Sua saúde

Como acabar com mau hálito: Dicas de especialistas e remédio caseiro [garantido]

Como acabar com mau hálito: Dicas de especialistas e remédio caseiro

O mau hálito sempre foi e sempre será um motivo de angústia e de aversão entre as pessoas. Afinal, falar de perto com quem tem halitose é intolerantemente ruim! Uma atitude fácil, porém, óbvia de tratar a halitose é escovar os dentes e passar fio dental diariamente. Além disso, os raspadores de língua também ajudam a extrair bactérias que se acumulam na parte de trás da boca. Contudo, algumas vezes não é tão fácil se livrar do problema. Você vai aprender, agora, como acabar com mau hálito e como fazer remédio caseiro para ajudar nisso.

Não vamos entrar em detalhes nas questões que levam as pessoas a ter mau hálito. Afinal, existem diversos motivos. A halitose pode ser decorrência de alimentação e doenças bucais. Ao mesmo tempo, o acúmulo de restos de alimentos entre os espaços dos dentes se não são escovados e limpos com fio dental após as refeições, também levam ao mau cheiro. Similarmente, em problemas de dor de garganta também é comum surgir o mau hálito e até mesmo não beber água ocasiona mau hálito. Ainda há quem possa acordar com mau hálito todos os dias. Ao mesmo tempo, o mau hálito pode até ser sintoma de gastrite. Veja a seguir como acabar de vez com este incômodo para você e para seus amigos e familiares.

Boca limpa, sempre!

Sim, claro! Escovar os dentes corretamente, deve ser um ritual diário e acontecer pelo menos três vezes ao dia. Quando dizemos: “escovar os dentes”, não significa passar a escova em todos os dentes e enxaguar. O ritual de higiene bucal vai além disso e deve ser respeitado. Além de passar a escova e o fio dental em todos os dentes, outras áreas da boca precisam ser limpas. No site da Colgate®, os especialistas alertam que poucas pessoas limpam as superfícies voltadas para a bochecha e a língua. Essa parte da higiene bucal tira grande parte das bactérias nocivas da boca. Depois de tudo, um antisséptico vai bem, embora não seja obrigatório e nem recomendado em todas as escovações.

Boca hidratada, sempre!

A saliva é um antisséptico bucal natural. Além de possuir substâncias antibacterianas, ela ajuda no enxague da orofaringe, diminuindo os resíduos de bactérias e alimentos. Quanto mais ressecada for a boca, pior é o hálito. Isso te parece estranho, mas a saliva precisa estar o mais saudável possível. Para isso, o corpo precisa estar hidratado. Muitas pessoas sofrem de mau hálito e não se dão conta de que a causa é somente uma: Elas não bebem quase nenhuma água o dia todo. Isso, faz surgiu a saburra, uma placa esbranquiçada composta por bactérias e células descamadas que se aderem à língua. A saburra costuma surgir por falta de hidratação na cavidade oral, geralmente por falta de saliva. Então passe a beber água como recomendado, pelo menos 2 litros por dia.

 Jejum piora o hálito

Agora, com a onda do jejum intermitente, muitas pessoas têm reclamado que o seu hálito não está refrescante. Segundo o dentista Marcelo Rezende, a má alimentação – e, portanto, o jejum – é a terceira causa mais comum do mau hálito. Assim, a recomendação é que algo seja ingerido a cada 3 horas. A opção, lógico, não é coxinha e refrigerante. Opte por frutas, sucos e iogurtes.  “Como a pessoa quase não ingere alimentos, acaba negligenciando a higiene bucal apropriada. Esse hábito favorece a formação das placas bacterianas e do tártaro. Esse material torna o PH da boca mais ácido e causam mau cheiro”, disse Dr. Marcelo.

Hortelã, cravo e gengibre

Quem sofre de mau hálito e não quer fazer feio, tenha sempre à mão pequenas folhas de hortelã fresco, alguns cravos da índia ou pedacinhos de gengibre. Essas são soluções naturais que, de fato, combatem o mau hálito. Se é impossível comer de 3 em 3 horas, pelo menos mastigue uma dessas opções – escolha a que mais lhe agrada. Esses produtos são aromáticos e tem poder antisséptico, vão deixar o hálito fresco, além de deixar a boca um ambiente desagradável para as bactérias.

Use enxaguante bucal natural

O uso de enxaguante bucal industrializados em todas as escovações, não é recomendado por nenhum dentista. Isso porque, além maltratar a flora natural da boca, pode causar lesões da gengiva e manchas nos dentes a longo prazo. Assim, a cada dia mais a onda do remédio caseiro, tem sido a opção das pessoas. Há dois antissépticos naturais para a saúde bucal que funcionam incrivelmente para prevenção e tratamento do mau hálito: o antisséptico de cravo da índia e o de hortelã e melaleuca.

Antisséptico de cravo da índia.  O cravo da índia é um bactericida natural que não desequilibra a flora da boca, é antisséptico e pode aliviar a gengivite. Ferva uma xícara de água junto a uma colher de sopa de cravos da Índia. Deixe o líquido esfriar por dez minutos e coe antes de fazer o bochecho. Isso pode ser usado em todas as escovações. Além disso, não há perigo de ingerir a mistura.

Antisséptico de melaleuca e cravo. Em uma loja de produtos naturais compre extrato de própolis e óleo essencial de Melaleuca e de Hortelã. Você vai precisar também de cravos da índia. Reserve 200 ml de água filtrada e faça um chá bem forte de cravo da índia. Quando esfriar, coloque 7 gotas de própolis, 5 gotas de óleo essencial de hortelã e 5 gotas de óleo essencial de melaleuca. Misture e coloque em um recipiente limpo com tampa. O resultado é uma delícia, e a durabilidade é em torno de 10 dias. Além disso, essa mistura poderá ser usada em todas as escovações sem prejuízo à saúde bucal.


Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo