Animais

Como o Beija-flor consegue ficar parado no ar?

“Eu adoro aves em geral, mas a que mais me encanta é o Beija-flor. Gostaria de saber como esses pássaros conseguem ficar parados no ar. Parabéns pelo site, pelas respostas e pela dedicação.” Jean Júnior Malaquias




Pois é, Jean, a velocidade de voo do beija-flor é tão rápida que mal dá pra acompanhar com os olhos. Toda essa agilidade é devida velocidade do batimento de suas asas, muito maior que a de outros pássaros. O Beija-flor pode bater suas asas 80 vezes por segundo e as penas da cauda direcionam o voo em três direções.

Na verdade o modo de voar dessa ave, muito pequena por sinal, é diferente das demais. Os impulsos elétricos que movimentam os músculos das asas lembram mais os dos insetos que os das aves. O beija-flor não agita as asas para cima e para baixo, mas para a frente e para trás, na horizontal. A ligação da asa com o corpo não é rígida e ela pode se movimentar como uma hélice. Assim, como um helicóptero, formam-se redemoinhos de ar que mantêm o pássaro parado no ar. Essa tática só é usada quando o pássaro precisa se alimentar, poder pairar no ar evita que necessite pousar próximo das flores, o que nem sempre é possível.

Podendo voar com tanta astúcia, o beija-flor tem um gasto energético muito superior aos da outras aves, por isso, ele precisa passar o dia todo em busca de néctar para repor suas energias. Apesar disso, essas aves são consideradas uma das mais resistentes criaturas do reino animal, vivendo no limite do que é possível aos outros vertebrados. O coração de um beija-flor bate cerca de 500 vezes por minuto (em repouso!). Fazendo as contas, o minúsculo coração daquele beija-flor cativo teria batido meio bilhão de vezes. Quase o dobro do total de uma pessoa de 70 anos!



FONTE: Super Abril e Digitais do Criador

 

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


2 comentários

2 Comments

  1. Kleber

    em

    Nossa, pra mim eles são as aves que tem o vôo mais perfeito , mas como os albatrozes ficam horas planando sem gastar praticamente nada de energia, eu fico em dúvida :S

  2. Não consegui deixar de citar o post sobre o beija-flor em nosso blog educadoresurbanos.wordpress.com. Apesar de que nosso propósito não é ser um blog sobre aulas ou tema similar, como é o do seu blog, admiramos demais o Diário de Biologia e volta e meia, nos permitimos esta exceção. Colocamos o link do post que é uma delícia de ler. Que 2013 encontre você Karla assim entusiasmada com a educação e criando estas pequenas pérolas que são os posts do Diário de Biologia. Abraço!

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo