Por que ao tapar o nariz não sentimos o gosto da comida?

Olfato e paladar: entenda a importância do cheiro no sabor da comida
Se a gente tapar o nariz o gosto da comida fica bem fraco. Qual seria a relação do olfato com o paladar? Por que essa importância do cheiro no sabor?

“Eu fiz o teste, se a gente tapar o nariz o gosto da comida fica bem fraco. Qual a relação do olfato com o paladar? Por que essa importância do cheiro no sabor?  Débora Dias

É isso, parece incrível, mas nosso paladar é limitado a apenas 5 ou 6 gostos diferentes (doce, salgado, ácido, amargo, etc…) o resto é tudo cheiro!!!! Sim… Chocolate, pêra, maçã, batata frita e tantos outros sabores são construídos pelo cérebro a partir dos cheiros que os alimentos exalam, ou seja, moléculas dos alimentos sobem ao nariz enquanto a comida está na boca sendo mastigada.

Bom, tudo é culpa do de uma parte do córtex cerebral. Os neurônios dessa região combinam sinais de olfato, do paladar e ainda do tato (é preciso conhecer a textura do alimento, se está quente ou frio etc..). Das milhares de combinações possíveis, nascem o que chamamos de sabores! É por isso que quando estamos gripados, com nariz entupido, não sentimos o sabor da comida, pois só nos restam o tato (quente, frio, cru, ralado, etc) e o gosto (amargo, doce, azedo, etc).


 Perda de paladar e olfato pode ser sinal de doença. Fique alerta!

Então, qual seria a função do paladar?

Mas então para que serve o paladar, se ele não é tão importante para formar o sabor? A função do paladar é detectar sais, açúcares, íons de hidrogênio, aminoácidos, etc. Enviar essa informação para o hipotálamo (estrutura que regula o funcionamento do corpo). Partindo da informação recebida, o hipotálamo se encarrega de ir preparando a digestão com antecedência. E isso funciona tão bem, que até hoje você não tinha notado a verdadeira função do paladar e muito menos a importância do olfato.


Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.