Quando fizeram uma tomografia nesta tartaruga, ela carregava quase mil moedas em seu sistema digestivo. Entenda como isso foi possível.


A tartaruga conhecida como Onsin, passou duas décadas em um pequeno parque público da província de Chonburi, na Tailândia onde os visitantes jogavam moedas, seguindo uma tradição tailandesa segundo a qual o ato provoca sorte e permite viver tantos anos quanto uma tartaruga. Infelizmente, durante todo esse tempo, ela passou pescando as moedas para comer.

Um dia, Onsin parecia muito doente. Havia uma ruptura na face ventral da sua carapaça que originou uma grave infecção. Quando a tartaruga foi levada para o Hospital veterinário da Universidade de clínica de Bangcoc, onde os veterinários detectaram, através de tomografia computadorizada cinco quilos de moedas em seu estômago. Ao todo, ela havia ingerido 915 moedas, quase 57 dólares presos em seu sistema digestivo.


Os veterinários disseram que as mais de 900 moedas faziam uma pressão de 5 quilos no sistema digestório da tartaruga, que tinha 25 anos. Essa pressão promoveu a rachadura da carapaça na face ventral que originou uma infecção.

Ao todo, ela havia ingerido 915 moedas, quase 57 dólares presos em seu sistema digestivo.

Uma cirurgia de emergência durou 4 horas. Onsin se recuperava bem, mas dois dias depois da cirurgia desenvolveu sepse e não resistiu à infecção. “Ela se foi em paz”, afirmou Nantarika Chansue, a veterinária responsável pelo centro de pesquisas aquáticas do hospital de Chulalongkorn. Todos os envolvidos no caso ficaram fortemente abalados por não conseguirem salvar Onsin.

As mais de 900 moedas faziam uma pressão de 5 quilos no sistema digestório da tartaruga
Fonte: dn /  mashable
Imagens: threezly

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.