Saúde bucal: Hábitos comuns que prejudicam a saúde dos seus dentes


Muitas pessoas acreditam que para evitar problemas na saúde bucal, como dentes fracos, é necessário apenas realizar as escovações e ir ao dentista periodicamente.

Apesar disso ser fundamental, não são os únicos cuidados que devemos ter.

Ter uma boca saudável vai muito, além disso, e sim estar livre de dores, de desconfortos e de doenças.

Por isso, é importante também atentar-se a outros cuidados que podem prejudicar isso.

De qualquer forma, é sempre importante ir à clínica dental, assim como ao seu dentista de preferência, para garantir que você está cuidando dos seus dentes e da sua saúde bucal da maneira que deveria.

Hábitos que prejudicam a saúde bucal

1 — Escova de dentes antiga

Todos sabemos da importância de realizar as escovações pelo menos três vezes por dia, assim como de usar o fio dental.

Essa é a maneira mais eficiente de garantir que os restos de alimentos sejam devidamente retirados, assim como a placa bacteriana que se forma e que causa diferentes doenças como:

Entretanto, é igualmente importante que os produtos de higiene sejam escolhidos de maneira a garantir que essa escovação seja feita do jeito certo.

Por esse motivo, o aconselhado pelo profissional da clínica dental é que as escovas tenham cerdas macias para não prejudicar o esmalte dentário.

Além disso, elas devem ser trocadas a cada três meses ou quando suas cerdas começarem a ficar desgastadas.

As escovas têm a vida útil ainda menor caso os indivíduos utilizem aparelhos ortodônticos.

Dessa forma, é possível garantir a sua eficiência.

Escovas com cerdas desgastadas não realizam a higienização da maneira que deveria.

É igualmente importante que a sua escova seja guardada da maneira correta.

Locais úmidos podem causar uma maior proliferação de bactérias, assim como deixar em um local aberto, como a pia do banheiro, pode fazer com que outros germes presentes no ambiente cheguem à escova e se proliferem em suas cerdas.

Da mesma forma, quando o indivíduo tem uma forte gripe ou inflamação na garganta, é importante que a escova seja trocada para evitar a reinfecção da doença.

Assim, além de garantir uma melhor saúde bucal, também promove um organismo saudável.

clinica dental saúde bucal
os produtos de higiene sejam escolhidos de maneira a garantir que essa escovação seja feita do jeito certo. Escovas de dentes antigas prejudicam os dentes e as gengivas.

2 — Roer as unhas

O hábito de roer as unhas, é um dos mais comuns entre as pessoas, principalmente aquelas que sofrem de ansiedade e estresse.

Entretanto, essa ação pode trazer algumas consequências a sua saúde bucal. 

Isso porque além de causar um desgaste dos dentes, pode trazer diferentes germes e fungos que estão embaixo da unha para a boca, podendo afetar a saúde de todo o organismo.

Além disso, as pessoas que têm o costume de roer unhas estão mais propensas a ter bruxismo, uma condição que leva o indivíduo a ranger os dentes, principalmente durante a noite.

3 — Abrir garrafas e embalagens com os dentes

Muitas vezes, por conta da correria ou da falta de disponibilidade de materiais cortantes, acabamos abrindo embalagens e tampas de garrafa duras com os dentes.

Isso, entretanto, é muito prejudicial à saúde dental, pois causa um grande desgaste, além de afetar diretamente no esmalte dentário por conta do atrito.

Em alguns casos, a ida à clínica dental pelo plano de saúde odontológico acaba sendo a solução, principalmente para aqueles indivíduos que causaram o amolecimento dos dentes, ou até mesmo a perda deles, por conta da força depositada nas tampas da garrafa.

Além disso, também pode causar a quebra de restaurações e trincar algum dente que já não estava tão forte como deveria estar.

O aconselhado por todo profissional da clínica dental é que os dentes sejam utilizados apenas para a função a que foi designado, ou seja: triturar os alimentos durante a mastigação.

4 — Não frequentar o dentista regularmente

Esse ponto é essencial, principalmente para aqueles que acreditam que apenas devem ir à clínica dental quando algum problema surgir.

O ideal é que as consultas regulares sejam realizadas pelo menos uma vez a cada seis meses, como uma maneira de garantir que as prevenções necessárias sejam feitas para que doenças e complicações não cheguem a sua boca.

Além disso, as consultas periódicas são importantes para o diagnóstico precoce de doenças bucais.

Dessa forma, é possível realizar o tratamento logo no início, garantindo que todo o cuidado será tomado, além de prover uma melhor saúde bucal.

Caso seja necessário procurar por um dentista, é possível buscar na internet, uma vez que os profissionais estão cada vez mais investindo em estratégias de marketing na odontologia.


Dessa forma, é possível encontrá-los online, em uma localidade próxima a você, assim como especialistas em determinada área.

Aqui entram as informações bibliográficas.


Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.