Gravidez

O que é mioma? Quais são as causas, os sintomas e como tratar?

o que é mioma uterino utero

Muitas mulheres já ouviram falar, mas não sabem exatamente “O que é mioma”.

Na verdade, ainda não está claro o que causa os miomas, mas especialistas dizem que podem estar relacionados aos níveis de estrogênio.

A seguir você vai entender o que é mioma, suas causas e tratamentos.




O que é mioma?

Os miomas são crescimentos anormais que se desenvolvem no útero de uma mulher.

Às vezes, esses tumores tornam-se grandes e causam dor abdominal intensa e aumento no fluxo menstrual.

Mas, em muitos casos, os miomas não causam alterações perceptíveis ou sintomas.

Miomas são, portanto, tumores pélvicos sólidos benignos mais frequentes na mulher em idade reprodutiva [1].

Acredita-se o mioma ocorra em 20-40% das mulheres em idade reprodutiva e é a quinta causa mais frequente de internamento ginecológico hospitalar, não relacionado com a gravidez [2].

O que causa mioma?

Como já dito, ainda não está claro o porquê do desenvolvimento dos miomas uterinos.

Contudo, há evidências de que o histórico familiar pode estar relacionado.

Isso quer dizer que o mioma pode surgir devido a algum gene herdado de sua mãe.

É possível que causas do mioma estejam relacionados a:

  • Hormônios. Estrogênio e progesterona fazem com que o revestimento uterino se regenere durante cada ciclo menstrual e podem estimular o crescimento de miomas.
  • Hereditariedade. Como há dito, os miomas podem ocorrer na família. Se sua mãe, irmã ou avó tem, ou já tiveram, você também pode desenvolvê-lo.
  • Gravidez. A gestação aumenta a produção de estrogênio e progesterona no corpo. Assim, os miomas podem se desenvolver e crescer rapidamente durante a gravidez.
  • Alimentação.  Há também evidências que carne vermelha, álcool e cafeína podem aumentar o risco de miomas e que um aumento na ingestão de frutas e legumes pode reduzi-lo. [3]

Da mesma forma, há 5 grupos de mulheres que podem estar em maior risco de desenvolver miomas, de acordo com as estatísticas:



  1. Mulheres que já engravidaram
  2. Histórico familiar de mioma
  3. Ter mais de 30 anos
  4. Ter descendência afro-americana
  5. Estar acima do peso ou obesa

Quais são os sintomas de mioma?

Os sintomas de mioma dependerão do número de tumores que a mulher desenvolveu, bem como sua localização e tamanho.

Os miomas que se desenvolvem na camada muscular média do útero, por exemplo, podem causar sangramento menstrual intenso e problemas para engravidar.

Ao mesmo tempo, quando o tumor é muito pequeno ou a mulher está em menopausa, pode ser que não surja qualquer sintoma.

Os sintomas dos miomas podem incluir:




  • sangramento intenso entre ou durante os períodos que inclui  muitos coágulos de sangue.
  • dor na pelve ou na região lombar
  • aumento das cólicas menstruais
  • vontade frequente de urinar
  • dor durante a relação sexual
  • menstruação com longa duração
  • sensação de pressão no abdome inferior
  • inchaço ou aumento do abdome

Como é feito o diagnóstico do mioma?

Não há como ter certeza de que você tem mioma, sem consultar um médico, preferencialmente um ginecologista que fará um exame pélvico.

Este exame é, geralmente feito no consultório e é usado para verificar a condição, tamanho e forma do seu útero.

Mas, o médico solicitará também outros testes, que incluem:

  • Ultrassom abdominal e transvaginal. Este exame permitirá que seu médico veja suas estruturas internas e quaisquer miomas presentes. O transvaginal pode fornecer imagens mais nítidas, pois fica mais perto do útero durante este procedimento.
  • Ressonância magnética. Este exame permitirá determinar o tamanho e a quantidade de miomas.

Geralmente, estes dois exames de imagens bastam para um diagnóstico seguro.

Em casos raros, o médico pode sugerir uma histeroscopia  ou uma laparoscopia.




Tratamento para mioma

1 — Medicamentos

A primeira sugestão do ginecologista para o tratamento é o uso de medicação.

Um medicamento conhecido como agonista do hormônio liberador de gonadotrofinas (GnRHa) faz com que o corpo produza menos estrogênio e progesterona, diminuindo os miomas [4].

O GnRHa interrompe o ciclo menstrual sem afetar a fertilidade após o término do tratamento.

Outra opção é Fonte confiável de antagonistas do GnRH, que impedem a hipófise de produzir hormônio folículo-estimulante (FSH) e hormônio luteinizante (LH).

Quando uma pessoa usa os antagonistas da GnRH, os ovários param de produzir estrogênio e progesterona.

Ainda assim, há outros medicamentos que podem ser prescritos, como:

  • Anti-inflamatórios não esteroides (AINEs). Os anti-inflamatórios reduzem a produção de compostos lipídicos semelhantes aos hormônios chamados prostaglandinas. Eles diminuem muito as cólicas fortes causadas pelos miomas.
  • Pílulas anticoncepcionais. Os contraceptivos orais ajudam a regular o ciclo da ovulação e podem ajudar a reduzir a dor e o sangramento menstrual.
  • DIU de Levonorgestrel. Este dispositivo é colocado dentro do útero e libera um hormônio chamado levonorgestrel por um longo período de tempo. O hormônio impede que o revestimento interno do útero cresça rápido demais, o que reduz o sangramento menstrual.

2 — Cirurgias

Cirurgia pode ser considerada a fim de remover miomas muito grandes ou múltiplos.

O procedimento é conhecido como miomectomia e pode ser feita por laparoscopia, por incisão abdominal (como uma cesariana) ou por introduzindo um histeroscópio na vagina.

O problema é que os miomas podem voltar a crescer, um tempo após a cirurgia.

Em casos graves e dependendo da idade da paciente, o médico pode sugerir uma histerectomia, na qual fará a retirada do útero e ovários.

No entanto, isso significa que a mulher não poderá mais ter filhos.

Perguntas frequentes

Mulheres na menopausa podem ter mioma?

Na verdade, é o contrário: os miomas podem encolher durante e após a menopausa.

Isso ocorre porque as mulheres em menopausa sofrem uma forte queda nos níveis de estrogênio e progesterona e estes, são justamente os hormônios que estimulam o crescimento de miomas.

Como é feita a cirurgia para retirar miomas?

Como já explicado acima, a miomectomia é a cirurgia para retirada dos miomas do útero, e existem 3 tipos de realiza-la.

  1. Miomectomia Laparoscópica: são realizados pequenos furos na região abdominal, por onde passam uma microcâmera e os instrumentos necessários para a remoção dos miomas localizados na parede externa do útero;
  2. Miomectomia Abdominal: uma espécie de “cesárea”, onde é necessário realizar um corte pélvico, que vai até ao útero, permitindo a retirada do mioma;
  3. Miomectomia Histeroscópica: o médico introduz o histeroscópio pela vagina e retira o mioma, sem a necessidade de cortes.

Como saber se está com mioma?

Além dos sintomas como excesso de sangramento menstrual com muitos coágulos, cólicas menstruais fortes e inchaço abdominal, é necessário fazer exames de imagem.

Os exames de imagem (ultrassom abdominal e transvaginal e ressonância magnética) devem ser solicitados pelo ginecologista.


Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo