Estudos e pesquisas

Atenção mães: brinquedos de borracha durante o banho podem resultar em graves infecções nos bebês

Infecção bacteriana em bebês brinquedos durante o banho

Atenção mães: brinquedos de borracha durante o banho podem resultar em graves infecções nos bebês
5 (100%) 2 votes

Muitas vezes os bebês desenvolvem infecções recorrentes nos olhos, ouvidos, garganta e até no estômago e as mães não sabem o que fazer. O médico receita antibióticos, pede uma melhora na dieta, mas em poucos dias o bebê tem uma recaída. O problema de infecção bacteriana em bebês pode estar nos brinquedos durante o banho.

Um estudo publicado na revista científica Biofilms and Microbiomes (1) descobriu que brinquedos durante o banho, sobretudo os famosos patinhos de borracha, parecem ser um ambiente fértil para micróbios. Por isso, a infecção bacteriana em bebês pode ser causadas simplesmente por brinquedos durante o banho. Os pesquisadores testaram a água que fica inevitavelmente presa dentro destes brinquedos. Surpreendentemente, quatro em cada cinco brinquedos testados estavam infestados de Legionella, relacionadas a infecções pulmonares. Ao mesmo tempo, encontrou-se a bactéria Pseudomonas aeruginosa, famosa por ser associada a infecções hospitalares.

Os pesquisadores disseram que além do suprimento de nutrientes, a água suja acumulada nos brinquedos  durante o banho também serve como uma fonte adicional de cultura microbiana. Foram encontrados 75 milhões de bactérias por centímetro quadrado dos brinquedos. Uma contagem absurdamente alta e potencialmente causadora de infecção bacteriana em bebês e crianças. Os cientistas acham que o material usado para fabricar os brinquedos, libera carbono e este, atua como um nutriente bacteriano.




Como a infecção acontece?

Durante o banho, a água acaba entrando dentro do brinquedo. Aliás, alguns destes, são realmente feitos para se encherem de água mesmo. É o caso dos patos de borracha, usado pelas mães para jogar água na cabeça das crianças com mais praticidade. Acontece que todos os dias um pouquinho de água fica presa dentro do brinquedo. Nessa água, temos sujeira de várias origens, fezes, xixi, células mortas e muitos germes.

Água acumulada ali acaba se tornando um meio de cultura para bactérias e fungos. Assim, todas as vezes que o bebê espirra água do brinquedo na boca, na cabeça no nariz, na orelha, nos olhos, ele está jogando germes para dentro do corpo. Em muitos casos, o sistema imunológico acaba conseguindo se livrar dos “bichos”. Contudo, uma cultura de bactérias do gênero Legionella ou da espécie Pseudomonas aeruginosa poderá desencadear infecções graves. A infecção bacteriana em bebês, neste caso, podem causar pneumonia, bronquite, infecção de garganta, olhos, ouvido e estômago, segundo o estudo (1) .



O que fazer? A sugestão dos pesquisadores é que, daqui para a frente, o material usado na fabricação dos brinquedos de banho seja rigorosamente controlado. “É preciso usar um polímero de alta qualidade para fazer com que os patos de borracha possam impedir o crescimento bacteriano e fúngico”, dizem. Contudo, até que toda a mudança aconteça, o ideal é evitar brinquedos que segure a água do banho dentro. É o que se pode fazer por enquanto.

Artigo científico: Biofilms and Microbiomes (1)

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


O Diário de Biologia é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de assuntos relacionados a Biologia, Saúde e Pesquisa. O material fornecido na categoria saúde, nutrição e bem-estar, não deve ser usado como conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.
Topo