Comportamento

Sinais de depressão na adolescência: um importante guia para os pais

depressão na adolescência

Os sintomas de depressão na adolescência podem “passar batido” aos olhos dos pais.

Afinal, não tem como saber se a pessoa está entrando em depressão a menos que se tenha um guia de sintomas.

A ausência de comprovação do diagnóstico por meio de um exame laboratorial faz com que muita gente não entenda a depressão como uma doença do cérebro.

O que é a depressão na adolescência de fato?

Bem, nos adolescentes, a doença vem de forma avassaladora e os pais não percebem, afinal, o que um adolescente tem para se preocupar, não é mesmo?

Desvalorizar o sofrimento do adolescente é a pior atitude que a família pode adotar.

Os sintomas de depressão na adolescência são sutis e os pais, na maioria das vezes, são os últimos a saber do problema por isso, muitos são surpreendidos com grandes tragédias.

Se você conhece alguém, ou se sente deprimido, além de tratamentos convencionais pode seguir o >> Guia combatendo a Depressão <<, uma forma saudável e natural de ajudar na solução da doença.

Então, como saber se seu filho adolescente está deprimido?

Estudos reveladores

Um estudo publicado no Jornal de Pediatria [1] revela que várias pesquisas têm chamado a atenção para o fenômeno da depressão em crianças e adolescentes.

Hoje, esse quadro  já tem seu reconhecimento estabelecido e parece estar mais frequente e ocorrendo cada vez mais cedo.

Os dados não mentem, uma vez que 25% dos adultos com depressão revelam o primeiro episódio da doença ocorrendo antes dos dezoito anos de idade.

Os autores dizem que a depressão na adolescência tem natureza duradoura e se “espalha” afetando múltiplas funções e causando significativos danos psicossociais.

Um importante estudo publicado na revista Lancet [3] deixa um recado esclarecedor para os pais quando diz que a depressão na adolescência  é um problema de saúde mental comum em todo o mundo.

Dessa forma, a depressão  na adolescência é um importante fator de risco para o suicídio.

É, decerto,  a terceira causa de morte nessa faixa etária, com mais da metade das adolescentes vítimas de suicídio que relataram ter um transtorno depressivo no momento do óbito.  

Assim, os pais precisam estar atentos, pois, a depressão também leva a sérios prejuízos sociais e educacionais.

Além disso, leva ao tabagismo, abuso de substâncias e obesidade. Por isso, reconhecer e tratar esse distúrbio é importante.

A depressão, como qualquer outra doença, deve ser tratada com seriedade, nenhuma queixa persistente pode ser desvalorizada.

Mas, de fato, a vida atribulada dos pais, muitas vezes mascaram os sintomas dos filhos.

Se você conhece alguém, ou se sente deprimido, além de tratamentos convencionais pode seguir o >> Guia combatendo a Depressão <<, uma forma saudável e natural de ajudar na solução da doença.




Quais são os sintomas de depressão em jovens?

Outro estudo publicado na  revista Psicologia: Ciência e Profissão  [2], diz que os transtornos do humor são os sinais de depressão mais claros.

Tais sintomas da depressão, podem ser definidos com um grupo de condições clínicas que revela perda do senso de controle.

Ao mesmo tempo, o adolescente experimenta um grande sofrimento.

Então é comum se observar sinais de depressão característicos também nos adultos, como:

  • perda de energia e interesse;
  • humor deprimido;
  • diminuição do desejo em realizar tarefas que antes causavam prazer (anedonia);
  • problemas relacionados ao sono;
  • perda de energia ou fadiga constante;
  • perda de apetite ou fome em excesso;
  • dificuldades em tomar decisões;
  • dificuldade de concentração e diminuição na habilidade de pensar.

Além disso, pode apresentar   baixa auto-estima; sentimentos de inutilidade ou culpa e, por fim, pensamentos sobre morte e suicídio.

Todas esses sintomas acabam por comprometer a vida social, profissional e interpessoal do indivíduo.

Se você conhece alguém, ou se sente deprimido, além de tratamentos convencionais pode seguir o >> Guia combatendo a Depressão <<, uma forma saudável e natural de ajudar na solução da doença.

Segundo a American Psychiatric Association, deve se suspeitar de que existe um quadro depressivo quando o adolescente apresenta durante a maior parte do dia, por pelo menos duas semanas, ao menos cinco dos sintomas abaixo.

O que temos aqui, é apenas um resumo sobre depressão na adolescência, mostrando os principais sinais.

Veja nosso vídeo sobre depressão na adolescência. Aproveite e se inscreva no nosso canal!

Como diagnosticar depressão na adolescência?

1- Isolamento social

Este é um dos primeiros sintomas. Adolescentes depressivos se isolam dos amigos e familiares.

Fazem questão de estarem fechados no quarto, de preferência com pouca luz.

Mas se você perguntar se está tudo bem, ele dirá que sim, e poderá até esboçar um sorriso.

Se você perguntar porque está no escuro ao meio dia, ele dirá que gosta assim e que a luz incomoda.

2- Apatia

Os pais chamam a apatia de um adolescente depressivo de “preguiça”.

O adolescente demonstra falta de energia, cansaço frequente e perda de interesse por atividades que antes eram prazerosas.

Irá em passeios de família nitidamente forçado e fala muito pouco.




Não quer ir ao cinema, não quer sair para comer em seu restaurante favorito.

Se você pedir para ele ajudar com uma tarefa de casa, mostrará irritação e/ou fará tudo com muita dificuldade, como se a tarefa lhe causasse uma dor física.

3- Alterações no sono

Dormir, dormir, dormir…. Dormir o dia todo, a noite toda.

Mas mesmo assim, se mostram cansados o tempo todo.

Você poderá receber até um comunicado da escola que seu filho anda dormindo durante as aulas.

Segundo especialistas, o sono é sem dúvida um dos sintomas clássicos de depressão em adolescentes, porém, há também episódios de insônia.

4- Alterações no apetite

Perder a vontade de comer é um dos sinais mais frequentes, sente nitidamente nauseado diante de um prato de comida.

Também evitará se possível sentar à mesa com a família na hora das refeições.

No entanto, pode haver, também, aumento de apetite, sobretudo por alimentos doces.

Perda ou ganho de peso significativo em pouco tempo podem estar associados.

5- Queda no rendimento escolar

Muita atenção, pois, geralmente, este sintoma de depressão surge quando o adolescente está cursando o ensino médio e os pais acreditam que a queda no rendimento escolar é pela mudança no ritmo do ensino e muitas vezes não é.

A depressão na adolescência causa uma grande dificuldade de concentração, que somado ao sono persistente derruba as notas na escola.

6- Automedicação e/ou drogas

Isso não é nada absurdo de acontecer.

Com a finalidade de aliviar a dor do sofrimento causado pela doença.

A dor da culpa por não conseguir se sentir feliz, muitos se enchem de remédios.

Pode ser qualquer coisa: analgésicos, vitaminas, anti-inflamatórios, qualquer coisa que tiver na sua farmácia de casa.

Aqueles que têm acesso a drogas ou álcool com facilidade, neste momento ele irá usar.

7- Pensamentos suicidas

Ideias mórbidas são muito comuns e podem ser vistas nas redes sociais.

Então, uma forma de você perceber isso, é investigando discretamente as redes sociais.

Como são as imagens que seu filho (a) publica no Facebook, Instagram?

Quais são os links que ele compartilha?

Quais assuntos ele se interessa?

Abaixo temos imagens de alguns exemplos que seu filho pode estar compartilhando com os amigos e que demonstram um possível quadro depressivo.

Sinais de depressão na adolescência: um importante guia para os pais

Sinais de depressão na adolescência: este tipo de compartilhamento é clássico de pessoas depressivas. É um pedido de ajuda.

8- Irritabilidade

Explosões de raiva, gritos, portas batendo.

Muita atenção para isso!

Isso porque, adolescentes depressivos, tem uma variação de humor absurda e qualquer coisa é motivo para desencadear uma crise de irritabilidade que poderá te assustar.

Meu filho nunca falou assim comigo…

Minha filha está muito nervosa…”.

Faça essa busca na sua memória, e, então, veja se você já observou esse comportamento.

9- Automutilação

Se está fazendo um calor de 30 graus e mesmo assim seu filho (a) insiste em ir para a escola de casaco, isso também pode ser um dos sinais de depressão na adolescência.

Inclusive dentro de casa, está sempre usando mangas compridas?

Muita atenção. Um dos sintomas de depressão mais graves é a automutilação e você não perceberá porque jamais imaginará que seu filho está passando por isso.

Eles usam lâminas de barbear, garfos, facas, as próprias unhas, fogo para fazem machucados no próprio corpo, geralmente, nos pulsos e nas coxas, mas pode ser em algum lugar escondido no corpo.

Se você perceber o uso fora do comum de moletons, casacos, blusas de manga, investigue discretamente se há arranhões, cortes ou queimaduras.

10- Comportamento de risco

Interesse por atividades de risco, como esportes radicais, como, por exemplo: “Mãe posso fazer rapel na cachoeira?

Obviamente, que não é sempre isso, mas se seu filho do nada resolve querer fazer coisas perigosas que nunca demonstrou antes, muita atenção.

O flerte com o perigo pode ser um dos sinais de depressão em adolescentes como forma de combater a apatia.

Então, andar distraidamente no meio de avenidas movimentadas, praticar esportes radicais sem cuidados de segurança ou mesmo fazer sexo sem proteção podem ser formas de buscar emoções fortes.

Se você conhece alguém, ou se sente deprimido, além de tratamentos convencionais pode seguir o >> Guia combatendo a Depressão <<, uma forma saudável e natural de ajudar na solução da doença.

Infográfico com um guia de como reconhecer a depressão em adolescentes

infografico depressao na adolescencia

Ajude nessa campanha: Copie o código e compartilhe essa imagem em seu site

Considerações finais

Enfim, esperamos que este “guia” com os sinais de depressão na adolescência ajude muitos pais que não conseguem ver a depressão dos filhos.

Dessa forma, se perceber algo errado, ou pelo menos 5 desses sintomas persistindo por mais de duas semanas, procure ajuda de um psicólogo, psiquiatra e converse sobre estes sintomas.

Seu filho precisa de tratamento, precisa de ajuda.

Depressão uma doença grave!

Se você conhece alguém, ou se sente deprimido, além de tratamentos convencionais pode seguir o >> Guia combatendo a Depressão <<, uma forma saudável e natural de ajudar na solução da doença.

Artigo médico-científico:  Psicologia: Jornal de Pediatria [1] Ciência e Profissão  [2] Lancet [3]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo