Sua saúde

O que é pneumonia? Quais os antibióticos para pneumonia mais indicados pelos médicos?

O que é pneumonia: veja quais os antibióticos mais indicados

Saber o que é pneumonia é importante para todos de forma geral. Isso porque, ainda há muita gente, que considera essa doença gravíssima, mas não é bem assim. Apesar de a pneumonia ser uma doença bastante comum, ainda há uma dificuldade das pessoas em entender exatamente do que se trata. Aliás muita gente até confunde pneumonia vs bronquite. Uma gama de pessoas acredita que pneumonia está relacionada a uma “gripe mal curada”. Contudo, pode-se ter pneumonia simplesmente por inalação de produtos químicos. Vamos agora entender a definição de pneumonia e quais os antibióticos para pneumonia indicados

O que é pneumonia?




Um estudo realizado pela Universidade de Coimbra (1) , Portugal definiu o que é pneumonia: uma inflamação dos alvéolos pulmonares, com ou sem infecção. Assim, quando a infecção acontece, ela pode ser causada por vírus, fungos, protozoários e bactérias. Contudo, as infecções mais comuns dos alvéolos pulmonares são causadas por Streptococcus pneumoniae, também conhecidas como pneumococos.

Como acontece? A inflamação dos alvéolos, a saber, pode ocorrer quando inalamos ou ingerimos gotas de saliva, bem como, secreções de alguém contaminado. Ao mesmo tempo, ocorre também, por condução de patógenos de outras infecções, através da corrente sanguínea. Quando um agente infeccioso (bactérias, vírus, fungos) ou irritante (por reações alérgicas) penetram no espaço alveolar, pode acontecer uma inflamação local. Nossos alvéolos pulmonares são os espaços onde acontecem as trocas gasosas. Obviamente, este, precisa ser um local sempre muito limpo, livre de substâncias que possam impedir o contato do ar com o sangue.

Perfil da doença: um estudo publicado na revista médica Scientia Medica(2), traçou o perfil mais comum dos pacientes de pneumonia no Brasil atendidos em hospitais. Como resultado, o perfil por definição de pneumonia no país foi de crianças em idade média de 3,1 anos, com as internações mais frequentes no inverno. Além disso, aconteceram mais frequentemente em meninos (sexo masculino), sendo o lobo direito inferior o mais atingido. Ao mesmo tempo, pouco mais de 6% dos casos tiveram complicações, como derrame pleural.

Tipos de pneumonia

O que é pneumonia viral: acontece quando a infecção se instala nos pulmões devido a ação de um vírus. Geralmente, as pneumonias virais são provocadas pela penetração de um vírus no espaço alveolar. Contudo, os agentes infecciosos da pneumonia não costumam ser transmitidos facilmente. O contrário dos diferentes vírus causadores de gripes e resfriados.

O que é pneumonia bacteriana: Este, é o tipo mais comum. Acomete a maioria dos pacientes diagnosticados com pneumonia. Quando a imunidade cai, algumas bactérias comuns, que habitam nosso nariz, boca, garganta, pele e sistema digestivo, pode levar a infecções nos alvéolos pulmonares. Em consequência, desenvolve-se pneumonia.

O que é pneumonia química: este tipo, não é causado por vírus ou bactérias. Contudo, a inflamação dos alvéolos ocorre pela inalação de substâncias agressivas ao pulmão. Um bom exemplo é a fumaça, além de agrotóxicos ou outros produtos de limpeza agressivos. Quando aspiradas, essas substâncias vão para os pulmões e inflamam os alvéolos. De alguma forma, essa inflamação pulmonar facilita o aparecimento de bactérias, podendo evoluir para uma pneumonia bacteriana.

Antibióticos para pneumonia mais comuns

O tratamento da pneumonia depende do microrganismo causador. Contudo, o uso de antibióticos para pneumonia, prescritos pelo médico, é o tratamento mais comum. O estudo(2) do perfil epidemiológico, mostrou que os antibióticos para pneumonia mais usado no tratamento de pneumonia (bacteriana) é a penicilina.

De acordo com um estudo publicado na revista médica Journal of Pneumology (3) , na maioria dos casos, o tratamento da pneumonia é feito com uso de antibióticos como amoxacilina, ácido clavulânico ou azitromicina. Estes combatem os micro-organismos responsáveis por causar a doença. Contudo, é indispensável que um médico defina o tratamento. Em muitos casos, é necessário faze-lo em uma unidade de saúde.

Artigos médico-científico: Universidade de Coimbra (1), Scientia Medica(2), Journal of Pneumology (3)

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo