Comportamento

Eles recebem dinheiro para passar dois meses deitados o tempo todo. Entenda a razão.



Um estudo coordenado pelo laboratório Envihab, na Alemanha está recrutando (e pagando!) pessoas para um experimento diferente. Para avaliar as mudanças no organismo, mas também os desgastes ósseos e funcionamento dos órgãos as pessoas estão recebendo uma nota para ficar 2 meses inteiros deitados. Isso mesmo! As pessoas estão recebendo dinheiro para ficarem deitadas por dois meses.

A pesquisa pretende investigar o que acontece com o corpo e a saúde dos astronautas que passam muito tempo no espaço. O experimento é feito para simular os efeitos de longo prazo da vida fora da gravidade e investigar os desafios de missões de longa duração. Uma de ida e volta para Marte, por exemplo, levaria pelo menos 18 meses. Para isso, 12 voluntários perfeitamente saudáveis são pagos para ficar deitados em camas, como macas de hospital, por dois meses.


Os contratados para o experimento são monitorados por câmeras caso tentem se levantar ou sentar. Eles podem assistir à televisão, tem um celular, um laptop e a internet disponíveis para quando precisar, mas precisam fazer tudo na horizontal: ir ao banheiro e até tomar banho. Além disso, todos os dias precisam se exercitar pulando e saltando uma hora e meia, usando uma cama especial para este tipo de exercício.

trabalho-voluntario-deitado-2

A vida de astronauta não é fácil! Para viver no espaço por um tempo pode levar a problemas sérios para a saúde já que músculos e ossos sofrem desgaste, e os fluidos corporais sobem à cabeça dando aos astronautas rostos inchados e uma sensação constante de gripe. Até o sistema imunológico e a visão são afetados.

Fonte: envihab/bolsademulher    Imagens: envihab/bolsademulher
Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.