Inseto originado na Índia e Etiópia estaria transmitindo vírus para os humanos que o tocarem. Será que isso é verdade?

Este inseto transmite mesmo um vírus mortal para quem o toca?

Mais uma vez, vários leitores buscaram nossa opinião sobre um viral no Whatsapp, Facebook e Twitter. Um inseto originário na Índia e Etiópia estaria transmitindo um vírus mortal que resultaria em lesões horríveis em quem tocasse o animal. Este inseto transmite mesmo essa virose?

Isso não é verdade, este inseto é um membro da família de hemípteros Belostomatidae que inclui as espécies de insetos aquáticos conhecidas pelos nomes comuns de barata-d’água. Apesar do seu nome vulgar, não são baratas, no sentido estrito. Na verdade, são grandes “barbeiros” aquáticos, sendo também conhecidos pelos nomes de arauemboia, bota-mesa, pica-dedo e escorpião-d’água.

Essas estruturas nas costas do inseto são os ovos. Em algumas espécies, as fêmeas depositam os ovos sobre as costas dos machos, junto com um líquido de grande poder adesivo, obrigando-os a carregar os ovos até a eclosão. Acredita-se que isso ocorra porque os machos costumam comer os ovos e, em suas costas, o acesso torna-se praticamente impossível.

Este inseto transmite mesmo um vírus mortal para quem o toca?


Apesar de a picada das baratas-d’água ser considerada como uma das mais dolorosas entre os insetos, esses animais não transmitem doenças e muito menos qualquer vírus mortal. A mão mostrando lesões terríveis nas mãos parece se tratar de uma manipulação digital.

Não acreditem em tudo!

Fonte: Belostomatidae

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.