Pixilinga: piolho de aves em humanos. Muito cuidado!

47055
Pixilinga: Como acabar com piolho de galinha ou de pombo

Também conhecida como piolho de galinha ou de pombo ou cafife, a Pixilinga (popularmente conhecida, principalmente no interior do país) é uma infestação de piolhos de aves. Os piolhos são insetos parasitas que precisam de hospedeiros para sobreviver. Quando há uma infestação, a maior preocupação das pessoas é de como acabar com os insetos e proteger as aves.

Esse piolho é ectoparasita, ou seja, vive fora do corpo dos das aves e humanos, sugando o sangue ou se alimentando de restos de pele e sujeira deixada sobre a pele. Eles infestam esses animais e causam anemia neles deixando-os fracos, com queda de penas e pode levar a morte dos mesmos, já que os debilitam e sugam seus nutrientes através do sangue.

Como se não bastasse esses piolhos podem atacar facilmente humanos e nem precisam estar em contato direto conosco. Sabe aquele pombo ou passarinho que rodeia sua casa ou que faz algum ninho perto da janela do seu quarto ou no telhado? Pois é, muito cuidado com eles, geralmente estão infestados de piolho.

Esses piolhos nos atacam rapidamente e como qualquer outro piolho causa aquela dermatite, irritação na pele devido a sua mordida, ou seja, aquela coceira incontrolável que quanto mais coça, mais queremos coçar, isso pode causar lesões e erupções na pele e se não tratadas ou eliminadas, esses parasitas se tornam porta de entrada para várias doenças.

Quem já visitou algum galinheiro em alguma fazenda ou sitio já deve ter sido mordido por algum desses piolhos, com certeza! Mas não se preocupe a Pixilinga só acontece quando somos infestados por esses parasitas, uma mordida poderá coçar bastante, mas logo depois passará tranquilamente, apenas lavando a área afetada ou higienização acabam com os sintomas. Porém, se a coceira persistir ou caso você tenha alguma alergia, procure imediatamente um médico e informe que foi um piolho de aves que mordeu, assim será verificado o melhor tratamento para cada caso.

Pixilinga: Como acabar com piolho de galinha ou de pombo
Piolho de ave infestando a região próximo ao olho e uma calopsita. Mas pode infectar humanos causando pixilinga.

Como acabar e evitar a pixilinga

Infelizmente esses parasitas se alojam nas aves e os “bichinhos” sentem muito mais do que nós seres humanos, já que não podem se “coçar” ou retirar os piolhos. Neles a situação é bem mais grave porque sua infestação pode causar a morte destes animais. Nos seres humanos, essa infestação, Pixilinga, pode ser tratada tranquilamente, já que podemos ver o piolho. Suas mordidas ou erupções podem ser tratadas com cremes para dermatite e com alguns anti-histamínicos que aliviam os sintomas e nos tranquilizam contra a coceira incontrolável.

Como acabar com o piolho nas aves

De acordo com o artigo publicado no site Casa Dos Pássaros, existem diversos medicamentos para o tratamento da infestação de piolhos de galinha, pombo e outras aves em lojas especializadas. No entanto, há diversos tratamentos caseiros, que apresentam ótimos resultados. Os considerados mais eficazes são listados a seguir:


Vinagre: Coloque algumas gotas de vinagre branco no pote que os pássaros usam para tomar banho. Este procedimento deve ser repetido várias vezes, pois o vinagre mata os piolhos mas não mata os ovos. Se os pássaros estiverem com ovos, assim que eles forem nascendo e a ave for tomando banho, eles irão morrer.

Fumo: Coloque 100 gramas de fumo de corda dentro de 1 litro de álcool de cozinha e deixe por 3 dias. Em seguida retire o fumo de corda e para cada 250 ml deste liquido acrescente 750 ml de água normal. Esta mistura deverá ser borrifada nas gaiolas, poleiros e paredes onde tenham os piolhos. Essa receita também pode ser borrifada diretamente nas aves (galinhas, pássaros, patos, pombos e outros). O site garante que com cerca de 5 dias os piolhos devem ter sumido.

Fonte: saudedrauziovarella e recantodasletras

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.