Quanto tempo vive um espermatozoide após a ejaculação?

Quanto tempo vive o espermatozoide fora do corpo?

“Estamos discutindo aqui em casa sobre quanto tempo vive o espermatozoide fora do corpo, mas não chegamos a nenhuma conclusão. Quanto tempo o espermatozoide pode sobreviver fora do corpo do homem?” (Moisés Oliveira) – “Se cair fora do corpo da mulher quanto tempo os espermatozoides sobrevivem?” (Beatriz Padilha)

Moisés e Beatriz, o espermatozoide é a célula reprodutiva masculina e nos seres humanos são bem menores do que a célula reprodutiva feminina, o óvulo. São dotados de estruturas que permitem o máximo de eficiência de deslocamento e ainda permite a resistência aos diversos obstáculos que precisa sofrer para chegarem ao óvulo. Mas isso não significa que seja uma super-célula capaz de vencer barreiras físicas como um tecido de uma roupa, por exemplo.

Após a ejaculação, dentro do corpo da mulher, os espermatozoides podem sobreviver de 2 a 3 dias. Mas nem todos vivem durante tanto tempo. Em uma ejaculação saudável, um homem pode liberar cerca de 300 milhões de espermatozoides que precisam sobreviver às barreiras do corpo da mulher como, por exemplo, o muco do canal genital que é espesso e tem um pH diferenciado dificultando muito o deslocamento das células.

♥ Atenção homens: usar o laptop no colo está detonando com seus espermatozoides e você pode ficar estéril


Ao final de tudo, só chegam às trompas, onde a fecundação acontece apenas algumas centenas deles. Algumas pesquisas garantem que em situações raras espermatozoides podem se manter vivos dentro do corpo da mulher por até 7 dias, mas a média de sobrevivência não passa de 72 horas.

Afinal, o espermatozoide vive fora do corpo?

Quando o homem ejacula fora do corpo da mulher, o tempo de vida máximo dos espermatozoides não passa de 1 a 2 minutos, mesmo com a proteção do líquido seminal. Mas atenção! Em um ambiente estéril, protegido da desidratação (como um frasco de exames ou uma camisinha) o sêmen pode manter espermatozoides vivos por alguns minutos podendo chegar a até 2 horas. No entanto, se cair na pele, sobre a roupa eles podem viver 2 minutos no máximo!

Mundo Estranho

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.