Anomalias e doenças

Pessoas e animais que nascem com dois rostos: disprosopia

A disprosopia trata-se de uma doença rara, onde o paciente possui uma duplicação do seu rosto na sua cabeça. O termo correto para explicar a anomalia é duplicação craniofacial. A doença é causada pelo excesso de uma proteína responsável por determinar as características do rosto, levando a um segundo rosto espelhado. A falta da proteína leva a características faciais pouco desenvolvidas.

A demonstração da atuação da proteína responsável pela doença (SHH – sonic hedgehog) foi feita em laboratório. Foram introduzidas as proteínas em embriões de galinha, resultando em pintinhos com o bico duplicado. Sendo assim também existe a ocorrência da dispropasia em animais. Já foram relatados casos em galinhas, gatos e porcos. O caso do porco Ditto e do gato “Frank e Louie” ficaram bastante conhecidos. Ambos os animais chegaram a idade adulta, surpreendendo os especialistas.


A disprosopia muitas vezes vem em combinação com outros distúrbios congênitos, principalmente anencefalia, defeito do tubo neural e malformações cardíacas. O desenvolvimento saudável do cérebro também é dependente da função de sinalização de SHH. Durante o desenvolvimento embrionário, SHH dirige células embrionárias para atuar em áreas específicas, que mais tarde se tornam tecidos neuronais especializados.

O caso mais famoso e que recebeu atenção até de seriados de terror americano, é o de Edward Mordake. Seu caso inusitado ocorreu no início da história médica e é referenciado apenas em relatos de médicos. Na verdade, a história de sua vida tornou-se tão confusa com o passar dos anos que não há uma data sólida de seu nascimento ou morte, nem fontes concretas para os pesquisadores modernos. A única prova concreta de sua existência é uma foto onde as duas faces aparecem. Crianças com diprosopia possuem outras deformidades que impedem seu desenvolvimento e por isso sua sobrevivência é rara além de alguns poucos meses. Isso lança dúvidas sobre o caso de Mordake ou o torna único.

Mor1

O caso mais famoso e que recebeu atenção até de seriados de terror americano, é o de Edward Mordake. Seu caso inusitado ocorreu no início da história médica e é referenciado apenas em relatos de médicos.

Lali Singh foi a criança que ficou famosas por apresentar um quadro disprosopia. Ela nasceu em março de 2008 na Índia e teve 2 meses de vida. Os pais a princípio recusaram uma oferta de médicos locais para avaliar a sua filha através de tomografia computadorizada ou ressonância magnética. Sem diagnóstico por imagem, não era possível saber a extensão à qual a doença poderia ter afetado seu cérebro e outras estruturas vitais em sua cabeça e pescoço. Só depois de o caso se tornar grave os pais levaram a criança de volta ao hospital, onde ela recebeu cuidados e conseguiu mais algum tempo de vida, mas acabou não resistindo. Hoje existe um templo em sua cidade, em homenagem a Lali Singh.

45ddfe4ee7c5ad76e097370336907ece

Lali Singh nasceu em março de 2008 na Índia e teve 2 meses de vida. Foto: imgarcade

Em 2014, nasceu no México uma menina com disprosopia que recebeu o nome de Hope y Faith (esperança e fé). A mãe já sabia que a criança tinha a doença, mas decidiu mesmo assim levar a gravidez até o fim. Nos 19 dias em que a criança permaneceu viva, as duas faces apresentavam comportamento individual.

1400140855100

Em 2014, nasceu no México uma menina com disprosopia que recebeu o nome de Hope y Faith (esperança e fé). A mãe já sabia que a criança tinha a doença, mas decidiu mesmo assim levar a gravidez até o fim.

dispro

A doença é causada pelo excesso de uma proteína responsável por determinar as características do rosto, levando a um segundo rosto espelhado. também pode ocorrer em animais. Foto: professorkibersitherc

Fontes: abcnews e professorkibersitherc


Novidades

Topo