Animais

Quanto mais selfies mais piolhos? Onda de selfies em grupo podem gerar uma epidemia de piolhos

Pesquisadores russos geraram polêmica ao afirmar que as pessoas que não querem pegar piolho devem parar de tirar selfies.  Segundo eles o fato de as pessoas posarem muito perto uma das outras para tirar a foto com o celular, pode estar ligado e ser a principal fonte de proliferação desses parasitas. O caso chegou a ser objeto de estudo do departamento de Rospotrebnadzor, em Kursk, um órgão do governo que produz alertas ligados ao bem estar da população.

Tirar fotos perto de outra pessoa, facilita que o piolho pule de uma cabeça para a outra. As crianças mais novas são as que tem mais risco de infestação. Mas atualmente os adolescentes estão mais propensos porque são eles que encostam suas cabeças para tirar fotos no celular.

Porém as afirmações são muito controversas. De acordo com médicos da Escola de Saúde Pública de Harvard, piolhos são tão raros em adolescentes, que é difícil que selfies entre eles transmitam os parasitas. Além disso não há nenhum estudo e dados sobre a quantidade de pessoas que teriam sido atingida pelos piolhos devido as selfies.

No passado, o mesmo departamento já havia tomado decisões que depois se provaram erradas. Uma vez sugeriu uma matança de gralhas, ao descrevê-las como “lobos emplumados” que seriam responsáveis por espalhar a gripe aviária. O órgão também é associado a proibições da importação de comidas e bebidas de alguns países.

Sendo assim a chance de você ter piolhos após tirar selfies, é se algum de seus amigos tiver piolhos na cabeça. Porém eles podem passar para a sua cabeça mesmo que vocês não tirem algumas selfies.

selfie

Tirar fotos perto de outra pessoa, facilita que o piolho pule de uma cabeça para a outra. Foto: Reprodução/trecebits

Fontes: revistagalileu e g1

Novidades

Topo