Sua saúde

Gengiva inchada e inflamada: Veja as principais causas

Gengiva inchada e inflamada: O que pode ser? O que fazer?
Gengiva inchada e inflamada: Veja as principais causas
4.4 (88%) 5 votes

A gengiva inchada e doendo incomoda bastante.

As principais razões para desenvolver inchaço e inflamação na gengiva é por proliferação bacteriana por má higiene bucal e por traumas na boca.

Além disso, costuma ficar doendo e até sangrar durante a escovação, ou quando mordemos algo duro, como uma maçã, por exemplo.

Sentir inchaço e dor na gengiva, indica que algo não vai bem na saúde da boca.

Há, na verdade, várias causas para estes sintomas.

Aliás, algumas causas são problemas graves e é importante saber o que fazer.

A gengivite é sem dúvida a razão mais recorrente para gengivas inchadas.

Contudo, é preciso estar claro, que nem sempre esse sintoma é sinal de má higiene.

Há, portanto, outros motivos que merecem nossa atenção.

O que pode ser gengiva inchada?

1. Má higiene bucal

Escovar os dentes não é somente esfregar a escova com pasta nos dentes.

A higiene bucal correta vai muito além disso.

Cada dente precisa ser escovado e limpo em todos os lados com paciência e sem colocar força na escova.

Escovar os dentes errado causa o acúmulo de placa bacteriana, e este, aliás, é o maior causador de da inflamação gengival, que deixa a gengiva inchada e doendo.

Uma forma de descobrir se o inchaço na gengiva tem a ver com má higiene, observe se há sangramento toda vez que escova os dentes.

Então, ter gengiva inchada e inflamada, bem como o mau hálito.são sintomas mais clássicos.

gengiva inchada gengivite

Gengivite: gengivas inchadas e vermelhas, acúmulo de placa bacteriana próximo às gengivas e sangramento ao escovar.

  • Gengivite: A má higiene oral provoca uma doença chamada gengivite que se desenvolve a partir do acúmulo de placa bacteriana. Trata-se, portanto, de uma doença que deixa a gengiva inchada e dolorida, apresentando sangramento ao escovar.
  • Tártaro: A placa bacteriana se forma quando a pessoa não escova os dentes. É, portanto, um filme composto de bactérias e partículas de alimentos depositados nos dentes. Se a placa permanecer nos dentes, ela ficará dura se tornando um tártaro.
  • Periodontite: Quando não tratada, a gengivite pode eventualmente levar a uma condição muito mais grave, chamada periodontite, que além do inchaço, pode levar a perda de dentes.

2. Aftas

Não há como não perceber a presença de aftas na boca.

Essa feridinha costuma ser dolorida e atrapalhar a alimentação por vários dias seguidos.

 Pode surgir, eventualmente, na boca, língua ou garganta e tornar o ato de falar, comer e engolir bastante desconfortável.

Dependendo da lesão, a gengiva pode ficar bastante inchada e inflamada.

Se esta for a razão, assim que a afta se curar, o inchaço e dor desaparecerão.

3. Fumo

Fumar não é somente um estrago nas vias respiratórias.

Isso porque, o cigarro pode prejudicar imensamente toda a mucosa bucal, sobretudo, a nossa gengiva.

Com o tempo, o tabaco deteriora a mucosa da boca deixando a gengiva suscetível a inflamações.

Parar de fumar é sem dúvida a melhor saída.

O resultado é gengiva inchada, dor na gengiva e vermelhidão.

Além disso, alguns fumantes experimentam sangramento na gengiva constantemente.

Aqueles que usam produtos de tabaco estão muito mais propensos a desenvolver alguma doença na gengiva do que pessoas que não usam.

4. Quimioterapia

As pessoas que fazem uso de quimioterápicos para tratamento de câncer, sofrem com diversos efeitos colaterais.

Frequentemente pacientes reclamam de dor nas gengivas e inchaço nas gengivas, um dos efeitos colaterais do tratamento.

Alguns, ao mesmo tempo, experimentam sangramento gengival.

Por isso, a sugestão é que a quimioterapia seja aliada a mais visitas ao dentista para avaliação e alívio de tais efeitos da medicação.

5. Deficiência vitamínica

Ser deficiente em vitaminas, especialmente vitaminas B e C, pode causar inchaço das gengivas.

A vitamina C, por exemplo, desempenha um papel importante na manutenção e reparação dos seus dentes e gengivas.

Então, se os níveis de vitamina C ficam muito baixos, a pessoas pode começar a ter os sintomas do escorbuto.

O escorbuto pode causar anemia e doenças nas gengivas.

Nos países desenvolvidos, a desnutrição é incomum. Quando está presente, é mais frequentemente visto em adultos mais velhos.

6. Hormônios

Modificações hormonais costumam levar ao inchaço da gengiva.

De acordo com o dentista, gengivas inchadas podem ser resultado de um crescimento na liberação de hormônios que aumentam o fluxo sanguíneo para o tecido.

Tais hormônios, decerto, são produzidos durante a puberdade, a menstruação, a gravidez e a menopausa.

Porém, em alguns casos os anticoncepcionais também podem liberar hormônios que levam ao inchaço gengival.

Assim, é comum que mulheres que fazem uso de pílulas sofram de gengiva inchada e gengiva inflamada.

Além disso, essas alterações hormonais também podem impedir a capacidade do organismo de combater as bactérias que normalmente causam infecções nas gengivas.

Isso pode aumentar suas chances de desenvolver gengivite.

O que é bom para desinchar a gengiva?

Na maioria dos casos citados acima, a gengiva fica inchada porque está inflamada.

Esse, aliás, é um sintoma de gengivite.

Para desinflamar gengivas inchadas, tenha cuidado, pois, é dolorido e o local está bastante sensível.

Então, se você está se perguntando o que fazer para diminuir o inchaço da gengiva, saiba que o melhor remédio para gengiva inchada e inflamada, é somente:

  • Compre uma escova de dentes ultramacia para sua escovação.
  • Use fio dental em todas as escovações.
  • Faça bochechos com solução de água morna e sal para reduzir a inflamação e fazer assepsia.
  • Beba bastante água, pois, isso dará estímulo na produção de saliva, que enfraquece as bactérias causadoras da gengivite.
  • Não use enxaguante bucal, eles irritam a mucosa. Evite, ao mesmo tempo, álcool e fumo.
  • Tome bebidas geladas ou chupe gelo para reduzir o inchaço.

O que é bom para tratar gengivite?

Como já dito, uma das causas principais da gengivite é a placa bacteriana.

A placa é uma gosma de bactérias que cresce se você não escovar regularmente os dentes.

Ela pode criar toxinas que estragam seus dentes e gengivas.

O primeiro passo, então, para prevenir gengivite é remover a placa bacteriana dos dentes.

Para realizar esta tarefa, siga a seguinte rotina dental:

  1. Escove seus dentes duas vezes por dia com uma escova dental macia, escovando dente por dente com calma.
  2. Use creme dental com flúor, um agente potente que ajuda a combater o ácido da placa que cresce em seus dentes durante o dia.
  3. Depois, use enxaguante bucal sem álcool ou água salgada morna que ajuda na assepsia bucal.
  4. Finaliza sua rotina usando fio dental para limpar entre os dentes.
  5. Não se esqueça de visitar a seu dentista regularmente para uma revisão.
gengiva inchada e sangrando gengivite

Está acontecendo isso com você? Aí está outro sintoma clássico de gengivite.

Gengiva inchada na gravidez

As gengivas inchadas também podem ocorrer durante a gravidez.

A produção hormonal durante a gestação é muito intensa e isso pode gerar um aumento no fluxo sanguíneo.

Este aumento no fluxo sanguíneo pode causar irritação nas gengivas, levando ao inchaço.

Essas alterações hormonais também podem dificultar a capacidade do organismo de combater as bactérias que normalmente causam infecções nas gengivas.

Isso pode aumentar sua chance de desenvolver gengivite.

Portanto, as futuras mamães devem ter uma higiene bucal muito mais intensa, justamente para evitar gengiva inchada e doendo na gravidez.

Perguntas frequentes:

Gengiva inchada e sangrando, o que fazer?

Como já explicado, normalmente, o inchaço gengival provém da falta de higiene.

Seguindo as regras de higiene bucal acima citados em menos de uma semana sua gengiva voltará ao normal.

Contudo, se você está grávida, sem nível hormonal está desestabilizado, portanto, você pode ter inchaço e sangramento na gengiva.

Experimente, então, chupar gelo para aliviar o inchaço e capriche na escovação.

Ao mesmo tempo, vá ao dentista e converse sobre este sintoma.

Mas, atenção! Se este sangramento é espontâneo, ou seja, se você não estava escovando dentes ou usando fio dental, não machucou a boca, não mordeu nada duro e sua gengiva começou a sangrar do nada, considere ir ao médico com urgência, pois, pode ser um sintoma grave, como leucemia.

Um estudo publicado na revista científica Blood Journal [1], revelou que o sangramento gengival espontâneo é um sintoma de leucemia, devido a problemas de coagulação que a doença causa.

Gengiva inchada e dolorida no último dente, o que pode ser?

Este é um sintoma comum e muito normal do nascimento do terceiro molar, o dente siso.

Em geral, ocorre uma inflamação dos tecidos gengivais que circundam os sisos. Se ele estiver semi-incluso, e não nascido totalmente, as inflamações são mais frequentes.

O nascimento dos dentes sisos causam gengiva inchada e inflamada, contudo, não é comum o sangramento gengival.

Há algum remédio caseiro para gengiva inchada e inflamada?

Na verdade, na maioria dos casos, o problema se resolve com uma higiene detalhada.

O recomendado quando o problema se instala, é ir ao dentista e fazer uma boa limpeza e, depois manter a higiene.

Contudo, até que a visita ao dentista aconteça, pode ser feito um bochecho com água morna e sal.

O sal, como sabemos, é um bactericida natural e amplamente utilizado, inclusive em casos de cirurgias na boca.

Prepare assim: para 1 copo de água, adicione uma colher de sopa de sal e misture bem. Faça bochecho e gargarejo por cerca de 30 segundos.

Considerações finais

Se você pensa que se encaixa em qualquer uma das causas acima citadas ou não, visite seu dentista em caso de inchaço, vermelhidão, dor, inflamação e sangramento na gengiva.

Desde já, saiba que esses sintomas são em mais de 90% vezes problemas com a higiene incorreta ou falta dela.

Dessa forma, a única providência que você poderá fazer em casa é buscar limpar seus dentes, língua e mucosa corretamente, fazendo uso de escova macia, creme dental com flúor e fio dental.

Se o sangramento for espontâneo, procure um médico urgentemente.

Artigo médico-científico: Blood Journal [1]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo