Mau cheiro vaginal: veja os principais causas e o que fazer para evitar o problema

Mau cheiro vaginal veja os principais causas e o que fazer para evitar o problema
O mau cheiro vaginal pode indicar infecções na região íntima, tratada com remédios caseiros ou pomadas indicadas pelo médico. Veja as principais causas.

Como se livrar do mau cheiro vaginal? Sintomas , como corrimento, odor e coceira são causas frequentes de sofrimento e desconforto nas mulheres em idade reprodutiva.

Mas o que muitas mulheres não sabem, é que um leve mau cheiro vaginal é natural até mesmo em um organismo saudável.

Apesar disso, você deve estar atenta ao tipo de odor, pois pode ser um indicativo de infecções ou outros problemas de saúde.

Aqui, abordaremos as características do mau cheiro íntimo, possíveis causas e estratégias seguras para redução desse odor.

Indice de Conteúdo

Você conhece os tipos e causas do mau cheiro vaginal?

Cada mulher possui uma microbiota íntima característica e que requer cuidados (1).

Um mau cheiro íntimo forte, no entanto, não é nada agradável! Não é mesmo?

Além de provocar problemas de autoestima feminina, pode causar uma visão negativa pela própria mulher de sua imagem corporal.

Um odor íntimo suave é normal, até que mudanças hormonais na gravidez, menopausa, patogênese e até mesmo um ciclo menstrual o modifique.

Se você estiver se sentindo incomodada por esse odor é importante consultar o seu médico!

Algumas características, no entanto, podem definir os diferentes tipos de odores presentes na região íntima.

Um odor íntimo suspeito, por exemplo, é caracterizado, principalmente, por aquele odor “de peixe podre”.

Esse odor é causado pelo crescimento de bactérias nocivas que devido ao desequilíbrio da flora íntima provocam infecção (1).

 Vaginose bacteriana causa mau cheiro vaginal

A vaginose bacteriana ou bacteriose íntima, como é conhecida essa infecção, também está associada ao aumento de secreção íntima de coloração branca ou meio acinzentada.

O que você pode fazer para evitar a vaginose bacteriana?

  • Evite o uso de duchas íntimas;
  • Não use soluções medicamentosas para limpar a região íntima, assim como tomar banho com líquidos antissépticos;
  • Evite múltiplos parceiros;
  • Evite banhos de espuma perfumados, desodorantes íntimos e alguns sabonetes perfumados;
  • Não lave suas roupas íntimas com detergentes fortes.

Crescimento de fungos na região íntima

um odor íntimo adocicado, semelhante ao de mel ou biscoitos, assim como cerveja, farinha ou pão, pode ser um indicativo de crescimento excessivo de leveduras.

Além disso, queimação intensa, coceira ou sensação de secura, também estão associadas à infecção causada por esses fungos.

Assim como na vaginose bacteriana, medidas como evitar produtos perfumados e nunca usar duchas, também são eficazes na prevenção do crescimento excessivo de leveduras.

Outras estratégias incluem ainda:

  • Tomar antibióticos apenas quando necessário, pois a morte de bactérias benéficas, podem desencadear o crescimento de leveduras;
  • Manter a área íntima relativamente seca, pois um ambiente úmido é propício para o crescimento de fungos;
  • Evitar usar e manter por muito tempo roupas íntimas molhadas.

Outros odores, também são indicativos de infecções como a tricomoníase.

Causada por um parasito, essa doença apresenta uma ampla variedade de manifestações clínicas.

As principais incluem severa inflamação e irritação da mucosa genital, com presença de corrimento.

Além de apresentar esses sintomas, a tricomoníase também pode ser assintomática (2).

Como me prevenir do mau cheiro vaginal?

Agora que você conhece as características dos odores típicos da região íntima feminina, algumas dicas a seguir são fundamentais para você se prevenir!

Higienização íntima

  • Sempre limpar a região íntima de frente para trás, pois assim você impede a entrada de matéria fecal e consequentes infecções.
  • Outra dica importante inclui o uso de sabões suaves e sem perfumes tanto para a higienização da região íntima, quanto para sua roupa íntima.
  • Sabe por quê? A inserção de sabão na região íntima pode afetar o pH íntimo, levando a infecções e a um odor desagradável.
  • A recomendação é tomar banho após suar, mas sabemos que na nossa rotina pesada, isso na maioria das vezes é impossível.
  • Uma dica simples é usar um pano úmido limpo para uma higienização suave da região.
  • Não precisamos nem reforçar que nossas roupas íntimas devem ser trocadas diariamente, e, assim que estiver suja ou suada.
  • Outra dica importante é urinar imediatamente após a relação.

Use absorventes internos

É comum durante a menstruação algumas mulheres notarem um odor íntimo mais forte.

Alterações hormonais podem causar isso. Geralmente o odor se assemelha ao ferro ou amônia.

O uso de absorventes internos, no entanto, pode reter esse odor e te manter confortável durante esse período estressante.

Lembre-se, claro! De trocá-lo com frequência!

Higienização íntima após as relações

O líquido seminal e alguns lubrificantes podem interagir com o fluido íntimo da mulher, contribuindo para o mau cheiro feminino.

A boa e velha dica é sempre usar preservativos durante as relações para evitar esse contato e consequente odor.

Consuma probióticos

Os probióticos são micro-organismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem algum benefício para a saúde (3).

Esses micro-organismos pertencem a diferentes gêneros e espécies, tanto de bactérias quanto de leveduras.

No Brasil, o uso de probióticos em alimentos requer prévia avaliação da Anvisa.

Os probióticos podem reduzir o risco de mau cheiro vaginal, pois ajudam a restaurar o pH normal.

Não use, ou pelo menos evite usar roupas justas

Você sabia que a maioria das roupas usadas diariamente podem prender fluidos e substâncias na sua região íntima?

Estes fluidos incluem suor, pele morta e até mesmo fluídos deixados após as relações anteriores.

Roupas muito justas, incluindo roupas íntimas, são responsáveis pelo mau cheiro vaginal.

A dica é usar roupas de algodão, pois é um material respirável e evita umidade perto da vagina.

Isso dificulta a formação de bactérias e outras fontes de odor tão incômodos.

Hidrate-se e evite o consumo de alimentos ricos em açúcar

Consumir alimentos açucarados pode desencadear um crescimento excessivo de levedura, que fortalece o mau cheiro íntimo.

Nada como uma dieta rica em alimentos saudáveis e uma boa hidratação, não é mesmo?

Aliás, são dicas importantes não só para a sua saúde íntima, mas para sua saúde em geral e uma melhor qualidade de vida!

Considerações finais

Como mencionamos, várias causas e sintomas são atribuídos a infecções íntimas recorrentes.

O sinal de mau cheiro vaginal forte pode ser um indicativo dessas infecções.


Além do mais, esse odor deixa de ser apenas um problema epidemiológico e clínico, e, inclui também consequências sociais e psicológicas.

Portanto, é importante consultar o seu médico assim que identificar esses problemas, pois o não tratamento deles, pode levar a complicações mais graves.

  1. Kalia, N., Singh, J., & Kaur, M. Microbiota in intima health and pathogenesis of ... Annals of clinical microbiology and antimicrobials.
  2. Maciel, G. de P.; Tasca, T & De Carli, G. A. Aspectos clínicos, patogênese e diagnóstico de Trichomonas vaginalis. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial.
  3. Hill, C.; Guarner, F.; Reid, G et al. (2014). The international scientific association for probiotics... Nature Reviews Gastroenterology & Hepatology
  4. Vaginose bacteriana - ficha técnica do CDC.
  5. Intimus yeast infections. Women Health
  6. 6 ways to get rid of intimus odor. Medical News Today
  7. Revisão Profissional: Dra. Priscila Rezec

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.