Sua saúde

Esmegma, perdigotos e saburra: coisinhas de nomes estranhos, muito nojentas que você produz o dia todo!

Esmegma, perdigotos e saburra são nomes bastante estranhos e todos nós produzimos, mas aposto que muita gente não sabe do que se trata. Além de nomes estranhos são também coisas bem nojentas.

O esmegma é um resquício branco desenvolvido pela combinação de células epiteliais, óleo e gordura genital que se acumulam tanto no órgão genital da mulher quanto do homem. Os perdigotos são gotículas minúsculas de saliva que são expulsas durante a fala de uma pessoa. E por fim, a saburra são restos alimentares e bactérias no dorso da língua, que resultam na coloração esbranquiçada. A seguir veja o que é e como é formado cada uma dessas secreções.


 

Esmegma

esmegma

Tanto homem como mulheres têm esmegma. Trata-se de um resíduo branco formado pela combinação de células epiteliais, óleo e gordura genital que se acumulam entre o prepúcio e a glande no órgão genital dos homens e em volta do clitóris nas mulheres. Sua composição é de gordura (26,6%) e proteínas (13,3%). A Mycobacterium smegmatis é a bactéria caraterística associada à produção do esmegma, e produzido a partir das secreções epiteliais.

Nas mulheres, o acúmulo de substâncias secretadas pelas glândulas apócrinas do clitóris em associação com células epiteliais descamativas resulta no esmegma.  Nos homens, o esmegma facilita a relação sexual, pois atua como um lubrificante uma vez mantém a umidade da glande.  Apesar de ser uma secreção benigna, os médicos recomendam que seja feita a limpeza periódica do esmegma acumulado, pois este pode proporcionar um ambiente propício para a proliferação fungos e bactérias patogênicos.

Perdigotos

perdigotos

Perdigoto são gotículas minúsculas de saliva que são expulsas durante a fala de uma pessoa. Os movimentos musculares labiais criam uma pressão interna bucal, fazendo com que o líquido salivar existente nessa cavidade seja expelido com extrema velocidade, dissipando-se no ambiente. Alguns especialistas consideram como perdigotos apenas quando as gotículas de saliva  estão contaminadas e são compartilhadas através de um espirro, e que acabam por ser depositadas na conjuntiva, mucosa nasal, boca ou pele íntegra, produzindo colônias bacterianas. Os perdigotos também podem ser gerados ainda através da fala, tosse e na realização de procedimentos como aspiração e broncoscopia. São fonte de propagação de Doenças, como tuberculose, bactérias Staphylococcus, dentre outras.

 Saburra

shutterstock_104487890_Web

Também conhecida por biofilme lingual, a saburra é composta por células descamadas, restos alimentares e bactérias no dorso da língua, podendo ter a coloração esbranquiçada, amarelada ou amarronzada. A saburra lingual pode acontecer quando há a diminuição da produção de saliva ou a descamação de pele da mucosa bucal acima do normal. Essa formação é mais intensa nas pessoas que estão com o fluxo salivar diminuído, o que pode acontecer em situações de estresse, ingestão de certos medicamentos, respiração bucal, ronco, uso de enxaguantes bucais com álcool, uso de aparelhos ortodônticos, entre outros.

Atualmente, a saburra lingual é reconhecida como a maior responsável pelo mau hálito (ou halitose). la explica que as bactérias presentes na saburra vão degradar proteínas, produzindo compostos sulfurados, responsáveis pelo mau hálito. Além disso, entre as bactérias presentes na saburra lingual estão algumas espécies capazes de causar doenças como a gastrite, pneumonia, endocardite bacteriana, parada cardíaca, acidente vascular cerebral e a doença periodontal.

Fonte: Perdigoto/
catracalivre/saburralingual/infoescola/drauziovarella  Imagens: planejamento/dicionario/
orofacial

⚠  ATENÇÃO:  Nosso novo site, especial para mulheres, já está no ar. Acesse Diário Mulher.



Comentários

Novidades

Topo