Estudo mostra um simples toque da mão de um homem pode elevar 1,8°C na temperatura corporal de uma mulher


O simples contato física de um indivíduo do sexo masculino já é o bastante para elevar a temperatura corporal  de uma mulher. Segundo pesquisa publicada na revista Biology Letters, este aumento na temperatura vem acompanhada de um certo incômodo que afeta principalmente o rosto e o tórax.

A pesquisadora Amanda Hahn da Universidade de St. Andrews afirmou que durante a pesquisa,  as mulheres apresentaram um aumento de temperatura quando elas estavam em ambientes sociais com indivíduos do sexo masculino e em algumas mulheres a mudança de temperatura chegou a 1,8°C.

Estas alterações não aconteceram conscientemente em muitas mulheres que participaram do estudo. A maioria das mulheres estudadas não tinham ciência de suas alterações na temperatura corporal, quando questionadas sobre o fato. Apenas cerca de ¼ das mulheres relataram sentir alguma mudança emocional. As outras mulheres não tinham consciência  de que estavam sofrendo mudanças na temperatura da pele durante a interação com homens.


Os pesquisadores acham que  as alterações na temperatura da pele ocorrem em resposta ao estresse e outros fatores emocionais e estes dados  podem ajudar a entender melhor determinados processos que prejudicam as mulheres, sobretudo durante a menopausa.

318b80cc488d1bc25db718a27ec3cb6f

Fonte: huffingtonpost/jornalciencia      Imagens: dwarkawala/sieviesuklubs

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.