Plantas e fungos

As pimentas só ardem para os mamíferos. Aves podem comer pimenta à vontade sem sentir qualquer incômodo!

Eu como boa mineira adoro uma pimentinha na comida, mas por que as pimentas são ardidas? É verdade que as galinhas podem comer pimentas que não sentem ardência?  Lucimara Lacerda




Também adoro pimenta, Lucimara… E esta ardência foi uma forma que a Mãe Natureza arranjou para preservar as pimenteiras, ou seja, é uma forma de defesa contra os animais que podem atrapalhar sua reprodução e uma forma de atrair aqueles que ajudam. Essa é uma história curiosa, mas as pimentas ardem apenas na língua dos mamíferos. Vamos entender isso melhor!

As pimentas possuem uma substância chamada CAPSAICINA. Essa substância de nome estranho não tem cheiro nem sabor, mas estimulam as células receptoras da boca e da garganta, produzindo aquela sensação de ardor. A capsaicina  é produzida por glândulas localizadas na placenta da pimenta que são aquelas partes brancas no interior da pimenta que descem no centro e nas paredes laterais da mesma, onde ficam grudadas as sementinhas. Por estarem sempre muito próximas a placenta, as sementes são geralmente ardidas também.

Em contato com a musosa dos mamíferos essa substância atua sobre células especializadas em perceber dor que, através de uma proteína de membrana, dispara um sinal nervoso através de canais de sódio. Esse sinal será interpretado como dor pelo cérebro, que reage para preservar a integridade do corpo. A Capsaicina se liga a esses sensores de dor, o que proporciona a sensação de ardência característica da pimenta.

Mas para que a pimenteira produz essa substância? Bem, o ardor da pimenta é uma estratégia fantástica  para evitar a ação dos predadores, o que atrapalhariam sua reprodução. Alguns mamíferos são atraídos por frutos com a coloração viva como vermelho, amarelo e laranja, só que  estes animais atrapalham os planos das pimenteiras, pois a passagem pelo trato digestivo torna a germinação das sementes de pimenta impossível. Os mamíferos são muito sensíveis a capsaicina e geralmente evitam atacar as pimenteiras.



Não só as galinhas, mas as outras aves não possuem receptores capazes de sentir a capsaicina, ou seja, não sentem o ardor que esta substância causa. Assim, podem se fartar de pimentas de todos os níveis de ardência. Isso é muito bom para as pimenteiras pois suas sementes não são destruídas quando passam pelo trato digestivo das aves e então além de garantir o “rango” elas também ajudam a espalhar sementes de pimenteiras.

A capsaicina é produzida por glândulas localizadas na placenta da pimenta que são aquelas partes brancas no interior da pimenta que descem no centro e nas paredes laterais da mesma, onde ficam grudadas as sementinhas.



7 comentários

7 Comments

  1. Trak Trak Trugui

    em

    Mas porque tem pessoas que comem a vontade pimenta, e comem de colher e não sentem nada? Eles não possuem esse receptor?

    []s

  2. Acredito que algumas pessoas sejam mais resistentes a CAPSAICINA, mas a falta do receptor, não sei se é possível acontecer. Vou pesquisar! bjs

  3. thomston

    em

    muito legal sempre tive essa curiosidade mas nunca me lembrei de pesquisar!!! eh incrivel como a natureza eh perfeita essas adaptações são fabulosas!!!!

  4. Quando mais jovem, adorava comer pimenta.Há um bom tempo, não como mais por razões de sáude: fico engasgado. O que será? Alergia. Prefiro esquecê-la. Pois,fico sem fôlego e com aquela sensação que estou morrendo. Viver é melhor.

  5. Gisele Pereira Lopes

    em

    😀 Adoruh uma pimentinha e adorei saber pq ela arde tanto quando a ingerimos,achei muito interessante saber que é somente nas linguas dos mamíferos que ela causa efeito,não sabia que nas aves seu poder de ardor é de 0% muito obrigada por mais essa informação que irei passar a diante!!!!!!!!!!!! bjuh gih 😉

  6. Além disso a capsaicina, libera endorfinas, que acalmam e são anti-oxidantes. Evitam radicais livres.

  7. Milton

    em

    É verdade que a pimenta faz com que a hemorroida entre em crise?

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo