Estudos e pesquisas

Biólogos brasileiros descobrem nova espécie de planta carnívora através de fotos no Facebook

Biólogos brasileiros descobrem nova espécie de planta carnívora através de fotos no Facebook
Esse texto foi útil para você?

Quase todas as pessoas que tem acesso a internet conhecem o Facebook. Esta rede social difundida mundialmente é muito versátil, podendo ser usadas como passa tempo, como meio de comunicação, como meio de trabalho e como fonte de conhecimento. Mas um fato interessante é que ele também serviu para que Paullo Gonella e Fernando Rivadavia descobrissem uma nova espécie de planta carnívora.

Paullo, que estuda plantas em seu Doutorado pela USP, estava em seu Facebook quando viu uma foto que lhe chamou a atenção, uma planta que ele ainda não conhecia. A foto foi tirada pelo orquidófilo Reginaldo Vasconcelos no estado de Minas Gerais quando ele estava caminhando em montanhas próximas a Governador Valadares. Após ver a foto o pesquisador logo organizou uma expedição para estudar a planta, em 2013.


A nova espécie, denominada por Drosera Magnifica, pertence à família Droseraceae. Ela cresce em regiões montanhosas em que os solos são pobres em nutrientes, principalmente fósforo e nitrogênio, portanto ela “come” insetos para complementar sua “dieta”. O processo de captura da nova planta se parece com outros já estudados. Ela possuem folhas e tricomas que funcionam como tentáculos que se move para capturar a presa, aprisionando- as com suas substâncias pegajosas, os insetos então vão sendo digerido lentamente.

A descoberta foi publicada em um importante periódico internacional “Phytotaxa” por um grupo de botânicos brasileiros, americanos e alemães. Os gêneros dessa espécie é popularmente conhecidos como “orvalinhas” pois as células especializas em produzir as substâncias que aprisionam os insetos se parecem com orvalhos nas folhas.

Capturar

A planta mal foi descoberta e já está ameaçada de extinção. Em 2014 os pesquisadores fizeram uma busca na região e não encontraram outras da espécie. Isso porque além dela ser uma espécie endêmica, que se desenvolve em áreas restritas, ela está localizada em uma região no qual sofreu bastante com o desmatamento e não possui nenhum tipo de proteção ambiental.

Outro fato bastante curioso é que a planta não é pequena e mesmo assim até 2013 não tinha sido estudada. Ela tem 1,5m de comprimento e suas folhas podem atingir até 24 cm sendo a maior do gênero Drosera na américa e a terceira maior do mundo.

planta-carnivora-facebook

Fontes: mnn/uol
Imagens: telegraph/uol

Comentários

Novidades

Topo