“Tomei a pílula do dia seguinte e tive relação novamente”. O que fazer? Posso engravidar?

Tomei pílula do dia seguinte e tive relação novamente O que fazer?

“Estou em pânico. Tomei pílula do dia seguinte, mas no mesmo dia, umas 12-15 horas depois tive relação de novo. Devo tomar outra pílula do dia seguinte? Posso engravidar? O que fazer?” (Carla)

Carla, a pílula do dia seguinte é um contraceptivo emergencial e não é recomendado que seja usado todas às vezes que tiver relação.

Para isso, temos a pílula convencional, que irá te proteger de uma gravidez indesejada o tempo todo.

A indicação da pílula do dia seguinte é para quando se tem relação surpresa sem proteção, quando o preservativo rompe, e quando temos chances de o anticoncepcional hormonal falhar em caso de esquecimento.

Mas, sabemos que essas coisas acontecem quando menos se espera.

Tomei pílula do dia seguinte

A PDS deve ser tomada o mais rápido possível assim que ocorre a relação sexual.

De acordo com a Dra. Nicole Geovana, Médica da família e comunidade, a pílula seja tomada até 72 horas após a relação sexual. Após as 72 horas, as chances de gravidez são bastante aumentadas.

Assim, se eu tomei pílula do dia seguinte no mesmo dia, é pouco provável que engravide.

O certo mesmo, é tomar o mais rápido possível.

Veja o vídeo do nosso canal sobre pílula do dia seguinte. Aproveite e se inscreva no nosso canal!

Tomei, mas tive relação novamente

A pílula do dia seguinte pode proteger das relações sexuais ocorridas até 2 ou 3 dias antes.

Ela não protege a mulher de engravidar em relações depois de ela ser tomada.

A recomendação é que se faça uso de outra pílula, por segurança, pois a gravidez pode ocorrer sim.

Na bula do  Levonorgestrel, substância ativa na PDS, diz que o seu uso não protege para risco de gravidez por relações sexuais sem proteção anticoncepcional que tenham ocorrido antes do período para o qual foi indicado.

Ela também NÃO protege para relações sexuais desprotegidas que ocorram após seu uso.

A PDS tem o poder de atrasar a ovulação e diminuir a motilidade das tubas uterinas, o que dificulta o movimento do óvulo até o útero.

Além disso, a pílula do dia seguinte atrasa menstruação.

Mas, tomá-la  e depois de algumas horas ter relação novamente, irá desregular a sincronia do medicamento.

Assim, não espere que a PDS te proteja em relações sexuais seguintes.

Mas, como saber se a Pílula do Dia Seguinte funcionou?

Nesse caso, somente um teste de gravidez poderá confirmar.


Caso contrário, terá que aguardar a próxima menstruação.

Vale frisar que a pílula do dia seguinte tem uma alta dosagem hormonal (Levonorgestrel ) e não é mesmo bom toma-la sempre.

Aliás a recomendação, segundo os médicos, é que se faça seu uso no máximo duas vezes em um ano.


Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.