Como escovar os dentes? 10 erros que você, com certeza, comete quando está escovando os dentes!

12914
Como escovar os dentes? Veja 10 erros que todos cometem

Saber como escovar os dentes do jeito certo, deveria ser ensinado desde cedo. Mas, o fato é que nem mesmo os pais costumam saber as regrinhas básicas da escovação. Ao mesmo tempo, fazem um monte de coisas erradas e passam isso para seus filhos. Dentre eles podemos citar a tentativa de clarear os dentes com bicarbonato ou até mesmo misturar o limão e bicarbonato.

A preocupação com a saúde bucal tem sido cada dia mais ensinada e já tem se tornado parte de nossas vidas. Antigamente, mesmo os dentistas não eram tão dedicados à higiene bucal de seus pacientes como são hoje. A verdade é que a maioria de nós não sabemos a maneira correta de escovar os dentes. Assim, quando achamos que somos super dedicados à nossa higiene bucal, na verdade estamos cometendo erros que a longo prazo podem resultar em sérios problemas.

Como escovar os dentes: O que pode estar errado?

Escova com cerdas duras

Errado! Muita gente acha que quanto mais forte forem as cerdas da escova de dentes, melhor a limpeza. Mas na verdade, nossa escova deve ser sempre ultramacia, pois ao longo do tempo, as cerdas duras desgastam o esmalte dos dentes e causam retração da gengiva, resultando até mesmo em gengivas inchadas e inflamadas ou sangramento gengival. A escova ultramacia e com grande quantidade de cerdas é a mais indicada pois ela alcança a máxima eficiência sem machucar. Além disso, fique atento para a organização das cerdas. Elas, devem estar organizadas em formato ovalado para não agredir as gengivas.

Escovar os dentes com força

Erro fatal! É normal ver pessoas escovando os dentes como se estivesse levantando peso na academia. Isso não é necessário, nem recomendado.  O que importa é o procedimento de escovação correto e o uso de uma boa escova. Os dentistas recomendam que apoiar a escova sobre a superfície dos dentes em um ângulo de 45 graus, com metade das cerdas na superfície dental e a outra metade recobrindo a gengiva é a melhor posição para a escovação. Não é necessário pressionar a cabeça da escova contra os dentes e os movimentos devem ser vibratórios e expulsivos, durante aproximadamente cinco segundos em cada uma das superfícies dos dentes.

Usar escovas “assanhadas”

Não pode! As escovas com cerdas desgastadas fazem com que, sem perceber, aumentemos a força e pressão do cabo da escova durante a escovação. Na verdade, não existe um tempo certo para a troca das escovas. Elas devem ser trocadas, sempre que assanhar as cerdas. Além disso,  o ideal é que sejam guardadas em recipientes longe do vaso sanitário para evitar contaminação.

Escovar os dentes várias vezes e por muito tempo

Isso não é necessário! O que vale é a qualidade e não a quantidade. Uma boa escovação deve demorar no máximo 7 minutos e não é necessário escovar os dentes mais que 3 vezes ao dia. Ou seja, o correto é após escovar 30 minutos após todas as refeições. Determinamos o tempo de  30 minutos após as principais refeições porque há um processo de desminelarização e remineralização. Quando nos alimentamos, nossa saliva fica muito ácida, e o esmalte vai perdendo minerais (desmineralizando). Então, nossa saliva tem o poder de tamponamento (fica básica) e isso favorece remineralização do esmalte.

Encher a escova de pasta de dentes

Erro de muitos! O que realmente limpa os dentes não é a pasta de dentes e sim a escova. O creme dental ideal para um boa escovação é do tamanho de uma ervilha e nada mais que isso. Deve ser aplicado entre meio as cerdas para que não seja engolido durante a escovação. Além disso, o excesso de espuma pode prejudicar a higiene da boca. Tudo fica refrescante, mas não fica realmente limpo!

Creme dental abrasivo (com micropartículas)

Parecem ser os melhores, mas não são! Além de formarem mais espuma prejudicando a ação da escova, ele pode tornar os dentes mais sensíveis e arranhar o esmalte. Ao mesmo tempo, misturar o creme dental com bicarbonato para clarear os dentes, também pode ser um erro.

Escovar os dentes assim que termina de comer

Também não pode! O certo é esperar pelo menos 30 minutos depois do término da refeição para escovar os dentes. Neste tempo, nossa saliva age neutralizando o pH dos alimentos ingeridos. A saliva tem uma importante ação antisséptica que facilitará a limpeza dos dentes pela escova. Além disso, a água usada na escovação vai atrapalhar o trabalho da saliva. Melhor esperar alguns minutos depois das refeições para fazer a higiene bucal.


Comer doce na hora errada

Aí não adianta! para ter dentes saudáveis é preciso escolher até mesmo a  hora certa para comer doces. A melhor hora, é sempre após as refeições. Ou seja, após o café da manhã, almoço e jantar. Depois de comer o doce, espera-se 30 minutos e escova.

Usar enxaguante bucal em todas as escovações

Também tá errado! As pessoas confundem muito a função do enxaguante bucal. A saber, os enxaguantes são importantes em situações específicas, como por exemplo, na higienização pós-cirúrgica. Ou seja, realizou uma extração, usa-se o enxaguante para ajudar a prevenir infecções.  Ao mesmo tempo, recomenda-se para pessoas com deficiência, idosos que perdem a coordenação motora e outros. O enxaguante, é um auxílio químico para pessoas que não conseguem escovar os dentes direito e, não deve ser usado diariamente por indivíduos capazes de fazer a escovação adequada. Além disso, aqueles enxaguantes com álcool não são indicado!

Usar enxaguante ao invés de escovar

Este é o pior erro que uma pessoa pode cometer! Às vezes no momento da pressa, passamos rapidamente no banheiro bochechamos um pouco de enxaguante bucal e vem aquela sensação de refrescância deliciosa… Então não precisa escovar? Errado! O enxaguante não limpa da mesma forma que a escovação. Somente escova e fio dental são capazes de fazer esse trabalho bem feito. Como já dito, o enxaguante pode ajudar fazendo uma limpeza química em indivíduos que não conseguem escovar os dentes adequadamente.


Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.