Alimentação

Cientistas estudam o cérebro e comprovam que a oração pode ajudar os alcoólatras em recuperação



E quando tudo parece está perdido, eis que surge uma solução: ORAÇÃO! Vários cientistas não concordam com esta afirmação, mas há quem ainda insiste na comprovação de que a oração pode nos ajudar a curar várias doenças e enfermidades, principalmente dando mais ânimo, força e coragem para lutar. Foi o que cientistas resolveram pesquisar e descobriram que a oração pode reduzir a ansiedade e ajudar as pessoas viciadas no álcool.

Pesquisadores da Universidade de Nova Iorque realizaram um estudo com pessoas que participam de grupo AA – Alcoólicos Anônimos para tentar evidenciar se a oração tem algum efeito sobre a ansiedade e abstinência do álcool, além disso, eles queriam explorar a fisiologia cerebral para verificar se haveria alguma alteração. Então os pesquisadores recrutaram 20 membros de AA que estavam no grupo há muitos anos para participar do estudo.


Os participantes foram submetidos a uma ressonância magnética, onde foram mostradas imagens de bebidas alcoólicas e de pessoas que bebem para analisar o quanto eles eram influenciados por elas. As imagens foram mostradas em duas rodadas, na primeira rodada depois das imagens, os participantes foram convidados a ler uma matéria de jornal qualquer. Na segunda rodada, após ver as imagens, os participantes recitaram orações do grupo AA que promove a abstinência de álcool.

Todos os participantes relataram que após ver as imagens do álcool sentiram alguma vontade ou desejo de beber, mas que o desejo diminuiu após a recitação das orações do grupo AA. O autor da pesquisa o Dr. Marc Galanter, professor de psiquiatria e diretor da Divisão de Alcoolismo e Abuso de drogas da Universidade de Nova Iorque relatou que a oração tirou a ansiedade dos pacientes pela bebida comparados àqueles pacientes que pararam de beber por algum tempo e não tiveram experiência de AA.

orandoapalavra01

O mais surpreendente é que não somente os relatos dos pacientes foram evidências para o estudo, como a ressonância magnética detectou respostas físicas no cérebro. Os cientistas observaram alterações no córtex pré-frontal, uma região no cérebro que controla a atenção e ainda em locais no cérebro que controlam a emoção. Os resultados sugerem que há uma interferência da oração nestes pacientes e que de alguma forma o cérebro foi alterado quando a oração foi recitada em comparação os pacientes que não tinham esta experiência.

Galanter, autor do estudo, tem estudado o papel da espiritualidade nos membros de AA há muito tempo e conseguiu constatar que esses pacientes que ficam muito tempo no grupo adquirem um “despertar espiritual” que marca fortemente a sua transição entre o consumo de álcool e sua abstinência. Portanto, a pesquisa abriu portas para um novo campo de investigação onde o “poder” da oração pode trazer não somente alterações emocionais como interferir e realizar alterações fisiológicas cerebrais no paciente trazendo benefícios ainda inexplicáveis, diz o professor Dr. Galanter.

Fontes: dailymailnyu
  Imagens: Reprodução/megacurioso/ jesus/
Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.