Comportamento

Cruzar as pernas, estalar o pescoço e mais 4 coisas que você faz e machucam sua coluna

Cruzar as pernas, estalar o pescoço e mais 4 coisas que você faz e machucam sua coluna
Esse texto foi útil para você?

A lombalgia (dor nas costas) é provavelmente a dor que mais aflige o ser humano. Todos em algum momento da vida apresentam dor lombar. As causas da lombalgia são variadas, à medida que envelhecemos as dores em geral estão relacionadas a artrose, bicos de papagaio, desidratação  e degeneração dos discos intervertebrais e hérnias de disco. Nos jovens as dores estão relacionadas a hábitos posturais ruins para sentar, posição errada para levantar pesos, abaixar de modo errado e principalmente erros de postura na posição de dormir.

 


1- Estresse

osteoporose

Os hormônios do estresse também causam tensão muscular. Os músculos podem ser tão tensionados ao ponto de levar a um doloroso quadro de espasmo muscular. Os músculos das costas e do pescoço são particularmente mais sensíveis aos efeitos do estresse.  A tensão muscular reduz a circulação sanguínea para os tecidos, desta maneira, reduz a quantidade de oxigênio e nutrientes que deveriam chegar até para eles. A circulação adequada é necessária para liberar resíduos ácidos (bioprodutos da atividade muscular) dos tecidos. O acúmulo deles nos tecidos pode causar fadiga e dor, além de dificultar o processo de cura do organismo.

 

2- Dormindo errado

deitar-de-brucos-2013-08-01-size-620

Dormir de bruços (decúbito ventral) provoca hiperpressão nas articulações intervertebrais e a pessoa acorda com dor na região lombar e cervical (a cabeça passa a noite toda girada para o lado). Nesta posição você está forçando a coluna numa posição ruim e que a longo prazo pode lhe causar problemas maiores. Dormindo sempre com a barriga virada para baixo, pode levar a artrose e nos pacientes que já apresentam artrose ao agravamento desta. O ideal é dormir de lado, virado para o lado esquerdo com as pernas semi-flexionadas. Difícil é conseguir ficar assim na noite toda.

 

3- Excesso de peso

excesso-de-peso

O excesso de gordura acumulada na barriga pode ser um problema e tanto para as costas, por forçar a coluna e provocar dores. A severidade do desgaste pela degeneração discal foi mais acentuada em quem estava acima do peso ou com obesidade. Para os autores, isso acontece porque o ganho de peso aumenta a carga física sobre o disco intravertebral e a inflamação crônica das células de gordura, que podem desempenhar importante papel nesse tipo de degeneração. Os pesquisadores lembram que a degeneração discal é um processo complexo, que envolve mudanças estruturais e químicas do disco intravertebral.

 

4- Cruzar as pernas

mulher-pernas-cruzadas

Claro que o hábito de cruzar as pernas, para as mulheres, é uma posição confortável, além de elegante, porém, é preciso ficar atento para não abusar desse hábito e prejudicar a saúde. Ao cruzar as pernas, a coluna vertebral se desvia para a esquerda ou para a direita, devido ao desequilíbrio da região pélvica. Outro problema que pode ser ocasionado por esse costume, além de prejudicar o fluxo sanguíneo, é a escoliose (desvio da coluna vertebral no plano frontal).

 

5- Exercícios físicos mal executados

dor-nas-costas

É comum pensarmos que as dores nas costas após uma série mais puxada de musculação é normal, mas isso está longe de ser verdade. O erro não está no excesso de exercício, mas sim na forma como ele está sendo feito ou na carga aplicada. Os especialistas asseguram que fazer movimentos errados, não manter a postura ou então usar uma carga muito acima do recomendado são os verdadeiros causadores de dor na coluna durante a atividade física.

6- Estalar o pescoço

Homem-estralando-o-pescoco-22-12-14

Estalar o pescoço é um hábito crônico de muitas pessoas. Se este estalo fosse benéfico, você estalaria apenas uma vez e resolveria este problema, porém não é isso que acontece. O ideal é não estalar o pescoço, apesar de lhe dar alívio por um curto tempo, está prejudicando sua saúde muito mais do que você imagina.  O melhor é procurar um fisioterapeuta especialista em manipulação, que sabe como realizar o movimento adequadamente, se causar nenhum tipo de lesão na coluna.

Fonte: minhavida/marcosbritto/minhavida/vyaestelar/   Imagens: portaltudoaqui/internationalestory/atribunamt/lazerecultura

Comentários

Novidades

Topo