Anomalias e doenças

Terapia faz com que células cancerosas cometam “suicídio”



Uma nova técnica descoberta por cientistas americanos, chamada de “terapia do gene suicida”, é capaz de modificar células de câncer de próstata e programá-las para que o sistema imunológico do paciente possa atacar e destruir essas células. Após 5 anos de tratamento, o índice de sobrevivência dos pacientes aumentou 20%. Especialistas ainda dizem que estudos adicionais são necessários para a comprovação do sucesso do tratamento.

Esse estudo mostra que a nova terapia aliada à radioterapia pode ser um tratamento eficaz para tratar o câncer de próstata no futuro. Funciona assim: usando a manipulação genética, os cientistas são capazes de fazer com que as células cancerosas emitam um sinal para ativar o sistema imunológico e atacar as células doentes, já que o organismo não reconhece as células cancerosas como inimigas, já que elas se originam e se multiplicam a partir de células saudáveis, próprias do organismo.


Foram realizados estudos com dois grupos de pacientes. Um grupo recebeu a terapia genética duas vezes e o outro grupo (com uma forma agressiva de câncer de próstata) foi tratado três vezes. Os dois grupos também receberam radioterapia. Dois anos após o tratamento, biópsias foram realizadas e deram negativo em 83% e 79% dos pacientes dos dois grupos.

17622958

Brian Butler, médico membro da equipe do Hospital Metodista de Houston, declarou que a descoberta poderá mudar a forma como o câncer de próstata é tratado. Mas, embora os resultados sejam muito interessantes, muitos estudos precisam ser realizados para que os resultados sejam ainda mais efetivos.

Fonte: bbc       Imagens: zh-clirbs/veja
Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.