Sua saúde

Acordar com o coração acelerado (taquicardia): Veja as causas e o que fazer

Acordar com coração acelerado (taquicardia): Conheça as causas

Acordar com o coração acelerado (taquicardia): Veja as causas e o que fazer
Esse texto foi útil para você?

O nosso coração é uma espécie de bomba que distribui o sangue para o nosso corpo. Essa bomba apresenta um ritmo e uma frequência que podem variar ao longo do dia conforme a necessidade de oxigênio do organismo. Acordar com coração acelerado, conhecido como taquicardia, não é normal. Por isso é importante saber as causas e o que fazer em cada caso.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, quando há alterações na frequência e no ritmo cardíaco, é chamada de arritmia cardíaca. Quando o coração apresenta um batimento muito rápido chama-se taquicardia e quando é muito lento é chamado de braquicardia.

Um adulto normal e não atleta apresenta, em repouso, os batimentos cardíacos em torno de 60 a 100 batimentos por minuto. Quando esses batimentos ultrapassam os 100 mesmo em repouso é sinal de que algo não está certo. Lembrando que uma taquicardia pode ocorrer devido a vários fatores emocionais ou de estresse, como medo, angústia, tristeza, ansiedade ou quando se realiza alguma atividade física, onde é necessário levar mais nutrientes e oxigênio aos músculos.




As causas

De acordo com o Dr. Ivan Ferreira, médico endocrinologista, dentre as diversas causas da taquicardia, as principais são a ansiedade, estresse, fatores genéticos, consumo de bebidas estimulantes (chá, café, energéticos), ingestão excessiva de álcool, drogas, medicamentos, desidratação, hipoglicemia, anemia, hipertireoidismo, infecções, febre e doenças reumáticas.

Leia também: Médico revela 5 reais perigos da automedicação. O problema é muito maior do que apenas a resistência a antibióticos



Acordar com essa sensação de coração acelerado pode ser um sinal de muita ansiedade ou algum tipo de transtorno psicológico, como afirma a psicóloga Neli Bernardo. Porém, é necessário buscar ajuda médica especializada para analisar cada caso clínico de forma particular.

Se você sofre algum tipo de ansiedade e isso te deixa com o coração acelerado, seguem algumas dicas de como diminuir os batimentos cardíacos de forma a acalmar e melhorar essa sensação: Primeiro, a respiração, ela é fundamental para diminuir os batimentos, tendo em vista que isso vai ajudar a relaxar a musculatura, por isso respirar fundo e soltar o ar rapidamente pela boca pode ajudar. Segundo, água fria no rosto, mergulhar o rosto na água fria pode ajudar a diminuir os batimentos, pois essa sensação pode levar ao cérebro a informação que é necessário diminuir o metabolismo, logo os batimentos também irão diminuir.

No entanto, essas dicas são apenas para causar uma diminuição da ansiedade ou estresse, caso os seus batimentos apresentem alguma anormalidade, é necessária ajuda médica para que seja avaliado o caso.



MV / MR / MDS

 

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


O Diário de Biologia é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de assuntos relacionados a Biologia, Saúde e Pesquisa. O material fornecido na categoria saúde, nutrição e bem-estar, não deve ser usado como conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.
Topo