Jovens estão usando absorventes internos encharcados com vodka para ficarem bêbados mais rápido


Essa técnica não é novidade e já tem sido divulgada desde 2011. Segundo a polícia, isso não é um mito urbano e é muito comum entre jovens e não apenas entre garotas. A prática parece ser popular entre adolescentes ansiosos para ficarem bêbados mais rápido sem que ninguém veja que estão bebendo. E apesar de parecer algo mais direcionado às garotas, os rapazes descobriram que também conseguem usá-los introduzindo o absorvente encharcado no ânus. A prática é conhecida popularmente como “drinque de bunda”.

Quando bebemos de forma normal (pela boca), os ácidos estomacais e outras barreiras naturais evitam que todo o álcool seja absorvido. Nas áreas mais vascularizadas, como a vagina ou o reto, absorvem o álcool direto para o sangue. Isso ajuda quem pretende ficar bêbado rápido e intensamente. Alguns usuários até dizem que o efeito dura mais. Funciona mais ou menos como os enemas.

Bem, é óbvio que essa prática oferece muito risco à saúde do usuário. Os médicos dizem que o álcool pode causar fortes irritações em áreas sensíveis. Mas, o maior problema pode ser da vodka indo direto no sangue, já que um coma alcoólico nesse caso não é tão difícil de acontecer. Bebendo da maneira normal, percebemos conforme vamos ficando alcoolizados. Mas como o a via de introdução nesse caso não é comum, o sistema de alarme corporal não funciona de forma igual.


18638042_SA

Os jovens preferem esta técnica também por outra razão: ficar alcoolizado desta forma não irrita o estômago e então o vômito não acontece. No entanto, o procedimento não livra do teste do bafômetro, já que o álcool na corrente sanguínea acaba passando para o hálito.

Fonte: hypescienceodditycentral/ nbc    Imagens: Reprodução/ hypesciencenbc

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.