Sua saúde

Dor no pulso: o que fazer, quais as causas e que médico procurar?

Dor no pulso (punho): Médicos explicam o que pode ser e o que fazer

Dor no pulso: o que fazer, quais as causas e que médico procurar?
4.8 (95%) 4 votes

A dor no pulso pode ser sintomas de muitas doenças. De qualquer forma, quem nunca sentiu uma dor no pulso (punho)  não sabe o quanto essa dor incomoda. Isso porque, utilizamos as mãos para tudo o que vamos fazer e essa dor nos impossibilita de realizar muitas atividades. É importante saber o que pode ser, qual a causa desse problema e o que fazer em cada caso.

Dor no pulso: Tendinite




A principal causa de dor no pulso é quase universal que afeta milhões de pessoas no mundo, chama-se Tendinite, uma inflamação dos tendões que circundam a articulação do punho.

A tendinite é considerada uma Lesão por Esforço Repetitivo (LER) e ocorre nas pessoas que realizam alguma atividade repetitiva e acabam sobrecarregando as articulações. Essa lesão também é caracterizada como uma das principais DORT – Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho e, infelizmente, afasta milhares de pessoas do trabalho diariamente.

Dor no pulso: Fraturas ou Entorses

Contudo, nem sempre a dor é devido uma atividade repetitiva. Assim, ao cair no chão ou praticando algum esporte, podem ocorrer pequenas fraturas ou entorses. Isso porque, há impactos constantes do movimento ou da queda. Dessa forma, em casos como esse, deve-se fazer um raio-X para diagnóstico e tratamento.

Dor no pulso: Artrite reumatoide

A artrite reumatoide também causa muita dor no pulso. Mas também é comum haver inchaço e alterações nos dedos que ficam deformados. Essa situação, a saber,  é muito comum em pessoas idosas, conforme afirma a fisioterapeuta Marcelle Pinheiro, colunista do site Tua Saúde. A especialista informa que o tratamento é feito com fisioterapia e uso de medicamentos.

Dor no pulso: Síndrome do túnel do carpo

A Síndrome do túnel do carpo causa muita dor no meio do punho ou alterações da sensibilidade da mão ou dedos. Um estudo publicado na Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba [1]  citou como principais sintomas queimação, dormências e uma sensação de formigamento, Isso, principalmente no polegar, indicador e dedo médio. Contudo, essas sensações também podem se irradiar para o antebraço e cotovelo. As dormências, denominadas parestesias, que se manifestam principalmente após o paciente se deitar para dormir. Refere melhora das dores quando massageia as mãos e os punhos. A evolução da síndrome dificulta manipular objetos e executar tarefas simples, como segurar uma xícara. O tratamento pode ser feito com compressas geladas, anti-inflamatórios e fisioterapia.

Dor no pulso: Doença de Kienbock

Outra patologia chamada de Doença de Kienbock também pode causar dor no pulso. isso porque, há uma má vascularização do osso semilunar no punho. Um estudo publicado na Revista Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia [2] explica que a doença afeta, geralmente, adultos entre os 20 e os 40 anos de idade. Ao mesmo tempo, acomete mais comumente o sexo masculino. O problema, decerto, afeta ambos os lados igualmente, mas, raramente é bilateral. O tratamento pode ser feito com imobilização durante 6 semanas ou cirurgia para fundir este osso com outro próximo.

A dor no pulso causada por qualquer tipo de situação o médico deverá ser consultado. Isso, principalmente em caso de fraturas ou outras patologias graves. Uma dor recorrente ou constante no mesmo local da mão ou pulso é sinal de algum tipo de lesão. Por isso o especialista médico Ortopedista deverá ser consultado para que o mesmo realize uma avaliação clínica. Com a ajuda de exames de imagem, ele irá constatar e diagnosticar que tipo de lesão ocorreu no pulso. Lembrando que qualquer tipo de tratamento só poderá ser indicado por um especialista. O médico fará uma avaliação única de cada caso.

ARTIGO MÉDICO-CIENTÍFICO: REV. FAC. DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE SOROCABA [1]  Rev. Port. de Ortopedia e Traumatologia [2]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo