Animais

Pesquisadores instalam câmeras na selva para registrar selfies dos animais selvagens. As imagens são bem exóticas!

Pesquisadores instalam câmeras na selva para registrar selfies dos animais selvagens. As imagens são bem exóticas!
Esse texto foi útil para você?

Pesquisadores instalaram 225 câmeras pela savana africana e conseguiram fotos incríveis dos animais, como se eles mesmos estivessem se fotografando. No total foram 1,2 milhões de fotos do mais exótico álbum de selfies já produzido. E o melhor de tudo é que as fotos estão disponíveis online AQUI, para todos que ficarem interessados em observar. Os pesquisadores acreditam ainda que o público vai auxiliar na identificação de alguns animais.

Enquanto a maioria dos estudos normalmente usam de 20 a 30 câmeras, uma equipe liderada por Swason, da Universidade de Oxford, colocou 225 armadilhas em toda a área de 1000 quilômetros quadrados no Parque Nacional Serengeti, um Património Mundial da UNESCO, na Tanzânia.


O uso de armadilhas fotográficas, câmeras remotas automáticas, que são acionadas por calor ou por sensor de movimento, revolucionou a ecologia da vida selvagem e pesquisa de conservação de espécies. Mas o grande número de imagens geradas pelas câmeras cria o problema de categorização e análise de todas as imagens. Eles estão decidiram montar um projeto onde em uma plataforma qualquer pessoa pode auxilia-los nesse trabalho árduo.

Mais de 28 mil voluntários participaram do projeto, classificando imagens, identificando espécies, contando indivíduos e caracterizando comportamentos. Dos 1,2 milhões de imagens coletadas, faziam parte delas 322.653 animais, com 40 espécies identificadas, incluindo animais raros, como o aardwolf, zorilla e texugo de mel. O trabalho realmente só foi possível com a ajuda de olho humano e sem os voluntários a pesquisa não poderia ter sido concluída. Cada imagem foi vista por muitos voluntários e então analisadas por um algoritmo para buscar o consenso nas identificações.

297BF27D00000578-0-image-a-2_1433882440005

Este babuíno teve um interesse especial pela câmera. Pesquisadores instalaram 225 câmeras pela savana africana e conseguiram fotos incríveis dos animais, como se eles mesmos estivessem se fotografando. Foto: Reprodução/dailymail

Esta jovem zebra parece sorrir para a câmera. Foto: Reprodução/dailymail

Esta jovem zebra parece sorrir para a câmera. Foto: Reprodução/dailymail

Este calau só queria bicar a câmera. Foto: Reprodução/dailymail

Este calau só queria bicar a câmera. Foto: Reprodução/dailymail

O urubu também quer aparecer nas imagens. http://diariodebiologia.com/

O urubu também quer aparecer nas imagens. http://diariodebiologia.com/

Um leão machucado, provavelmente depois de uma batalha por território também passou perto das câmeras. Foto: Reprodução/dailymail

Um leão machucado, provavelmente depois de uma batalha por território também passou perto das câmeras. Foto: Reprodução/dailymail

Um rebanho de gnu corria em frente às câmeras. Foto: Reprodução/dailymail

Um rebanho de gnu corria em frente às câmeras. Foto: Reprodução/dailymail

Fontes: snapshotserengeti e dailymail

 

 


Novidades

Topo