Alimentação

Posso dar frutas cítricas para meu cachorro. É verdade que faz mal?

“Meu marido e eu não temos filhos e adotamos um casal de cães para fazer nossa alegria. Outro dia, meu marido ofereceu meio gomo de tangerina para a fêmea e rapidamente as pessoas o recriminaram por isso. Eu queria saber, é verdade mesmo que os cães não podem jeito nenhum comer frutas cítricas como laranja e tangerina.” (Isabella Dutra)

É bom falarmos sobre isso Isabella, principalmente porque vira e mexe aparecem “memes” nas redes sociais que relacionam as frutas ácidas a quadros de gastrite em cães. Na verdade, há um pouco de exagero neste sentido e é muito bom que os tutores saibam disso.


De acordo com o site Cachorro Verde (que entende bem de nutrição canina), pH do suco gástrico dos cães fica em torno de 1.0 a 2.0O, ou seja, é muito mais ácido do que o nosso que varia entre 2.0 e 3.5. Isso porque além de precisarem dessa acidez para digerir proteína, os cães dependem dela para destruir bactérias nocivas que eles ingerem diariamente aos bilhões ao comerem carnes cruas, lamberem as patas e as partes íntimas, cheirarem cocô de pertinho, fuçarem terra, lixo etc.

Das frutas mais ácidas que temos acesso, o limão é a que tem o pH mais próximo do suco gástrico canino (em torno de 1.8). Outras frutas como laranja, tangerina, abacaxi e maçã tem o pH muito mais elevado e não são tão ácidas assim como você imagina. A laranja e a tangerina têm pH de 3.9, enquanto a maçã, fruta amplamente recomendada e bem tolerada pelos pets, tem pH médio de 3.0! E no abacaxi, pH fica entre 3.2 e 4.0.

176792296_blogheader

Quando está saudável, o cachorro possui naturalmente um pH gástrico incrivelmente ácido capaz de digerir frutas cítricas sem ficar doente. Assim, de acordo com a médica veterinária Sylvia Angélico, porções moderadas de frutas cítricas são geralmente seguras a peludos saudáveis, devendo ser evitadas para pets com gastrite (vômito, inapetência crônica) e para todo cão que demonstrar alguma intolerância individual, vomitando após a ingestão, por exemplo.

Leighann Daristotle veterinário, doutor em Ciência Animal da Universidade de West Virginia e da Universidade Estadual de Ohio, embora os cães não necessitam de vitamina C em sua dieta, as frutas cítricas podem fornecer benefícios antioxidantes. Na verdade, a vitamina C combate os radicais livres produzidos pelo metabolismo normal no corpo do seu cão todos os dias, que danificam as células saudáveis e aumentam o risco de câncer e outras doenças. Mas atenção: Todo alimento, até mesmo as frutas, deve ser oferecido com moderação, para não abusar da frutose (açúcar) e não desequilibrar a dieta do pet.

Fonte: foodsafety 
/ cachorroverde / pawedin
Imagens: Reprodução/ pawedin / akc

⚠  ATENÇÃO:  Nosso novo site, especial para mulheres, já está no ar. Acesse Diário Mulher.



Comentários

Novidades

Topo