Sua saúde

Surto de coqueluche no Brasil: Tosse que nunca passa, garganta coçando, falta de ar, nenhum remédio funciona

Coqueluche: Tosse seca contínua, garganta coçando, falta de ar, remédio não funciona

Surto de coqueluche no Brasil: Tosse que nunca passa, garganta coçando, falta de ar, nenhum remédio funciona
5 (100%) 1 vote

Começa como um resfriado: estado febril, um pouco de coriza, corpo mole e tosse seca. Em 3 ou 4 dias a coceira na garganta e tosse seca – sem catarro – fica contínua e insuportável. Todo e qualquer medicamento não parece ter qualquer efeito. A tosse dura semanas e até meses. Em vários momentos a tosse é tão intensa e prolongada que provoca falta de ar e acessos de vômitos. Qualquer esforço que exige uma respiração mais eficiente desencadeia a tosse que demora acalmar. Então, Coceira na garganta e tosse seca contínua, falta de ar, remédio não funciona, pode ser coqueluche?

Tudo que foi acima descrito são um resumo de centenas de relatos deixados em fóruns médicos. Contudo, ainda há boa parte das pessoas céticas de que a coqueluche pode estar voltando. Acontece que, a vacinação tem sido fortalecida de forma incorreta, ou não é feita.

Leia também: Parar de tossir: xarope caseiro, chá e gargarejo para tosse seca. Cura em 3 dias




O que é coqueluche?

Coqueluche é uma doença respiratória altamente contagiosa. É geralmente marcada por uma tosse severa e seca, seguida por uma ingestão aguda de ar que soa como “grito”. É, então, uma doença infecciosa aguda e transmissível, que compromete o aparelho respiratório – traqueia e brônquios. A Coqueluche é causada pela bactéria Bordetella pertussis. A doença evolui em três fases sucessivas: Fase 1 (sintomas de resfriado), fase 2 (tosse seca constante) e fase 3 (tosse, falta de ar, vômito e febre). A transmissão acontece através de gotículas de saliva expelidas por tosse, espirro ou ao falar. Assim, também pode ser transmitida pelo contato com objetos contaminados. A doença pode causar danos neurológicos e morte em bebês.

De acordo com o Dr.  Caio Rosenthal, em entrevista ao programa Bem-estar, depois que pega, o antibiótico não funciona. E confirma também que os sintomas são do resfriado e que quando se procura o médico acaba recebendo o diagnóstico errôneo de “virose”.



Por que a coqueluche está voltando?

Recentemente, os casos de coqueluche estão aumentando no Brasil. Dr. Caio diz que isso acontece porque a vacina não é tomada da maneira correta. Ou seja, com reforços em algumas idades. “Esses reforços vacinais aumentam o tempo da imunidade, mas não a tornam permanente, ou seja, ela pode variar entre 5 e 10 anos após a última dose. Por isso, algumas pessoas têm a doença mesmo após vacinadas”, explica o médico.

Além disso, o vício em ambientes fechados por uso de ar condicionado, sobretudo, em transportes públicos.

Leia também: Tosse sεca: médico explica o que pode ser e o que fazer para se livrar dela em casa



O que fazer?

Se você está com esses sintomas, já tomou tudo que é medicação, inclusive antibióticos e nada resolveu, é bom considerar a coqueluche. Há antibióticos específicos que a matam a bactéria causadora da coqueluche e ajudam na rápida recuperação. Infelizmente, não há muita coisa que pode ser feita para prevenir ou aliviar a tosse. Uma vez que, os sintomas só desaparecerão quando o organismo de livrar da bactéria causadora. Medicamentos para tosse tem pouco efeito sobre a coqueluche, por isso seu uso não é recomendado.

No caso de crianças até 5 anos, o ideal é que sejam hospitalizadas, pois, quanto mais novas, mas chances de sequelas e morte.

SF / BE

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


O Diário de Biologia é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de assuntos relacionados a Biologia, Saúde e Pesquisa. O material fornecido na categoria saúde, nutrição e bem-estar, não deve ser usado como conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.
Topo