Seu filho está usando sandálias ‘crocs’? Estamos dando dois bons motivos para você jogá-las fora hoje mesmo!


Aquelas sandalinhas do tipo “crocs” são uma febre entre a garotada. Mas principalmente pela facilidade que elas trazem para os pais. Apesar de terem uma aparência estranha, muitas mães optam por compra-las, pois são baratas, leves, práticas e fáceis de lavar.

O problema é que essas sandálias, são, na maioria, produzidas na indústria chinesa com resina e plásticos elastômeros tóxicos, vindos de embalagens de agrotóxicos. Mas apesar disso, o grande problema dessas sandália vem a longo prazo. As “crocs” podem causar graves problemas para a saúde ortopédica dos seus filhos.

Problemas ortopédicos

Os ortopedistas especialistas em doenças dos pés são bem diretos com os pais quanto a este calçado: Jogue fora! Estas sandálias não têm apoio no calcanhar e quando essa região não está bem apoiada, problemas como deformidades e tendinites podem surgir. Ao mesmo tempo, a sola mole acarreta riscos de aparecer danos nos arcos dos pés e entorses no tornozelo.


Acidentes graves

Assim que os “crocs” viraram febre, começaram, a surgir graves acidentes devido ao uso deles e de acordo com os relatos que apareceram nos Estados Unidos e até em Cingapura e no Japão, os acidentes em escadas rolantes acontecem devido a dois dos principais atrativos para a compra do produto: flexibilidade e aderência. As mães contam que o calçado fica preso nos “dentes” no fundo ou na parte superior da escada rolante, ou mesmo na fenda entre os degraus ou na lateral das escadas rolantes.

Um dos casos mais graves ocorreu nos Estados Unidos. Rory McDermott, 6 anos, teve um profundo corte no pé porque seu Crocs ficou preso em uma escada rolante.

Fontes: vejasp / cantinhodemae / dicasonline

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.