Mulher

5 hábitos que podem enfraquecer a pílula anticoncepcional e resultar em uma gravidez indesejada

Quem não quer engravidar vive apavorada com a possibilidade de ser traída pelo método anticoncepcional usado. Por causa disso, a maioria das mulheres optam por usar a pílula que tem uma eficácia próxima a 100%. Além de evitar a gravidez, a pílula  apresenta outros benefícios como regular o ciclo menstrual, diminuir a cólica menstrual, diminui a dor nas mamas, diminuir o inchaço, melhorar a tensão pré-menstrual, melhorar a pele e cabelo, diminuir a acne e podem ser usados no tratamento de cistos de ovário.

Mesmo sendo um dos métodos contraceptivos mais eficientes e famosos do mundo, a pílula ainda exige alguns cuidados. Para evitar surpresa, é necessário incluir o medicamento à sua rotina e atentar-se ao que pode interferir no funcionamento da pílula. Veja a seguir 10 hábitos que podem interferir na eficácia da pílula e aumentar os riscos de uma gravidez indesejada.


1- Variar o horário

pilula-no-mesmo-horario

Para que a pílula seja de fato eficaz e não apresente falhas é preciso tomar todos os comprimidos da cartela sempre no mesmo horário.  Isso porque, a quantidade de hormônio existente nas pílulas modernas é muito pequena. Então, se a usuária começar a variar o horário de tomada da pílula, além de ser mais fácil de esquecer, ela pode alterar também a quantidade de hormônio que vai inibir a formação de um folículo, interferindo, assim, na sua eficácia.

2- Tomar pílula de manhã

tomar-pilula-de-manha

Como já dito, o mais importante é tomar a pílula sempre no mesmo horário. No entanto, o horário mais aconselhado pelos ginecologistas é para tomar a pílula é à noite, pois além de ser mais difícil de esquecer, quando ocorrer a absorção do conteúdo hormonal pelo estômago, a mulher estará dormindo e, portanto, terá menos chances de efeito colateral.

3- Interromper a cartela antes ou prolongar

duvidas-sobre-anticoncepcional

Muitas mulheres fazem isso para adiantar ou atrasar a data da menstruação. Um erro! A pílula precisa ser tomada da maneira indicada, sempre usando a cartela completa. Terminar antes ou emendar uma cartela na outra, sem tomar a segunda completa, permite que a mulher engravide. No entanto, emendar duas cartelas completas, sem alterar o uso, é permitido e não afeta em nada a eficácia da pílula.

4- Antibióticos

dicas_anticoncepcional_preveno_0

Os antibióticos podem interferir no efeito contraceptivo do anticoncepcional, sim. Eles agem destruindo as bactérias intestinais e, consequentemente, não ocorrem as reações enzimáticas necessárias para liberar o estrogênio ativo, e assim seu nível diminui no sangue. Anticonvulsivantes e antidepressivos também podem comprometer a ação dos anticoncepcionais, assim como corticoides e antifúngicos. Assim é extremamente importante consultar seu médico, e informar que você utiliza anticoncepcional, e se for necessário a utilização destes outros medicamentos que interferem na ação da pílula, previna-se com outros métodos contraceptivos, pelo menos enquanto durar o tratamento.

5- Tomar pílula do dia seguinte junto com anticoncepcional

pilula-do-dia-seguinte

Essa combinação pode não prejudicar a eficácia da pílula, mas a carga hormonal no corpo pode resultar em uma desregularem do ciclo prejudicando os próximos meses de proteção. Se a pílula está sendo tomada direitinho não há necessidade alguma de usar pílula do dia seguinte. É totalmente desnecessário.

 Fonte: revistadonna/bolsademulher/diariocatarinense   Imagens: mulher/vivasemmenstruar/dicasdemulher/ ebc/ answer/ parapais

Acesse nosso novo site! data-recalc-dims=

Comentários

Novidades

Topo