Polêmica? Estudo científico diz que a batata frita é mais saudável do que a cozida!


A batata frita é um dos alimentos mais demonizados pelos defensores da alimentação saudável. Não é para menos! Há anos vimos alertas de que essas delícias são extremamente prejudiciais à nossa saúde, pois oferecem uma carga absurda de gordura e carboidrato. Mas agora, cientistas da Universidade de Granada, na Espanha, descobriram que vegetais fritos (inclusive a batata) podem trazer mais vantagens para nosso organismo do que quando são cozidos. Isso mesmo: desde que a fritura seja feita em azeite extra virgem.

Para chegarem a esta conclusão o grupo de cientistas estudaram a famosa Dieta Mediterrânea rica em vegetais frescos e azeite extra virgem, famoso por conter não apenas as vitaminas C, E e betacarotenos, mas também outro grupo de antioxidantes chamados de fenóis.

Muitos dos alimentos que comemos no dia a dia (batata, abóbora, berinjela e tomate) são ricos em fenóis, e os pesquisadores queriam saber se com o cozimento eles perdiam as propriedades antioxidantes. Então testaram diferentes maneira de preparar os alimentos: fritar mergulhando em azeite extra virgem, cozinhar em água, cozinhar em água com óleo e saltear.

Descobriram então que quando estes vegetais são cozidos, a quantidade de fenóis não muda muito. No entanto, para surpresa geral, ao fritá-los em azeite extra-virgem que também é rico em antioxidantes, esses compostos são transferidos para a comida, fazendo com que os alimentos se tornem mais saudáveis, inclusive se forem as batatas. Estes resultados desafiam agora a milenar ideia de que toda fritura é ruim. Os pesquisadores ainda disseram que não só a quantidade de fenóis aumentou mais que em qualquer outro procedimento de preparo, mas o potencial antioxidativo desses compostos foi mantido.

Vale lembrar que os benefícios extras da batata frita observados na pesquisa vinham de um cenário bem específico.  E, obviamente, as calorias e gorduras dos alimentos, é claro, também aumentaram.

Ainda tem outra questão: as batatas e os outros vegetais utilizados na pesquisa estavam frescos antes serem fritos em azeite, ao contrário das batatas congeladas que vemos lanchonetes afora. Assim, continue com culpa quando entrar no Mc Donalds e pedir Big Mac com fritas!

Fonte: exame.abril. / ugr.university
Artigo: Ramírex-Anaya et. al
Imagens: Reprodução/blindburger / tabonito / nossojornalbm

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.