Sua saúde

Coma alcoólico: quando a pessoa bebe além dos limites do corpo. Veja como reconhecer e o que fazer

Coma alcoólico: saiba como reconhecer e o que fazer nesses casos
Coma alcoólico: quando a pessoa bebe além dos limites do corpo. Veja como reconhecer e o que fazer
4.4 (87.5%) 8 votes

O que é coma alcoólico? Também conhecido como overdose alcoólica é quando a pessoa ultrapassa os limites de álcool no sangue deixando o corpo sob intoxicação.

Muitas pessoas não sabem, mas para estar em coma alcoólico não é necessário estar inconsciente e, se não for atendido rapidamente, pode ser fatal.

De acordo com o estudo da revista Ciência & Saúde Coletiva [2], ao mesmo tempo que pequenas doses de bebidas alcoólicas causam desinibição e euforia, as altas doses têm efeito inverso.

A pessoa fica sonolenta, inativa e se continuar ingerindo álcool, acabará tendo uma depressão profunda no sistema nervoso central, o que pode causar uma parada cardíaca e respiratória.

O que causa coma alcoólico?

O álcool é uma droga que afeta o sistema nervoso central de modo depressivo, uma vez que, retarda a fala, o movimento e o tempo de reação.

A overdose de álcool acontece quando se bebe mais álcool do que o corpo pode metabolizar com segurança.

O hepatologista Rogério Alves, do Hospital da Beneficência Portuguesa de São Paulo explicou que entre outras substâncias, o fígado é o responsável por metabolizar o álcool e transformá-lo em glicose, o “combustível” que faz as células trabalharem.

Então, quando a pessoa ingere muito álcool, o fígado perde a capacidade de sintetizar a substância e metabolizar a glicose, o que leva a uma intoxicação aguda de álcool no organismo e, consequentemente, ao coma alcoólico.

O cérebro é o primeiro órgão a sentir os efeitos da intoxicação.

Isso porque, o cérebro precisa de muita glicose para trabalhar e como o fígado perde a capacidade de sintetizar essa substância, falta glicose no cérebro.

Segundo a Dra. Marta Deguti, também hepatologista, um homem adulto saudável precisa de uma hora para metabolizar uma dose de álcool. Já as mulheres, precisam do dobro do tempo.

A quantidade capaz de levar uma pessoa ao coma alcoólico não é fácil determinar, pois vai depender da idade, do peso, do sexo, do estado de saúde, e etc.

Como saber se a pessoa está em coma alcoólico?

Quando ocorre a ingestão excessiva de bebidas com álcool ao ponto de intoxicar o organismo, podem surgir sintomas de coma alcoólico como:

  • mudanças no estado mental, incluindo confusão
  • vômito
  • pele pálida ou arroxeada
  • diminuição da temperatura corporal (hipotermia)
  • e, por fim, desmaio (inconsciência)

Como o álcool deprime o sistema nervoso, uma pessoa intoxicada pode ter sérias complicações se beber uma quantidade maior do que o fígado pode processar.

Quando o álcool atinge o sistema nervoso, a coisa pode ficar mais séria e, portanto, ser fatal. Essas complicações incluem:

  • diminuição ou parada da respiração, da frequência cardíaca e do reflexo de vômito, todos controlados pelo sistema nervoso
  • parada cardíaca, pode acontecer depois da queda da temperatura corporal (hipotermia)
  • e, por fim, convulsões, pois o cérebro entra em colapso pela falta de glicose no sangue

Como já dito acima, o coma não se instala com perda de consciência, pois a queda de temperatura e da respiração já indica overdose de álcool.

O que fazer em caso de coma alcoólico?

Como já dito, quem está junto a pessoa que exagerou na bebida precisa ficar de olho na frequência respiratória.

Se a respiração diminuir muito e a pele e mucosas (gengivas, garganta) ficarem pálidas, tem que levar para o hospital imediatamente.

Um indivíduo que está entrando em coma alcoólico tem dificuldades para respirar. Por isso, é preciso que haja um suporte respiratório adequado no momento do socorro.

Isso porque, quando o coma alcoólico se instala, somente um serviço médico conseguirá manter a respiração e a taxa de glicose, até que o fígado consiga limpar o organismo.

Não adianta ficar dando açúcar, nem café, tem que levar para o hospital“, disse Dra. Marta.

Até que o socorro chegue, algumas medidas podem ser tomadas:

  • Manter a pessoa deitada de lado. Como uma overdose de álcool pode suprimir o reflexo de engasgo, ela pode sufocar e morrer se vomitar inconsciente e deitada de costas. Isso porque, quando o vômito é inalado para os pulmões, pode interromper a respiração.
  • Afrouxe roupas e acessórios. Neste momento nada pode apertar ou incomodar. Tire o cinto, colares, pulseiras, brincos, afrouxe, também, o sutiã.
  • Não deixe a pessoa só. Uma pessoa com coma alcoólico não deve ficar sozinha em hipótese alguma, pelo risco de convulsões.

Como é o atendimento médico?

O coma alcoólico é uma emergência médica e normalmente tratado na sala de pronto-atendimento do hospital.

O médico irá monitorar seus sinais vitais, incluindo a frequência cardíaca, pressão sanguínea e temperatura.

Quando a pessoa entra em convulsão ou tem uma queda respiratória brusca, os tratamento adicional pode incluir:

  • fluidos ou medicamentos por via intravenosa
  • oxigênio suplementar
  • nutrientes (como tiamina ou glicose) para evitar danos cerebrais
  • medicamentos contra convulsão

Coma alcoólico e convulsão

Geralmente, a pessoa com overdose de álcool tem convulsão devido a queda nos níveis de açúcar no sangue.

Como já explicado, o fígado perde a capacidade de converter a glicose e o cérebro precisa de muito dessa substância e por isso, entra em colapso na sua falta.

O que fazer? Em caso de convulsão deite a pessoa de lado, afrouxe as roupas, segure braços e pernas para que ela não se machuque. No mais, leve urgentemente ao hospital para evitar sequelas neurológicas.

O coma alcoólico dura quanto tempo?

É difícil determinar a duração de uma overdose alcoólica, pois depende de uma série de variáveis:

Homem ou mulher? Os homens recuperam mais rapidamente do que as mulheres.

Qual o peso e altura? Apesar de suportarem mais álcool no corpo, as pessoas maiores demoram mais para se metabolizar o álcool ingerido.

Diabetes? Pessoas que tem diabetes podem demorar mais para se recuperar.

Drogas? Uso de drogas recreativas ou medicamentos ao mesmo tempo podem retardar a recuperação.

Coma alcoólico na adolescência

Dados médicos do Esc. Anna Nery [1], informam que aos 17 anos de idade 60% dos jovens já experimentaram bebidas alcoólicas.

O cérebro humano só está completamente maduro aos 21 anos, até lá, a bebida pode danificar as funções cerebrais e causar dependência.

Assim, o risco de convulsão, com possível sequela neurológica, em um adolescente é muito maior.

Conclusão

Em suma, o coma alcoólico ou overdose de álcool é considerado uma emergência médica, pois há uma falta de glicose no cérebro, o que pode levar a danos neurológicos.

Em caso de coma por bebida alcoólica, mantenha a pessoa deitada de lado para evitar que o vômito chegue aos pulmões.

Caso a pessoa fique pálida, convulsione e/ou diminua a respiração, ela deve ser leva imediatamente ao pronto socorro.

Adolescentes (até 21 anos) têm mais chances de desenvolver danos cerebrais em caso de overdose por álcool.

Artigos médico-científicos: Esc. Anna Nery [1] Ciência & Saúde Coletiva [2]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo