Estes 6 alimentos deliciosos que têm alto poder inflamatório e você deveria passar a evita-los agora mesmo!

Alimentos inflamatórios: veja seis comidas gostosas que causam inflamações no corpo

Diversos médicos já têm alertado para a relação de doenças como artrite, fibromialgia, diabetes e obesidade com inflamações crônicas no corpo. Inclusive, diversos tipos de canceres estão vinculados a processos inflamatórios. Hoje, manter uma dieta anti-inflamatória é de fato a melhor maneira de não contribuir para o surgimento e agravamento de doenças. E melhor, ficar longe de alimentos que causam e pioram infecções é outra boa saída para uma vida saudável. Afinal, comidas gostosas não  são sinal de saúde e  você é o que você come!

 Pão branco

Apesar de um estudo recente revelar que o pão branco é benéfico para bactérias essenciais para nosso intestino, no ponto de vista inflamatório parece não ser tão bom. O pão branco leva 90% de farinha de trigo em sua receita. De acordo com Julie Daniluk, autora do livro “As comidas que curam a inflamação”, a farinha de trigo fica no topo da lista dos causadores de inflamação já que ela vira açúcar branco já em sua boca. O trigo é composto contém amilopectina A, um tipo de carboidrato único que assim que é entra no organismo, já começa a elevar muito o açúcar no sangue mais do que a maioria das outras fontes de carboidratos. Quando o açúcar no seu sangue atinge picos, você acaba tendo um processo inflamatório.

 Salsichas

Obviamente, as salsichas não poderiam ficar de fora. Essas carnes contêm nitratos e purinas, elementos químicos que aumentam as inflamações no corpo. As carnes processadas ainda são ricas em toxinas e contém um elemento chamado Advanced Glycation End Product (AGE), que causa muitas inflamações no organismo.

 Batatas fritas

Já era de se esperar que a amada batata frita estivesse na lista. O problema dela, não é a bata e sim a fritura. As frituras, contém alto teor de gordura, são uma das principais causas da inflamação, principalmente na região abdominal. Mas, as batatas podem ser ainda pior. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, fritando as batatas eleva o óleo a altas temperaturas – o suficiente para criar uma borda crocante – produz uma neurotoxina chamada acrilamida”, causadora de inflamações generalizadas. Dica: Passe a fazer as batatas assadas no forno em baixas temperaturas.

 Pipoca de micro-ondas

Depois do surgimento das pipocas de micro-ondas, a maioria das pessoas simplesmente esqueceu que podem preparar este alimento em casa de forma saudável e natural. O problema dos alimentos como as pipocas de micro-ondas está no aroma artificial de manteiga que tem sido associado a inflamações. A substância usada é prejudicial tanto aos pulmões quanto ao fígado. Quando abrimos o saco, aquele vapor quente do saco pode causar irritação pulmonar. Além disso, a pipoca “de mentira” contém gorduras de óleos parcialmente hidrogenados e altamente processados. Quando cozidos a uma temperatura elevada, formam a gordura trans que também é inflamatória.


 Açúcar refinado

Sem dúvida uns dos grandes vilões desencadeador de inflamações. Os alimentos com o açúcar refinado também aumentam o nível Advanced Glycation End Product (AGE) no corpo, causando inflamações. O açúcar também libera agentes inflamatórios no corpo como a citocina. Comidas com excesso de açúcar também levam ao aumento de peso e colocam mais pressão sobre as juntas, aumentando a dor.

 Refrigerantes

Refrigerantes são vilões em tudo. Mas, muitas pessoas adoram refrigerantes e outras bebidas com gás, pois oferecem uma sensação agradável ao serem ingeridas. No entanto, as altas taxas de açúcar contribuem para inflamação. E pior, o gás (dióxido de carbono) presente nos refrigerantes e bebidas gaseificadas causam problemas como a acidez e o inchaço, o que desencadeia processos inflamatórios ou o agravamento de uma eventual inflamação.

Fonte: jornalciencia / tudoporemail

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.