Sua saúde

Fique longe desses aglomerados de lagartas: acidentes com taturanas podem levar a hemorragias e insuficiência renal

Acidentes com taturanas podem causar hemorragias e insuficiência renal

Infelizmente, as postagens sobre acidentes com lagartas taturanas que circulam nas redes sociais são verdadeiras. Em determinada época, principalmente nos primeiros meses do ano, os acidentes com taturanas se tornam corriqueiros e eles são realmente perigosos, podendo causar hemorragias e insuficiência renal.

A taturana, é a fase jovem (a larva) das borboletas do gênero Lonomia. Nesta fase, as lagartas apresentam espinhos ramificados pelo corpo chamados scolis. Os scolis são ramos ocos ligados a glândulas de veneno, onde circula uma perigosa toxina. Nos primeiros meses do ano, o aparecimento das lagartas é mais comum. Elas se organizam em grupos como mecanismo de defesa mecânico e químico. Durante o dia descem das árvores onde se alimentaram a noite e se abrigam em troncos com sombra, um prato cheio para os acidentes.

As taturanas vieram parar nas cidades principalmente porque vários de seus predadores naturais desapareceram com a devastação do ambiente natural. Desta forma, as taturanas, que, antes, alimentavam-se das folhas da aroeira e do cedro, passaram a alimentar-se das folhas de árvores dos pomares e das cidades.




Como ocorrem os acidentes

Os espinhos ramificados das taturanas são imensamente sensíveis. Isso quer dizer que um leve toque pode quebra-los e liberar o veneno com propriedades urticantes. Ao encostar uma parte do corpo em uma ou no aglomerado de lagartas, todos os espinhos se quebram e derramam uma toxina hemorrágica na pele.

♥  Por que lagartas peludas são perigosas?



De acordo com a tese de doutorado da bióloga Beatriz Gorini da UFRS, a Lonomia obliqua, a mais comum no Brasil, é conhecida por produzirem proteínas tóxicas que estão associadas a uma severa síndrome hemorrágica em seres humanos.

Assim, segundo estudo, a taturana tem uma toxina com atividades ativadoras de protombina e de fator x, Fosfolipase, capacidade fibrinolítica e hialuronidase. Em outras palavras, o veneno desta lagarta pode agir no organismo causando uma assustadora hemorragia. Os sintomas são assustadores: distúrbios de coagulação, insuficiência renal aguda, hematúria, sangramentos nasais e na gengiva.

Estamos falando aqui de acidentes envolvendo o aglomerado de lagartas. O contato humano com apenas um indivíduo não causará tais danos. É, de toda forma, necessário estar atento a estes grupos de lagartas. Um dos mais graves casos proliferação e ataques por  taturanas ocorreu em 1989, quando registrou-se cerca de 300 casos de mortes ou acidentes, somente na cidade gaúcha de Passo Fundo.

♥  Conheça os insetos que podem deixar você com as piores lesões possíveis!



O que fazer se for atacado

Em casa, em caso de acidente leve, lave o local atingido com água corrente e sabão neutro e depois aplique compressas frias ou gelo no local para aliviar a dor. Lembrando que o gelo precisa estar embrulhado em um pano para não queimar a pele. No entanto, em casos de ataques de aglomerados de lagartas, busque o pronto-socorro o quanto antes.

O único remédio eficaz para acidentes com taturanas, que resultam em síndrome hemorrágica, é o soro antilonômico, feito a partir das cerdas de taturana no Instituto Butantan. O soro foi desenvolvido em 1994, depois dos acidentes de 1989, por uma equipe do Instituto Butantan e desde que começou a ser utilizado não foram registrados casos de óbito.

saude.gov Tese de Doutorado: Beatriz Gorini
Topo