Sua saúde

Xantelasma: bolsas de gordura sob os olhos. Tudo que você precisa saber

xantelasma palpebral
Xantelasma: bolsas de gordura sob os olhos. Tudo que você precisa saber
4.3 (86.67%) 3 votes

Xantelasma são depósitos amarelos podem se formar em torno de suas pálpebras como um efeito colateral de ter altos níveis de colesterol no sangue.

É comum que ocorra em torno das pálpebras e indica hipercolesterolemia, por vezes, significativa.

No entanto, também pode ser hereditária quando o colesterol se encontra em níveis normais.

Sintomas de xantelasma

As lesões do xantelasma palpebral aparecem como saliências amarelas e elevadas.

O xantelasma acumula material gorduroso sob a pele nas partes internas de suas pálpebras superiores e inferiores.

Essas placas contêm lipídios, ou gorduras, incluindo colesterol, e geralmente aparecem simetricamente entre os olhos e o nariz.

As lesões, contudo, não prejudicam a função das pálpebras, ou seja, não afetam sua capacidade de piscar ou abrir e fechar os olhos.

Apesar disso, podem gradualmente se tornar maiores ao longo do tempo e causar desconforto.

Geralmente, os xantelasmas não precisam ser removidos, a menos que se tornem desconfortáveis ​​ou por razões estéticas.

xantelasma palpebral

Essa foto de xantelasma palpebral atingindo, principalmente, as pálpebras superiores.

Causas do xantelasma

Um estudo publicado no  Surgery Plastic [1], qualquer pessoa pode ter depósitos de colesterol ao redor dos olhos.

Contudo, essa condição é mais comum em pessoas com um distúrbio lipídico com altos níveis de triglicérides e certas formas de colesterol.

Normalmente, o xantelasma se manifesta em pessoas com tais características:

  • hipercolesterolemia, identificada pelo colesterol total maior que 200 miligramas por decilitro (mg / dL)
  • hipertrigliceridemia, identificada por triglicérides acima de 150 mg / dL
  • altos níveis de colesterol ruim, identificados pelo LDL acima de 100 mg / dL

Existem vários fatores que podem fazer com que você tenha muitos lipídios na corrente sanguínea e, por sua vez, desenvolva xantelasma nas pálpebras.

Algumas causas são genéticas e nesses casos você não pode fazer nada para evitá-las, como, por exemplo:

  • deficiência da enzima que degrada os lípidos
  • condição genética que faz com que as pessoas tenham maiores quantidades de triglicerídeos no sangue
  • condição genética que faz com que as pessoas tenham maiores quantidades de lipídios no sangue

Outras causas são o resultado de escolhas de estilo de vida ou efeitos colaterais de alguns medicamentos, que incluem:

  • dietas ricas em gorduras saturadas e pobres em gorduras insaturadas
  • consumo excessivo de álcool
  • falta de exercício cardiovascular
  • ganho de peso
  • uma dieta pobre em fibras
  • ser fumante

Há, ao mesmo tempo, medicamentos que podem aumentar o risco de desenvolver xantelasmas, e incluem:

  • bloqueadores beta
  • pílula anticoncepcional
  • medicamentos contendo estrogênio
  • corticosteroides
  • retinoides
  • diuréticos tiazídicos
  • inibidores de protease
  • esteroides anabolizantes
  • drogas antiepilépticas

Diferença entre xantelasma e xantoma

O xantelasma pertence a um grupo de depósitos cutâneos de colesterol conhecidos como xantomas.

Xantomas podem se formar em qualquer parte do corpo, mas são mais comumente encontrados nas articulações, joelhos, tendões, mãos, pés e nádegas.

Contudo, quando encontradas nas pálpebras, os xantomas são chamados xantelasma palpebral.

Ou seja, todo xantelasma é um xantoma!

Tratamento para Xantelasma

A remoção dos depósitos de colesterol deverá ser feita pelo dermatologista.

Existem alguns métodos diferentes que o médico pode optar podem usar:

  • A remoção cirúrgica usando uma lâmina muito pequena é tipicamente a primeira opção para remover um desses crescimentos. A recuperação demorada e dura pelo menos quatro semanas.
  • A cauterização química usa ácidos capazes de remover os depósitos sem deixar muita cicatriz.
  • A crioterapia é bastante usada para destruir o xantelasma. Mas, há um risco de cicatrizes e alterações no pigmento da pele.
  • O dióxido de carbono e laser de argônio é menos invasiva que a cirurgia e tem uma taxa de sucesso razoável.

O xantelasma, no entanto, tem uma alta taxa de recorrência, especialmente em casos de excisão cirúrgica ou hiperlipidemia (colesterol alto) grave.

A causa subjacente do xantelasma pode ser colesterol alto, por isso o médico também poderá recomendar mudanças no estilo de vida para ajudar a controlar os lipídios na corrente sanguínea.

Controlar a quantidade de lipídios no sangue pode ajudar a reduzir o risco de uma piora considerável.

tratamento para xantelasma

Existe pomada para xantelasma palpebral?

Na verdade, não. Contudo, é possível que o dermatologista prescreva cremes com princípio ativo ácido manipulado para ajudar na remoção.

Portanto, não há uma pomada para xantelasma que se compre em farmácia, a remoção terá mesmo que ser feito por um dermatologista.

Contudo, o uso de hidratantes é importante para evitar o ressecamento do local afetado.

O Bepantol pode ser usado no xantelasma, contudo, não fará a remoção dos depósitos de gordura.

Tenho xantelasma, o que fazer?

  • Visite um nutricionista para avaliar sua dieta e elaborar um plano para quaisquer mudanças que você precise fazer.
  • Limite a quantidade de gorduras saturadas que você come a menos de 9% de sua ingestão diária de calorias.
  • Aumente sua ingestão de fibras.
  • Coma mais proteína, especialmente proteína vegetal que contém menos calorias, menos gordura e mais fibras. Alguns tipos de proteínas à base de plantas incluem tofu ou feijão.
  • Reduza a ingestão de álcool.
  • Parar de fumar.
  • Coma um número moderado de calorias de gorduras monoinsaturadas e poliinsaturadas.
  • Participe de 30 minutos de exercícios cardiovasculares de intensidade moderada três vezes por semana.
  • Faça exercícios de resistência duas vezes por semana.

Considerações finais

Para evitar depósitos de gordura nas pálpebras, é importante manter um nível saudável de colesterol no sangue.

Quando o xantelasma está presente, muitas vezes servem como indicadores de uma ou mais doenças graves.

É importante fazer uma consulta médica para determinar a causa e o tratamento apropriado se houver depósitos de gordura sob a pálpebra.

Artigo médico-científico: Surgery Plastic [1]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 




Topo