino grosso.
  • Testes de imagem, como tomografia computadorizada e ressonância magnética que fornecem mais detalhes e permitem a visualização de áreas específicas de tecidos e órgãos.
  • Biópsia de tecido do cólon ou de outra área do trato gastrointestinal.

Assim que for concluído o diagnóstico da doença, o médico pode orientá-lo sobre a melhor forma de tratamento.

Como é o tratamento da doença de Crohn?

Apesar de ainda não existir uma cura para a doença de Crohn, uma variedade de tratamentos pode ser adotada.

Medicamentos

Os medicamentos ou a combinação deles depende de seus sintomas, histórico de doenças, gravidade da sua condição e sua resposta ao tratamento.

Vários tipos de medicamentos estão disponíveis, incluindo drogas anti-inflamatórias.

Os medicamentos para tratamento da doença de Crohn geralmente são projetados para suprimir a resposta inflamatória anormal do sistema imunológico.

A supressão da inflamação oferece alívio de sintomas comuns como febre, diarreia e dor, e, também, permite a recuperação dos tecidos intestinais.

Terapias biológicas

Terapias biológicas podem ser adotadas para o tratamento inflamatório do quadro clínico grave da doença de Crohn.

Incluindo drogas biológicas que podem bloquear proteínas específicas que desencadeiam reações inflamatórias.

Mudanças na dieta e nutrição

Manter uma boa nutrição é fundamental para o tratamento da doença de Crohn. Responsável pela redução do apetite e aumento das necessidades energéticas do corpo, a doença também provoca diarreia.

Isso reduz a capacidade do corpo em absorver proteínas, gorduras, carboidratos, água, vitaminas e minerais.

No entanto, um plano de dieta que funcione para uma pessoa com doença de Crohn pode não funcionar para você.

Isso ocorre porque a doença pode envolver diferentes áreas do trato gastrointestinal e em pessoas diferentes. Somos todos diferentes, afinal! Não é mesmo?

As mudanças no estilo de vida e na dieta podem ajudar a reduzir a recorrência dos sintomas e a gravidade deles, por isso busque orientações médicas.

Seu médico também pode orientá-lo seguindo algumas dicas bem comuns e que podem ser necessárias para você:

  • Ajustar sua ingestão de fibras;
  • Limitar sua ingestão de gorduras;
  • Limitar sua ingestão de laticínios;
  • Beber água;
  • Considerar fontes alternativas de vitaminas e minerais.

O trabalho conjunto do seu médico e nutricionista é muito importante para a identificação de suas limitações alimentares e para a criação de diretrizes para uma dieta bem equilibrada.

Cirurgia

Se medicamentos e mudanças no estilo de vida não melhorarem os sintomas.

Se você desenvolver uma fístula, fissura ou obstrução intestinal, uma intervenção cirúrgica poderá ser necessária. Não se assuste!

A cirurgia geralmente envolve a remoção do segmento doente do intestino e a união das duas extremidades saudáveis do intestino (anastomose), contribuindo para sua melhora.

Embora esses procedimentos possam fazer com que seus sintomas desapareçam por muitos anos, a doença de Crohn pode se reemergir. Isso é bem natural na doença!

Cerca de 70% das pessoas com a doença, precisarão de cirurgia em algum momento de suas vidas.

E, aproximadamente 30% dos pacientes submetidos à cirurgia, apresentam recorrência de seus sintomas em três anos e até 60% terão recorrência em dez anos (1).

Por mais que a cirurgia não cure a doença de Crohn, ela pode conservar partes do trato digestivo e proporcionar a você uma melhor qualidade de vida possível.

Por isso a intervenção cirúrgica é muito importante em alguns casos.

Considerações finais

A doença de Crohn pode levar a complicações graves e até mesmo fatais.

Portanto, se você apresenta recorrentemente alguns desses sintomas descritos, procure o seu médico.


Nunca se automedique e siga todas as orientações médicas.

Quanto mais rápido o diagnóstico, melhor e mais fácil o tratamento e sua possibilidade de ter uma melhor qualidade de vida.

  1. CROHN'S & COLITIS FOUNDATION. Overview of Crohn's Disease.
  2. Vitale, F. Epidemiological Aspects of Crohn’s Disease. Crohn’s Disease.
  3. Beth Israel Deaconess Medical Center. Crohn’s disease.
  4. Mayo Foundation for Medical Education and Research (MFMER). Crohn's disease.
  5. Healthline Media a Red Ventures Company. Understanding Crohn’s Disease.
  6. Revisão profissional: Aline Capelani - Enfermeira

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.