Curiosidades

Harry Potter que se cuide! Cientistas criam capa da invisibilidade capaz de esconder objetos 3D

Não é de hoje que as histórias de Harry Potter trazem inúmeros objetos “mágicos”, que são cobiçados pelas pessoas. Porém, um dos itens mais desejados, a capa da invisibilidade, está muito mais próxima do que imaginamos! Uma pequena capa de invisibilidade foi criada por cientistas norte-americanos, e pela primeira vez um corpo 3D foi ocultado. O que até agora fazia parte apenas do mundo da magia, está cada vez mais perto de ser real, anunciaram os estudiosos ontem.

O estudo foi publicado na revista Science e relata que o pequeno manto pode se adaptar ao formato do objeto e acobertá-lo a partir da reflexão da luz que o cerca.  O experimento colocou em prática uma capa microscópica, porém, no futuro o princípio por trás da invisibilidade pode ser utilizado para ocultar coisas maiores, relatam os físicos do Departamento de Energia do Laboratório Nacional Lawrence Berkeley e a Universidade da Califórnia em Berkeley.

Para realizar os testes, os pesquisadores enrolaram o manto da invisibilidade em um objeto tridimensional microscópico. Depois disso, o artefato foi capaz de redirecionar as ondas de luz, igual à reflexão de um espelho plano, possibilitando então que o item ficasse invisível. O aparato funciona com a manipulação da luminosidade, mudando como os raios de luz incidem sobre um objeto para que ele não possa ser detectado pelo olho.

“Esta é a primeira vez que um objeto 3 D foi mascarado da luz visível. Nossa capa ultrafina parece um casaco. É muito fácil de desenhar e implementar e, potencialmente escalável para esconder objetos macroscópicos ”, afirmou Xiang Zhang, diretor da Divisão de Ciências dos Materiais do Laboratório da Universidade de Berkeley.

Utilizando fibras pequenas de ouro chamadas de nanoantenas, os pesquisadores criaram uma capa de 80 nanômetros de espessura e pode envolver um objeto tridimensional do tamanho de algumas células biológicas. “A superfície da capa foi construída para redirecionar as ondas de luz de forma que o objeto ficou invisível para detecção ótica quando a capa é ativada”, disse o estudo. Porém, a pequena capa ainda tem grandes limitações. Por exemplo, os padrões das “nanoantenas” devem ser projetados precisamente para coincidir com as saliências da superfície do objeto que está envolto, o que significa que o objeto não pode mexe, senão perde a camada invisível.

Nem as características a serem escondidas podem ser muito grandes ou pontudas em comparação ao comprimento das ondas luminosas, porque as sombras não conseguem ser apagadas – explica Zeno Gaburro, físico da Universidade de Trento, na Itália. “O lado que está escuro não vê a luz, então não tem jeito de corrigir (a sombra) usando essa técnica“, afirma Gaburro em artigo complementar publicado na Science. Porém Zhang está confiante de que a tecnologia possa ser posteriormente projetada numa escala maior. “Não vejo obstáculos“, disse. Em escalas microscópicas, como no teste, a invisibilidade pode ser utilizada, por exemplo, para criptografia de segurança.

687c9fe0-09fa-11e5-bb01-231039fffe67_harry-potter-capa-invisibilidade

Fonte: oglobo/uol   Imagens: oglobo/yahoo
Comentários

Novidades

Topo